Ornamentais Plantas

10 Plantas que purificam o ar dentro de casa

É do conhecimento comum que as plantas podem ajudar a promover um ar mais limpo dentro de uma casa ou apartamento. Elas ajudam a filtrar poluentes e remover toxinas do ar. Aqui está uma lista de 10 plantas de interior que você pode usar para purificar o ar dentro de casa. 

Estudos publicados no The Scientific Electronic Library Online( SciELO), apontam que o ar que respiramos contém os VOCs (compostos orgânicos voláteis) que provocam a “síndrome do edifício doente”, que incluem sintomas como: dor de cabeça, problemas nasais, problemas nos olhos, fadiga, falta de concentração, entre outros.

Substâncias tóxicas encontradas no ar:

  • amônia – ela faz parte da composição de fertilizantes, produtos de limpeza e cera de chão.
  • xileno – ele pode ser encontrado em borracha, couro, tintas de impressão, escapamento e fumaça de cigarro. Sintomas como dores de cabeça, tontura, irritação na boca e garganta, entre outros.
  • benzeno – essa substância se encontra na composição de corantes, plásticos, detergentes e fibras sintéticas. Podendo ser encontrado em escapamento e fumaça de cigarro. Ele pode causar dor de cabeça, sonolência, tontura, irritação nos olhos, entre outros sintomas.
  • formaldeído – ele pode ser encontrado em móveis compensado, guardanapos, toalhas de papel, sacos e até em tecidos sintéticos. Os sintomas que o formaldeído pode provocar são: irritação na garganta, boca e nariz.
  • tricloroetileno – é possível encontrar essa substância em verniz, adesivo e tinta. Ele provoca, tontura, sonolência, náusea e dor de cabeça.

Plantas ideais para a purificação do ar:

1. Babosa (Aloe vera)

A babosa é uma planta muito fácil de cultivar da família das suculentas. Coloque vários vasos dessa planta em sua cozinha para filtrar as substâncias químicas encontradas em produtos de limpeza. Além de ajudar a limpar o ar, a babosa tem propriedades calmantes. O gel que se encontra dentro pode ajudar a curar pequenos cortes e queimaduras e ainda ser um excelente hidratante para o cabelo. Pode ser plantada em pleno sol, sozinha ou em grupos, em jardins de pedras. Resiste a solos de baixa fertilidade, bem como a invernos rigorosos. Quando há toxinas em grande quantidade no ambiente, a planta apresenta manchas em tons de cor castanho.

2. Azaléia (Rhododendron simsii Planch.)

A azaléia é um lindo arbusto com flores que elimina a presença de formaldeídos encontrados no ar. Ela gosta de sol, mas se dá melhor em temperaturas mais amenas. Multiplica-se por estacas-ponteiro, plantadas sobre proteção de estruturas. Suas flores são variadamente coloridas, brancas, vermelhas, arroxeadas, róseas, simples ou dobradas, não raro listradas, surgidas no outono-inverno, São plantadas em vasos, jardineiras, em maciços ou grupos, sendo podadas ou não. A poda pode ser feita após o período de florescimento. Gostam de solos ácidos e férteis.

3. Jibóia (Epipremnum pinnatum)

A jibóia é uma planta resistente e versátil, muito usada na decoração de ambientes. Ela filtra os formaldeídos, assim como o monóxido de carbono e benzeno do ar. O único ponto negativo da jibóia, é que ela é uma planta tóxica para gatos, cachorros e crianças pequenas. A jibóia é nativa da Polinésia Francesa, portanto gosta de calor e umidade. No verão, o ideal é regá-la duas vezes por semana. No inverno, diminua um pouco mais as regas. Para saber se a planta precisa de água, siga a regra básica: enfie o dedo na terra, se estiver seca, irrigue-a.

4. Crisântemo (Chrysanthemum)

As flores coloridas do crisântemo podem fazer muito mais do que iluminar um escritório ou uma sala de estar; as flores ajudam a filtrar o benzeno , que é comumente encontrado em cola, tinta, plásticos e detergentes. Esta planta adora luz forte e, para estimular a abertura dos botões, você precisará encontrar um local perto de uma janela aberta com luz solar direta.

5. Palmeira ráfia (Rhapis excelsa)

A palmeira ráfia é uma palmeira elegante, ereta e encorpada, muito popular na decoração de escritórios, lojas, eventos, shoppings centers e salas de estar. É ótima para filtrar amônia, presente em materiais de limpeza, tecidos e tintas de cabelo. De crescimento lento, ela pode alcançar até 4 metros de altura. Quando plantada sob sol pleno, apresenta uma coloração verde mais clara nas folhas, que amarelam mais rapidamente. É adequada para cultivo em vasos destinados a interiores iluminados, plantadas em touceiras isoladas ou formando grupos, a pleno sol ou meia-sombra, com terra fertilizada. Não tolera geadas.

6. Gérbera (Gerbera jamesonii Adlam)

Com flores lindas e coloridas, a gérbera, precisa de bastante sol, então, locais próximos às janelas são os ideais. Coloque algumas dessas flores em seu quarto ou área de serviço, pois é muito boa para remover  tricloroetileno (poluente comumente encontrado em produtos para roupa) e benzeno do ar. A multiplicação se dá por sementes postas a germinar no começo do outono, ou por mudas obtidas por divisão das plantas no final do inverno. Cultivada em grupos como planta de bordadura ou em conjuntos isolados, a pleno sol, em canteiros estercados e bem preparados. Gosta de  climas frios, mas também desenvolve-se bem em regiões subtropicais.

7. Espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata)

A espada de São Jorge pode prosperar com muito pouca iluminação e funciona bem em condições úmidas – tornando-se a planta perfeita para colocar no seu banheiro. Além disso, há quem acredite que ela tem a propriedade de neutralizar as energias negativas do ambiente. Ela filtrará os contaminantes que costumam ser encontrados em papel higiênico, lenços de papel e produtos de limpeza, além de liberar oxigênio à noite.

8. Clorofito (Chlorophytum comosum)

O clorofito é uma planta relativamente comum, isto é, muito utilizada no paisagismo, conhecida pelos nomes de paulistinha, gravatinha ou planta-aranha. Se você tiver problemas para se lembrar de cuidar de suas plantas, o clorofito é a planta perfeita para você, pois não exige muitos cuidados. A planta ajudará a eliminar vestígios de benzeno, formaldeído e monóxido de carbono do ar. Se propaga facilmente pela divisão de touceiras e pela separação das mudinhas durante a inflorescência, que se forma no verão. É plantada em vasos e cuias como planta pendente, bordaduras, em canteiros ricos em composto orgânico e mantidos úmidos, a meia-sombra. É resistente a baixas temperaturas.

9. Dracena de madagascar (Dracaena marginata Hort.)

A dracena é excelente para interiores, e deve ser colocada em ambientes com boa iluminação, além de vasos grandes, que permitam seu desenvolvimento saudável. Seus ramos podem ser amparados para que fiquem retorcidos, de efeito mais escultural. É uma planta que pode ser usada para combater as toxinas encontradas em vernizes e óleos .É fácil de cultivar, pois não requer luz solar direta. Deve ser feita a remoção das folhas baixas e velhas, com adubações anuais, além de regas semanais. Ela tem uma altura máxima de 3,6 metros, o seu crescimento é de lento a moderado então, em algum ponto você pode precisar apará-la. Planta tipicamente tropical, não tolera o frio ou ventos fortes.

10. Hera (Hedera helix L.) 

As heras são plantas que se adaptam bem a diferentes contextos e espaços. Podem ser cultivadas a sol pleno ou meia-sombra, ou seja, em espaços abertos e ensolarados ou em ambientes internos, como salas e escritórios. Ela adora água, por isso é importante que o solo desta planta esteja sempre um pouco úmido. Você pode colocar a hera em seu banheiro, para ajudar a reduzir as partículas encontradas na matéria fecal. Ela também pode filtrar o formaldeído encontrado em produtos de limpeza comuns.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.