Plantas Suculentas

Aeonium Canariense: suculenta resistente e fácil de cuidar

O Aeonium canariense é uma bela planta suculenta que cresce bem em diversos ambientes. Sua folhagem vai muito além do verde, fazendo com que a planta se destaque em meio às outras, criando um contraste interessante em qualquer jardim. Embora de aparência delicada, é uma suculenta resistente, relativamente fácil de cuidar.

Este artigo fornecerá tudo o que você precisa saber sobre como cuidar e propagar a suculenta Aeonium canariense!

Visão geral

O Aeonium canariense é originário das Ilhas Canárias. Pertence à família Crassulaceae e ao gênero Aeonium.

Possui grandes rosetas de folhas verdes, de até 45 cm de diâmetro, que ficam avermelhadas quando cultivadas a pleno sol.

É uma planta de pequeno porte, ou seja, pode crescer até 30 cm de altura. Mas suas hastes floridas, podem atingir até 1 metro de altura, com flores amarelas em forma de estrela, que surgem no verão.

O Aeonium canariense é uma planta perene monocárpica, o que significa que floresce apenas uma vez antes de morrer completamente após a floração.

Como cuidar do Aeonium Canariense

O cultivo do Aeonium canariense não é difícil. É mais uma questão de ter paciência com essa suculenta. 

Abaixo temos as principais dicas de cultivo:

  • Local: Escolha locais que não recebam sol diretamente na maior parte do dia, canteiros, janelas ou ambientes com pelo menos 2h de sol.

  • Iluminação: Gosta de Sol Pleno, mas evite o sol intenso, pois isso pode afetar bastante a suculenta.

  • Clima: Gosta de um clima mais ameno com umidade e luz solar, evite locais com clima quente e seco. 

  • Substrato: Sugerimos um substrato que seja bem drenável e que retenha um pouco de umidade. O substrato da carolina soul é uma boa opção.

  • Irrigação: Rega de 2 a 3 vezes por semana no verão e nas demais estações 1 vez por semana. 

Como fazer muda da suculenta Aeonium Canariense?

aeonium canário multiplica-se por sementes (raramente) e por estacas na primavera-verão. Vamos ver como proceder em cada caso:

Sementes

Para semeá-las e ter maior probabilidade de sucesso, recomendamos encher uma bandeja de mudas com substrato universal misturado com perlita pac30%, e colocar no máximo duas unidades em cada alvéolo. Em seguida, cubra-os com uma fina camada de substrato e regue bem.

Manter o canteiro ao ar livre, à meia sombra e úmido, elas germinarão em cerca de 5-8 dias, no máximo um mês se o ambiente estiver fresco.

Estacas

Se quiser multiplicar por estacas, é preciso cortar um galho, deixar a ferida secar por uma semana ou dez dias em local seco e protegido do sol direto, e depois plantar em vaso com, por exemplo, pedra-pomes previamente regada. Portanto, ele criará raízes em breve, em cerca de duas semanas.

Envasamento e Replantação

Quando uma suculenta começa a crescer mais que seu recipiente, é hora de um replante. A planta Aeonium canariense não é exceção.

Certifique-se de comprar um vaso que seja pelo menos cinco centímetros maior que o anterior e preenchê-lo com uma mistura de solo para suculenta, como uma combinação de turfa, areia ou perlita e vermiculita.

O processo para um replantio de Aeonium canariense começa soltando o torrão, para que você tenha espaço suficiente para contorná-los sem danificar as raízes no processo.

Remova cuidadosamente o Aeonium canariense e separe suavemente as raízes com um gancho de raiz ou com os dedos.

Se a planta estiver presa ao vaso, talvez seja necessário cortar uma parte da raiz para que ela caiba em um recipiente maior confortavelmente.

Plante a suculenta Aeonium canariense de volta em um novo vaso e regue bem antes de adicionar quaisquer correções extras do solo (se necessário).

Você deve regar uma planta recém-replantada mais algumas vezes ao longo de uma semana ou duas para que tenha tempo de restabelecer suas raízes em um novo recipiente.

Poda

A poda do Aeonium canariense é um assunto delicado. Algumas pessoas dizem para nunca podá-los. Alguns outros dizem que eles devem ser feitos duas vezes por ano.

A verdade é que os Aeoniums são auto-podáveis ​​e farão isso sozinhos se você os deixar crescer naturalmente sem a intervenção do jardineiro.

A poda só deve ser considerada uma medida necessária se os Aeoniums se tornarem insalubres e as raízes estiverem prestes a serem sufocadas por uma pilha de folhas mortas.

A melhor época para a poda é no final da primavera ou início do outono, antes que a geada se instale.

As novas folhas são um estoque de energia vital para a planta, portanto, podá-las prematuramente pode levar a um longo período de dormência.

Para evitar esse problema, corte apenas alguns galhos de cada vez e espere até a primavera antes de fazer mais cortes.

Ao podar plantas de Aeonium, sempre use tesouras ou tesouras afiadas, pois essas suculentas têm tecido muito frágil dentro de seus caules.

Pragas e Doenças

São bem resistentes às pragas habituais mas não às doenças fúngicas que podem resultar de uma rega ou umidade excessivas.

O Aeonium canariense é uma ótima opção de planta, pois prospera em condições secas e não precisa de muita água ou luz solar para se desenvolver. São uma excelente escolha para um jardineiro iniciante ou veterano.


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.