Ornamentais Plantas

Agave Angustifolia: como cultivar a Piteira-do-Caribe

A Agave angustifolia tem alguns nomes populares como Agave-da-borda-amarela, Piteira-do-Caribe ou simplesmente Agave.

Essa planta pertence a família Agavaceae e pode ser categorizada entre as plantas do tipo arbusto, arbustos tropicais e plantas paisagísticas. Dentre os tipos de clima que a Agave angustifolia mais gosta estão o equatorial, tropical, subtropical e mediterrâneo.

Um espécime dessa planta pode atingir alturas de 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros. Essa planta do tipo escultural se destaca por se adaptar bem facilmente a seca e o seu ciclo de vida é perene.

As folhas da Piteira-do-Caribe são longas, rígidas e possuem uma forma de espada. Apresentam-se dispostas em roseta e as suas margens têm cor branco-creme ou amarelo. Além disso, essas folhas contam com espinhas nas bordas e também nas pontas.

O tronco da Piteira-do-Caribe é curto e é utilizado para produzir Mezcal (o nome genérico atribuído aos licores mexicanos dentre os quais está inclusa a tequila).

O período de floração acontece somente depois que a planta se torna adulta, o que pode demorar até 10 anos para acontecer.

As flores da Agave angustifolia são amarelas ou brancas e a inflorescência se destaca por ser muito alta podendo chegar a medir até 3 metros. Uma planta com um visual bastante interessante e que compõem bem as paisagens em que está inserida.

Dicas de cultivo da Agave Angustifolia

Luminosidade: Sol pleno, mas também toleram meia-sombra.

Água: Suporta solo mais seco, pode ser regada 1 vez por semana, quando o substrato secar.

Clima: Aprecia clima quente, não gota de frio intenso.

Poda: Não necessária, mas pode ser retirada os filhotes que nascerem ao redor da planta mãe e  também os espinhos da ponta das folhas, mas só  se estiverem apresentando algum risco a pessoas.

Cultivo: Aprecia solo arenoso, enriquecido com matéria orgânica,com boa drenagem. Sugestão de mistura: 2 partes de areia grossa de construção, 1 parte de terra comum de jardim e 1 parte de terra vegetal ou de compostoorgânico.

Fertilização: Por ocasião do plantio e depois anualmente aplique NPK, fórmula 10-10-10.

Utilização: De efeito paisagístico maravilhoso, pode ser colocado em jardins amplos, em conjunto ou também de forma isolada. Plantadas em vasos terá seu crescimento limitado.

Atenção! Devido seus espinhos agressivos, não deve ser colocada em área de passagem de pessoas.

Mudas e Propagação

Para fazer a propagação desta planta podemos usar as mudas que se formam junto à planta matriz, dividindo a touceira.

Usar luvas de couro para proteção das mãos por causa dos espinhos.

Quando as flores surgirem no pedúnculo, que também é chamado de mastro forma-se pequenos bulbilhos que poderão ser retirados para reprodução, colocando-se em substrato semelhante ao do plantio.

Também é possível fazer a polinização manual, cuidando-se para colher os frutos maduros.

As sementes são plantas e devem ser semeadas em recipiente contendo bastante areia e terra comum misturadas, colocando em cultivo protegido.

Levará cerca de dois a três anos para que a planta esteja em condições de trocar de recipiente.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.