Folhagem Plantas medicinais

Alpínia: além de curativa, é paisagística!

A planta Alpínia é uma planta incrível, com propriedades medicinais e que pode ser vista em todo o Brasil como planta ornamental cultivada em vias públicas, praças, jardins, projetos paisagísticos e decoração de fachadas e muros.

O nome científico dessa espécie é Alpinia zerumbet. Trata-se de uma planta que pertence a família zingiberaceae e é oriunda do continente asiático, mais precisamente do Japão e da China.

Outros Nomes

Pacová, Colônia, Jardineira, Gengibre-concha, Louro-de-baiano, Falsa-nos-moscada, Vindivá, Shell Ginger (Estados Unidos), Cardomomo-falso, Flor-da-redenção, Bastão-de-imperador, Agua-de-alevante.

Descrição

Esta planta, parente do gengibre, é uma herbácea, rizomatosa, que chega a 2 ou 3 metros de altura. Suas folhas são grandes, longas e de aspecto coriáceo. Elas contém células oleíferas, onde acondiciona o óleo essencial.

As flores, que surgem no verão e outono, são róseas e brancas, dispostas em cachos pendentes. Existe ainda uma cultivar do tipo variegata, com folhas manchadas de branco-creme amarelado.

O fruto é do tipo cápsula, de formato globoso e abriga diversas sementes. A propagação dessa planta se dá por meio da divisão de rizomas.

Propriedades medicinais

A espécie apresenta propriedades medicinais. Suas folhas e raízes contêm kavaína e dehydrokavaína. Estas substâncias, segundo estudos realizados, dão à Alpinia zerumbet propriedades relaxantes e anti-stress.

A alpínia é também conhecida por sua ação anti-hipertensiva que é atribuída às substâncias presentes no extrato e no seu óleo essencial.

Outras substâncias presentes na planta, como alcalóides, taninos, cardamonina, isalpinina, canfeno, cânfora, cálcio, ferro, magnésio, potássio, sódio e zinco contribuem para a sua aplicação na fitoterapia, dando-lhe indicações contra a artrite e a asma, além de propriedades anticatarral, antitérmica, antiulcerogênica e estomáquica.

Entretanto, seu uso não é indicado para gestantes e a ingestão pode causar intoxicações leves e efeitos cardíacos. O contato com a seiva pode causar irritações na pele e nos olhos.

Alpinia zerumbet: Como plantar

Local de cultivo ao sol da manhã ou à meia sombra, com substrato enriquecido com adubação orgânica.
Preparar a cova de plantio abrindo um buraco maior que o torrão da planta.

Misturar composto orgânico ou turfa com adubo animal de curral bem curtido, cerca de 1 kg ou a metade da dose se o adubo for proveniente de aves.

Colocar um pouco de areia na mistura.
Colocar a terra no fundo, acondicionar o torrão e regar antes de completar com mais composto orgânico.
Regar bem nos próximos dias.

É uma planta que aprecia solos levemente úmidos.

Na estação das chuvas ou no final do outono é conveniente limpar a planta de pecíolos e folhas secas que dão um ar de abandono.
Na ocasião aproveitar para adubar, com mistura semelhante ao do plantio e regar a seguir.

SHOPEE.COM.BR

Muda de Alpinia Zerumbet

R$2,58

Como fazer mudas – Propagação da Alpínia

Para fazer mudas de alpínia utilizar a técnica de separação de touceiras, levando sempre um pedaço do rizoma e pelo menos 3 gemas.
Não há necessidade de esperar determinada estação, mas a primavera ou na estação das chuvas é melhor.

Colocar a muda em saco ou balde de cultivo com substrato semelhante ao que recomendo para plantio.
Não enterrar demasiado, lembrando que rizoma é uma caule semi-subterrâneo e poderá não desenvolver folhas perfeitas se estiver muito fundo na terra.
Manter em cultivo à sombra.

O sol do verão mais intenso costuma queimar as folhas então para aguardar seu crescimento é conveniente deixar a planta embaixo de árvores ou em estufas de cultivo com sombrite.


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.