Árvores

Amapá: conheça os benefícios dessa árvore

Você Já tinha ouvido falar dessa planta chamada Amapá? Pois é, ela é bastante usada desde a antiguidade, na medicina popular, por causa de suas propriedades terapêuticas.

O Amapá, é uma árvore, que faz parte da família apocynaceae. Também chamada de Parahancornia amapa, ela pode atingir até 35 metros de altura e cerca de 90 centímetros de largura no tronco.

Apresenta folhas de formas variadas, conforme sua espécie; além de produzir frutos grandes de casca grossa.

Os frutos, quando maduros, apresentam coloração roxo vibrante. Eles são doces e podem ser consumidos in natura. A planta propaga-se por sementes ou mudas.

Por ser uma planta nativa da floresta Amazônica, ela se adapta melhor a climas úmidos e cresce geralmente próximo a rios e lagos. A árvore é usada frequentemente por pessoas da região onde cresce para tratar diversos problemas de saúde, como a gastrite, por exemplo.

A parte da planta geralmente usada é a seiva, também chamada de leite. Ela pode ser consumida pura ou diluída em outros ingredientes, tudo vai depender da variedade encontrada.

Essa planta está reunida em várias espécies e em duas famílias botânicas que são Moraceae e Apocynaceae; além de ser encontrada em variadas regiões tais como Pará, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Goiás e Guiana Francesa.

Também é conhecida por outros nomes populares tais como amapai, amapa-da-várzea, leiteira, leite do Amapá e Fortificante da Amazônia.

Origem do nome

Na língua tupi, o nome “amapá” significa ‘o lugar da chuva’ :ama (chuva) e paba (lugar, estância, morada). Segundo a tradição, porém, o nome teria vindo do nheengatu -língua geral da Amazônia, uma espécie de dialeto tupi jesuítico – significando “terra que acaba” ou “ilha”.

Segundo outros, a palavra “amapá” é de origem nuaruaque ou aruaque, pertencente à mais extensa das famílias linguísticas da América do Sul, dos habitantes da região norte do Brasil ao tempo do seu descobrimento – e identificaria uma árvore da família das Apocináceas.

Propriedades Medicinais

A planta apresenta variadas propriedades medicinais tais como antissifilítica, anti-inflamatória, antirreumática, fortificante e cicatrizante.

Benefícios do Amapazeiro

Existem duas árvores que são chamadas popularmente de amapazeiro. Elas são conhecidas como amapá doce (Brosimum parinarioides) e amargo (Parahancornia fasciculata) e ambas são usadas pelas suas propriedades medicinais.

As partes da árvore amapá são usadas há séculos pela população para o tratamento de diversas doenças. A principal dela é a gastrite, já que a seiva, ou o leite retirado do tronco é capaz de aliviar os incômodos causados pelo problema.

Outro benefício encontrado na planta é a capacidade de estimular a cicatrização de feridas abertas. Além disso, ela é muito usada no tratamento de doenças infecciosas, como as respiratórias, como bronquite e pneumonia e problemas no útero.

Ainda há relatos de uso da seiva da erva para combater doenças do sistema gastro-intestinal e para estimular o sistema nervoso.

A árvore é bastante rica em proteína e carboidratos. Por este motivo é utilizada como um tônico fortificante, principalmente para mulheres no pós-parto, e como auxílio para combater a desnutrição. Já que é rica nutricionalmente e serve para estimular o apetite.

A erva possui ainda propriedades anti-inflamatórias e é usada frequentemente no tratamento contra a malária e contra vermes.

Segundo uma pesquisa de alunos da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, a seiva retirada do amapá, também pode ser usada como um pesticida natural. Ajudando a acabar com a proliferação de insetos que podem ser prejudiciais a saúde.

Sua madeira é empregada para diversas finalidades, desde a preparação de mourões, estacas e fabricação de cabos para ferramentas.

Propriedades nutricionais da planta

Algumas pesquisas recentes confirmam os benefícios do consumo do leite do amapazeiro no tratamento da anemia e da desnutrição.

Isso acontece porque a seiva, que é retirada da árvore, é bastante rica em vitaminas, minerais, carboidrato e proteínas. Tão rica nutricionalmente quando o leite de vaca.

Outras propriedades nutricionais da erva incluem cálcio, ferro e magnésio. Nutrientes essenciais para crianças em fase de crescimento e mulheres durante o pós-parto.

Graças a esses nutrientes que estão presentes no leite do amapá, que ele é usado como um fortificante e estimulante muscular, ajudando na queima de gordura e aumento dos músculos.  

Como consumir o amapá?

A forma mais comum é retirar a seiva da planta. Esse leite tem um sabor amargo e viscoso. Ele pode ser consumido tanto em sua forma pura, quanto misturado com água, mingau e até mesmo mel.

O modo de consumo do leite varia de acordo com a variedade da erva. No caso do amapazeiro doce, ele é bebido puro, por ter um gosto suave. O amargo é consumido com a adição de mel.

O recomendado para consumo diário é 1  colher (de sopa) diária de amapá-doce, em jejum, para o tratamento de doenças infecciosas e gastrite. Caso encontre a variedade amarga, o leite deve ser misturado com mingau ou mel.

Para crianças, o recomendado é usar a variedade doce. 2 colheres (de sopa) por dia é a dose indicada em casos de fraqueza muscular, desnutrição e falta de apetite.

Atenção! As plantas medicinais não substituem o acompanhamento médico e em altas doses podem ser prejudiciais à saúde.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.