Frutíferas Plantas

Banana: ajuda a evitar hipertensão e a manter o coração saudável

Devido a sua versatilidade, a banana se tornou uma das frutas mais populares do mundo. Seu principal consumo é in natura. Além de saborosa, é de fácil transporte, fácil de descascar, não estraga e pode ser facilmente utilizada em qualquer receita, como sorvete, tortas, vitaminas, geléias, licores e doces. Assada ou frita é excelente para acompanhar as refeições. A fruta é consumida em larga escala nos Estados Unidos e Europa. A Índia é a maior produtora de bananas do mundo, seguida pelo Brasil, China, Equador, Filipinas, Indonésia, Costa Rica e México.

As bananas surgiram no sudeste da Ásia e no Pacífico Ocidental, estendendo-se às regiões tropicais e subtropicais do mundo. Em um primeiro momento, a distribuição das bananas pelo mundo ocorreu pelas mãos dos árabes e posteriormente, pelos portugueses e espanhóis que as levaram para as Américas. Assim, a fruta chegou ao Brasil.

Na verdade, a banana não é um fruto, mas sim, um pseudofruto, onde o tubo floral desenvolve-se em conjunto com o ovário, durante a frutificação; comercialmente é chamada de fruta. As bananas possuem um formato alongado, uma coloração amarela ou vermelha e um sabor doce. Por ser um fruto partenocárpico, a banana não possui sementes, com exceção de uma espécie vendida no mercado indonésio, a Musa balbisiana.

A banana conta com diversos nutrientes, como sódio, magnésio e fósforo, a banana é rica em potássio, substância que previne a incidência de cãibras. Também possui vitaminas A, C e do complexo B, além de propriedades que combatem inflamações intestinais e gastrites.

Duas bananas grandes fornecem 1g de potássio, dose diária que satisfaz as necessidades deste mineral em um adulto. Além disto, contribuem para evitar a hipertensão e para manter o coração saudável.

As variedades da fruta que conhecemos hoje são resultantes da domesticação e combinação de mutações das espécies Musa acuminata e a Musa balbisiana. Por isso, as bananas têm identificação como Musa spp..

Tipo de bananas e suas propriedades

Há diversos tipos de bananas, que variam no tamanho, tonalidade (do verde ao amarelo), sabor, no aroma e também na forma de preparo. Mas apesar das diferenças, todas são muito nutritivas. Veja as mais conhecidas:

  • Banana-prata: de porte pequeno, é consistente, possui um sabor suave, levemente ácido e costuma ser usada na preparação de doces, como a banana split ou bananada. Cada unidade de banana-prata tem aproximadamente 80 g, com cerca de 84 kcal. É a variedade mais duradoura entre todas. Possui 286 mg de potássio, 23,4 mg de magnésio, 1,56 g de fibras, 17,2 mg de vitamina C e 20,8 g de carboidratos por unidade.
  • Banana-maçã: é uma fruta de casca fina, polpa suave e lembra o sabor mais adstringente e o aroma da maçã. A polpa é mais clara e é fácil de digerir. É pequena e seu tamanho varia de 5 a 10 centímetros. Quando madura, apresenta uma casca amarelada. Em uma unidade (cerca de 65 g) há 70 kcal. Além disso, a mesma quantidade do alimento contém 17g de carboidratos, 199 mg de potássio, 17 mg de magnésio, 7,8 mg de vitamina C e 1,5 g de fibras.
  • Banana-nanica: apesar do nome, a fruta não é pequena e pode chegar até a 20 centímetros. É bastante popular no Brasil e possui a polpa doce e macia. É usada em doces e vitaminas. Uma unidade (50 g) possui 45 kcal, 10, 9 g de carboidratos, 12,8 mg de magnésio, 173 mg de potássio, 2,69 mg de vitamina C.
  • Banana-da-terra: é o tipo mais comprido —podendo ter até 30 centímetros — e costuma ser consumida cozida ou frita em receitas salgadas. O formato é mais achatado e é menos doce. Ela não é tão popular e não deve ser consumida in natura, por ser mais difícil de digerir. Uma unidade (cerca de 80 g) contém 111 kcal, 26, 9 g de carboidratos, 1,2 g de fibras, 23,7 mg de magnésio, 262 mg de potássio e 12,6 mg de vitamina C.
  • Banana-ouro: é um fruto bastante pequeno, de 5 a 7 centímetros, e possui polpa amarela de sabor doce e casca fina. Uma unidade (40 g) contém 46 kcal, 11,5 g de carboidratos, 12, 1 g de magnésio, 99 mg de potássio e 2,9 mg de vitamina C.

Dicas de cultivo

  • Plantio: o ano todo em regiões com boa irrigação e, no início da estação das chuvas, em locais de clima seco;
  • Solo: fértil, bem drenado, rico em matéria orgânica, livres de encharcamento;
  • Temperatura ideal: de 22 a 31 graus.
  • Colheita: cerca de um ano após o plantio, mas a seca e o frio podem aumentar o ciclo;
  • Área mínima: uma planta ocupa cinco metros.

Época – Em locais com boa irrigação, a plantação de mudas de bananeira se dá bem em qualquer período do ano. Porém, se a região for mais seca, a melhor época é o início da estação das chuvas.

Local – As regiões úmidas e com chuvas regulares são as mais indicadas para o plantio de bananeiras. A planta também gosta de temperaturas quentes, desde que não seja em excesso. Locais onde ocorrem períodos abaixo de 15 graus devem ser evitados, pois não toleram geadas.

Solo – Deve ser drenado e livre de encharcamento; o excesso de água leva as raízes ao apodrecimento. Escolha áreas pouco acidentadas, planas ou com declive abaixo de 8%. A profundidade deve ser acima de 25 centímetros. Mantenha o solo limpo com capinas regulares. Com facão, retire as folhas velhas e as brotações supérfluas.

Adubação – Para o preparo da terra, pode ser usada como adubo uma das seguintes opções: dez litros de esterco de curral curtido; dois litros de esterco de aves; ou um litro de torta de mamona. Mas, como a planta pede a adição de nutrientes, sobretudo potássio, é importante analisar o solo para determinar a adubação e a calagem.

Semeadura- O plantio das mudas é feito em covas de 30 x 30 x 30 centímetros. Também podem ser abertos sulcos em nível, com 30 centímetros de profundidade. O espaçamento é medido de acordo com o porte da cultivar: se alto, recomenda-se 2 x 3 metros ou 3 x 3 metros; se baixo ou médio, a indicação é de 2 x 2 metros ou 2 x 2,5 metros. Mantenha só uma família por cova.

Colheita – Um ano depois do plantio e pode durar o ano todo. A colheita deve ser feita com cuidado, pois qualquer batida causa escurecimento dos frutos.

fontes:

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.