Ornamentais Plantas

Begônia Maculata ‘Wightii’: a planta que virou febre na internet

A grande onda da ‘Wightii’ começou em 2020 no Brasil. Com o crescimento da procura por plantas ornamentais para dentro de casa durante a pandemia, a planta cheia de pintinhas virou febre. Essa espécie é confundida com a begônia maculata original, nativa do RJ. Apesar da origem brasileira suas mudas são importadas da Holanda.

Características e Curiosidades da planta Begônia maculata 

A begônia maculata é uma planta herbácea, de folhagem e florescimento ornamentais. Ela é nativa do sudeste brasileiro, sendo encontrada na Serra do Mar vegetando dentro da mata, em locais mais ou menos abertos, preferencialmente sobre e entre rochas úmidas, acompanhadas de musgos. Apresenta caule ereto e pouco ramificado e suas folhas tem o formato de asa, com textura entre carnosa e coriácea. Comumente, elas são de cor verde-oliva tanto na face adaxial como na abaxial.

Já a famosa cultivar ‘Wightii’ possui o verso das folhas na cor vermelho vinho intenso. Ainda sim, deve-se levar em consideração que essa espécie apresenta grande variabilidade genética natural e pode apresentar, folhas apenas verdes a avermelhadas, assim como manchas rubras mais ou menos intensas e extensas no verso das folhas, independente de cruzamentos ou seleção genética.

As folhas da begônia-maculata são também salpicadas de pontos e pequenas manchas arredondadas, de cor branca ou prateada que lhe conferem ainda mais graça. Floresce na primavera e verão, despontando cachos pendentes de flores brancas a róseas.

Essa combinação acabou tornando a Begonia maculata cv. “Wightii” (nome científico) uma das plantas mais queridinhas do Instagram. Dona de uma beleza enigmática, outro mistério que ronda as suas folhagens é o de sua própria origem.

Os cultivares como a “Wightii” são vegetais que passaram por transformação durante o cultivo feito por humanos. Novas características surgiram nesta begônia criada em viveiro, e a variedade passou a ser replicada intencionalmente por seu valor comercial.

Samuel Gonçalves – doutor em botânica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – explica que os cultivares podem surgir de maneira natural ou de forma induzida por humanos. “São selecionadas as melhores plantas para que características sejam mantidas. Isso é o melhoramento genético”, explica.

“A Begonia maculata de fato, ocorre apenas no Rio de janeiro; é uma planta com populações pequenas”, acrescenta Eliane de Lima Jacques, doutora em botânica pela Universidade de São Paulo (USP).

A origem misteriosa da maculata “Wightii”

O primeiro registro histórico sobre a “Wightii” é de 1933, quando o botânico Karl Albert Fotsch a descreveu no livro “Die Begonien” (“As Begônias”, em tradução livre para português). Entretanto, existe um registro anterior, de 1819, descrita pelo italiano Giuseppe Raddi.

“A Begonia maculata ‘Wightii’ tem que ter vindo da Begonia maculata ‘Tipo’, a original do sudeste brasileiro. Só não dá pra se afirmar como esse cultivar foi produzido ou como ele surgiu”, afirma o botânico Samuel Gonçalves.

Begonia maculata nativa do Rio de Janeiro não tem pintas tão grandes e nem folhas tão recortadas — Foto: J.Wesenberg / Eliane Jacques

No entanto, essa origem não é um consenso entre os estudiosos. Como falta material histórico sobre a criação da “Wightii”, a ligação com a Begonia maculata (nome científico) endêmica do Rio de Janeiro acabou se perdendo, afirma Eliane, que também é especialista em taxinomia (ciência que classifica organismos vivos) de Begoniaceae, a família de plantas da qual as begônias fazem parte.

“Nós não temos os materiais que atestam esse nome, ficamos acreditando nesta similaridade [entre a Maculata nativa e a ‘Wightii’] porque o autor [Fotsch] descreve, mas nenhum material foi encontrado em um herbário com esse nome de ‘Wigthii'”, aponta Eliane.

A hipótese defendida pela botânica é que a “Wightii” surgiu por meio de variedade de begônia levada para a Europa por naturalistas no século 19. “São plantas que chegavam ao Jardim Botânico de São Petersburgo [Rússia] e eram disseminadas”, diz Eliane.

Esse processo pode ter sido o responsável pelo surgimento da “Wightii”. “Dentro da própria estufa, muitas delas podiam se hibridizar”, diz a botânica.

Existem mais de 2.060 espécies de begônia espalhadas pelo mundo. Elas vivem, sobretudo, em zonas tropicais da América, África e Ásia.

Como cuidar da Begonia maculata “Wightii”

A planta é considerada fácil de cuidar. Veja algumas dicas do botânico Samuel Gonçalves a seguir:

Rega: são plantas que gostam de umidade, mas o substrato não pode ser muito encharcado, permitindo que a superfície seque entre as regas.

Substrato: deve ser fértil, fibroso e rico em matéria orgânica. É preciso de adubação frequente para que a planta se desenvolva. O indicado é o NPK líquido 10 10 10 uma vez ao mês.

Luz: precisa de muita claridade, de luz indireta, para seu desenvolvimento. Pode também ser adaptada ao sol pleno, para isso, deve-se ir aumentando gradativamente a sua exposição ao sol.

Poda: fazer apenas a limpeza, retirando folhas velhas e as flores (sim, ela esporadicamente também dá flores) que secarem.

É possível fazer mudas de Begonia maculata “Wightii”?

Segundo o botânico Samuel Gonçalves, a resposta é sim. É fácil fazer a reprodução da “Wightii”.

“Bastar cortar a pontinha de um caule que tenha duas ou três folhas e colocar o caule na água, após o enraizamento, basta plantá-la em substrato adequado [fibroso e rico em matéria orgânica]”.

Também é possível tentar fazer uma muda a partir das folhas. “Mas o enraizamento é um pouco mais demorado”, conclui.

Dicas de replantio da Begônia maculata

Recomenda-se o replantio anual. Maculatas gostam de ficar um pouco enraizadas em pequenos vasos, mas seu solo se esgota com as raízes densamente compactadas. Mesmo se não replantar, o refresco anual do solo faz bem a elas.

Como elas tendem a ficar pesadas ​​na parte superior, selecione um pote pesado, como terracota ou pedra. Como alternativa, coloque a panela leve dentro de um recipiente mais pesado.

Se você estiver replantando em um vaso do mesmo tamanho, afrouxe e remova suavemente a sujeira ao redor das bordas do torrão para abrir espaço para terra fresca. Não aumente muito o tamanho do vaso: você não quer que elas gastem energia em excesso em seu sistema radicular. Não é seu recurso de destaque.

Problemas comuns com a Begônia Maculata e como corrigi-los

Manter sua planta saudável é importante se você deseja um crescimento forte e agradável. A poda e a manutenção regulares devem ajudar a evitar problemas. Como sua planta vive dentro de casa, as folhas grandes são propensas a coletar poeira e outras partículas de sujeira do ar.

Você pode manter as folhas bonitas e limpas higienizando-as com um pano úmido pelo menos uma vez por mês. Apoie a folha com a mão ao limpá-la para evitar danificá-la.

No entanto, como as maculatas preferem um ambiente úmido, você pode se deparar com alguns problemas de fungos. Isso ocorre porque as doenças fúngicas prosperam em condições quentes e úmidas. Aqui estão alguns problemas a serem observados:

  • Oídio. São manchas brancas em pó nas folhas e podem ser difíceis de controlar. A melhor coisa a fazer é remover as folhas afetadas e pulverizar sua planta com um fungicida. Descobriu-se também que uma solução de leite e água é bastante eficaz no tratamento desta doença. No entanto, você deve manter a pulverização até que não haja mais sinais de recorrência da doença.
  • Botrytis . Esta doença prospera em condições úmidas. Aparece como manchas marrons e encharcadas nas folhas inferiores. Especialmente aquelas folhas que podem estar tocando o solo. Para tratar isso, remova as folhas afetadas e em seguida aplique um fungicida na planta.
  • Mancha foliar bacteriana . Isso resulta em pequenas manchas marrons nas folhas. Para tratar, remova a folhagem afetada e pulverize com um fungicida.
  • Podridão do caule e podridão da raiz . Essas doenças não podem ser tratadas com sucesso, portanto, a prevenção é melhor. Certifique-se de regar a planta apenas quando a parte superior do solo estiver seca e nunca a deixe descansar na água.
  • Moscas brancas e cochonilhas . Estas são pragas comuns de plantas domésticas que comem a seiva das folhas. Para tratá-los, você pode pulverizar a planta com um sabão inseticida ou usando uma mistura de óleo de neem e água.

A maioria das doenças fúngicas pode ser evitada se você tiver uma boa circulação de ar ao redor de suas plantas. Se elas estiverem ao lado de uma janela (e deveriam estar), basta abrir a janela para deixar entrar um pouco de ar fresco. Você também pode ligar o ventilador de teto se tiver um para aumentar a circulação de ar.

Dúvidas mais comuns:

Toxicidade da Begônia Maculata

A Begônia Maculata não é tóxica, mas ainda pode causar irritação e vômitos. Portanto, certifique-se de mantê-lo longe de crianças pequenas e animais de estimação.

Folhas da begônia Maculata amareladas

A rega excessiva é a causa clássica de folhas amarelas, mas outros fatores podem contribuir. Pouca luz – ou muita – são possibilidades, assim como frio, doenças, infestação ou sub-fertilização. Manchas marrons nas bordas e pontas das folhas podem ser causadas por calor, sol direto ou fertilização excessiva.

Outro detalhe das begônias maculatas, é que atrás das folhas ficam “casquinhas”, que parecem folhas queimadas, mas não são. Na verdade, elas são casulos de onde as folhas nasceram. Se estiverem bem secas podem ser retiradas para evitar acúmulo de água e fungos.

Por que as Folhas da minha begônia Maculata estão murchas?

As begônias podem ser temperamentais. Elas sentem até quando são transportadas de um local para outro, como da loja para a casa. Por isso é preciso sempre ficar de olho para causar o mínimo de desconforto. Para demonstrar que não está gostando de algo, a begônia fica com as folhas murchas, como se estivesse ‘desmaiada’.

A maculata não gosta de muito frio, mas também não aceita muito calor. Por isso, é recomendado deixar exposta apenas no sol da manhã e depois em um ambiente claro, mas com sol indireto. Ela também reage ‘desmaiando’ quando as regas não são adequadas, sendo muita ou pouca água.

Como posso comprar uma Begonia Maculata saudável?

Em primeiro lugar, verifique o solo: deve ser leve e arejado, sem casca excessiva. Uma planta magra pode ser boa, mas as folhas devem estar saudáveis ​​e sem danos.

Tenha cuidado com os espécimes pequenos, que podem ser estacas recentes com raízes mínimas. Levante suavemente a planta do vaso para verificar a raiz.

Begônia Maculata morrendo. Sugestões para resgatar sua planta

O problema mais comum em “salvar” uma Maculata é otimizar seu solo, que geralmente é muito pesado ou denso. Aqui está o que fazer:

  • Remova suavemente a raiz e solte a sujeira.
  • Coloque as raízes e o solo sob uma mangueira ou torneira para enxaguar a terra aderente. Cuidado para não arrancar as raízes.
  • Replante segurando cada haste da Maculata enquanto a preenche com solo fresco.
  • Regue bem para assentar o solo.

Outro cuidado que pode ajudar a planta a crescer em pé, é inserir um (ou mais) palitos na terra e amarrar com cuidado a planta nele. É importante não apertar muito, apenas deixar os dois juntos para dar sustentação.


Fontes: g1.globo.com | homesteadcrowd.com

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.