Flores Ornamentais Plantas

Bromélias: 10 passos essências para cultivar qualquer variedade

Bromélias são herbáceas que pertencem à família das Bromeliaceas, nativas das Américas do Sul, Central e Norte, com plantas terrestres, rupícolas ou, principalmente epífitas.

Por isso, todas as plantas dessa família possuem certa semelhança na sua base, conhecida por conta do seu visual exótico e o formato de roseta causado pelo agrupamento das folhas.

As folhas largas são em forma de espada ou em forma de concha e crescem em torno de uma ‘xícara’ central. Este copo coleta a água no habitat da planta.

Perto do final de sua vida, uma planta bromélia pode produzir uma inflorescência ou flor, cuja forma e cor variam amplamente entre cada variedade.

Como as orquídeas, existe uma grande variedade de espécies, algumas ideais para sol, outras para sombra. São muito encontradas em áreas arborizadas, crescendo livremente aderidas aos troncos de árvores.

Você pode utilizar bromélias na decoração da sua casa em canteiros, jardins ou vasos. Também são uma excelente alternativa para criar jardins verticais, combinando com as orquídeas, já que essas duas costumam ser epífitas e se agarram a árvores ou outras estruturas. Ao contrário do que muita gente pensa, elas não são parasitas, mas simplesmente usam as estruturas como poleiros para coletar o sol e a umidade.

Existem ainda as bromélias terrestres ou rupícolas, que nascem sobre as pedras e formam uma categoria de plantas incrivelmente adaptável, capaz de resistir a situações adversas e ainda dar origem a variedades infinitas de formas e cores.

Bromélias: como cuidar em 10 dicas essenciais

A aparência incomum da bromélia transmite uma falsa ideia de que a planta exige muita manutenção e requer habilidades especiais de jardinagem. Veja a seguir dicas para cultivar qualquer tipo de bromélia:

  1. Rega: regue com frequência, molhando a parte central da planta e borrifando água em suas folhas nos dias mais quentes.
  1. Luminosidade: quanto mais escuras forem suas folhas, maior é a necessidade de luz. Em geral, a maioria das espécies aprecia claridade, algumas podem ser cultivadas em sol pleno e outras preferem áreas de sombra.
  1. Vasos: prefira cultivá-las em vasos de barro ou cerâmica. Esses recipientes garantem maior estabilidade para a planta e mantêm o substrato sempre fresco.
  1. Substrato: as bromélias apreciam um substrato leve e menos compactado, por isso, é indicado adicionar a mistura do solo materiais como cascas de pinus e fibra de coco.
  1. Adubação: para estimular o crescimento das folhas e flores, procure adubar a planta a cada 15 dias, com um NPK 4-14-8, adubo foliar ou com um produto específico para bromélias.
  1. Temperatura: por serem plantas que apreciam o calor e umidade, prefira cultivá-las em ambientes ventilados com temperatura entre 15° e 25 °C.
  1. Pragas e fungos: por serem plantas sensíveis, inseticidas e fungicidas devem ser evitados. Para combater as cochonilhas, pulgões e outras pragas, use uma solução de fumo diluída em água. Contra os fungos, lave as folhas delicadamente com água e sabão de coco.
  1. Dengue: para evitar a proliferação do mosquito da dengue, adicione um pouco de pó de café em sua roseta central.
  1. Floração: as bromélias florescem apenas uma vez quando atingem o estado adulto. Depois emitem brotos em suas laterais para novas plantas.
  1. Poda: não requer podas de manutenção, estética ou crescimento, apenas elimine folhas secas ou danificadas. Com todos esses cuidados, suas bromélias vão ficar sempre  vistosas e deixar qualquer espaço mais bonito com suas folhas e cores.

Bromélias de Sol

Algumas espécies de bromélias são mais resistentes e podem ser cultivadas em sol pleno. Ótimas para serem dispostas em espaços externos, jardins e canteiros bem iluminados. Conheça algumas:

Bromélia-imperial

 É uma planta com folhagem ornamental com variações de tons arroxeados, vermelhos e verdes. É apreciada no paisagismo pelo seu formato escultural e cores intensas. Pode ser cultivada em vasos de forma isolada ou maciços no jardim. Tolera tanto o sol pleno quanto meia-sombra.

Abacaxi-ornamental

É um tipo de bromélia bastante resistente com aparência rústica e folhagem e frutos ornamentais. Precisa de muita luz e aprecia a exposição ao sol. Apresenta folhas longas e arqueadas, com uma coloração avermelhada e verde. Adapta-se bem ao cultivo em vasos e canteiros no jardim, entretanto não fornecerá frutos grandes, nem comestíveis.

Caraguatá-do-mato

Apresenta folhas longas, estreitas, de cor verde-escuro e com espinhos espaçados em suas bordas. Ao centro, suas folhas podem mudar de cor, adquirindo um tom vibrante de laranja ou vermelho. Produz pequenos frutos comestíveis em bagas ovais de cor alaranjada. Pode ser utilizada de forma isolada, em grupos ou como cerca viva defensiva.

Neoregélia

Em sua maioria, as neoregélias são resistentes e toleram bem a exposição ao sol da manhã. Apresentam folhas largas, brilhantes e coloridas em diversos padrões. Possuem grande beleza e podem ser cultivadas em jardins, vasos ou amarradas em troncos e muros.

Bromélia Porto-seguro

Essa bromélia possui folhas finas com uma cor vibrante que varia conforme as condições de luminosidade. Quando cultivada em sol pleno, apresenta um tom amarelo e laranja, já sob meia-sombra adquire tons mais claros de verde. Suas flores pequenas são amarelas e vermelhas.

Bromélias de Sombra

Existem as espécies de bromélia que preferem a sombra. São mais sensíveis e não toleram a exposição direta ao sol. São perfeitas para serem cultivá-las em locais sombreados no jardim ou em ambientes internos da casa. Veja quais são:

Bromélia Aequimea

Essa bromélia apresenta uma folhagem rígida com manchas esbranquiçadas. Sua inflorescência é muito durável e tem uma coloração cor-de-rosa. É bastante cultivada em vasos para decorar ambientes internos. Deve ser mantida em um local fresco, úmido e com iluminação indireta.

Guzmania

Apresenta folhas de cor verde-claro com uma textura macia. Sua inflorescência se destaca em altura no seu centro e é encontrada em cores como vermelho, amarelo, branco e rosa. Pode ser cultivada em interiores bem iluminados e áreas com sombreamento, já que não tolera a exposição direta ao sol.

Bromélia-zebra

A bromélia-zebra é caracterizada pelas suas folhas verdes com listras brancas e possui uma inflorescência de cor vermelha e amarela. Sua textura é diferente e se destaca em vasos decorativos e canteiros no jardim.

Vriésia

Possui folhas verdes ou avermelhadas, sem a presença de espinhos. Sua floração tem um formato delicado e pode ser espigada ou achatada. As suas cores mais comuns são amarelo, laranja e vermelho. É bastante durável e por isso muito apreciada para a decoração de interiores.


Bromélias: uso consciente

Felizmente, o extrativismo desenfreado e predatório das bromélias foi, aos poucos, sendo trocado por uma produção por meio de sementes, gerando híbridos, propagação e, mais recentemente, até cultivo in vitro.

Hoje, as bromélias têm grande importância no ramo de plantas ornamentais, fazendo parte de uma atividade rentável e com qualidade superior àquela de origem predatória.

O paisagismo tropical utiliza com frequência as bromélias em quase todos os projetos. Elas podem ser vistas em jardins sobre as árvores, em conjuntos no chão ou em vasos, entre outras propostas. Pois se adaptam a diversos espaços externos ou internos e trazem alegria, cor e vivacidade para o ambiente. Além disso, suas diferentes espécies são maravilhas da natureza e fica difícil resistir a tanta beleza.

Escolha seus tipos favoritos, aproveite as dicas de cuidados e garanta um visual tropical para qualquer espaço.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.