Cactos Plantas

Cacto cérebro: Mammillaria elongata cristata

Mammillaria elongata ‘Cristata’, recebeu o apelido de cacto cérebro’ graças à mutação ou dano ao seu centro de crescimento. A forma com crista tem caules que crescem em um aglomerado retorcido, semelhante a vermes, ou ao cérebro humano.

Por incrível que possa parecer, o cacto cérebro é apenas uma variedade de uma cactácea bastante comum e conhecida dos colecionadores, a  Mammillaria elongata, espécie botânica, popularmente conhecida como cacto dedo de dama.

A aparência da forma tipo, a mais comumente encontrada na natureza, é completamente diferente da apresentada pelo famoso cacto cérebro. É bastante frequente observarmos grandes variações anatômicas entre os cactos e suculentas, mesmo dentro de uma mesma espécie. Tratam-se de formas de crescimento anômalo, muitas vezes de maneira desordenada.

No caso do cacto cérebro a forma com crista exibe caules com muitas dobras que crescem em um grande aglomerado redondo. Acredita-se que a origem dessa característica seja uma mutação ou possivelmente um dano físico.

Todas as suculentas, incluindo os cactos, têm um centro de crescimento chamado meristema apical. Se o meristema apical for mastigado por um inseto ou de alguma forma danificado, as células de um lado da ponta apical de um ramo começarão a se multiplicar em uma taxa muito mais rápida e é esse padrão de crescimento desigual que cria os espirais e leques altamente ornamentais. Essa estrutura de crescimento bem compactada é semelhante ao padrão de dobras encontrado na superfície do cérebro humano, daí o nome comum de cacto cérebro. Apesar de parecer pertencer a uma espécie completamente diferente, o cacto cérebro recebe a denominação científica de Mammillaria elongata cristata.

O gênero Mammillaria abriga um grande número de espécies, dentro da família Cactaceae. Um outro cacto que faz parte desse gênero é o  Mammillaria gracilis, popularmente conhecido como cacto dedal.

Cuidados com o cacto cérebro

Saber que o cacto cérebro nada mais é do que uma forma diferente de crescimento do cacto dedo de dama, Mammillaria elongata, é útil no sentido de os tratos culturais serem basicamente os mesmos.

Vaso

O vaso para o cultivo do cacto cérebro pode ser de plástico ou barro, desde que tenha furos no fundo e uma boa camada de drenagem. É sempre bom ter em mente que o plástico retém a umidade do substrato por mais tempo, de modo que as regas devem ser mais espaçadas, neste caso.

Luz

O cacto cerebral prefere sol pleno , embora também tolere um pouco de sombra. No entanto, tenha cuidado durante o forte sol do meio-dia nos meses mais quentes, pois seu cacto pode se queimar. 

Ao cultivar este cacto dentro de casa, certifique-se de colocá-lo em um local claro, de preferência uma janela para que receba sol suficiente. 

Temperatura

Os cactos cérebros não são resistentes ao frio. Eles precisarão estar dentro de casa para o inverno e não podem lidar nem com geadas leves. Traga-os para dentro de casa no início do outono.

Solo

Devido à sua origem, o cacto cérebro não necessita de um substrato muito rico em matéria orgânica. O substrato pode ser mais arenoso, como o encontrado no habitat de origem da espécie Mammillaria elongata, tipo ou cristata. Por uma questão de conveniência, pode-se comprar um substrato próprio para o cultivo de cactos e suculentas, que já vem preparado com as proporções corretas de cada elemento.

Para quem quiser fazer uma versão caseira, basta misturar terra vegetal e areia grossa de construção, em partes iguais. Lembrando que a areia de praia não pode ser utilizada, uma vez que apresenta altos níveis de salinidade, prejudiciais às plantas.

Regas

Regue com moderação durante o verão. Menos ou nenhuma água durante os meses frios de inverno, ou quando as temperaturas noturnas permanecem abaixo de 10° para evitar a perda de raízes. O cacto cérebro é sensível ao excesso de água (propenso à podridão).

Adubação

Sua adubação não precisa ser muito intensa ou elaborada. Qualquer formulação de manutenção, do tipo NPK, pode ser aplicada periodicamente. Existem adubos específicos para a nutrição de cactos e suculentas, à venda em lojas de jardinagem. Caso o objetivo seja estimular a floração do cacto cérebro, é recomendável aplicar um adubo mais rico em fósforo, a letra P do NPK. Entretanto, não é comum ver um cacto cérebro florido, ainda que seja comum observar a forma tipo, referente ao cacto dedo de dama, com flores.

Replantio

Você deve replantar seu cacto cérebro uma vez a cada dois ou quatro anos na primavera. Se você vir raízes saindo do orifício de drenagem, é sinal de que o vaso está pequeno para o cacto e ele precisa ser replantado o mais rápido possível.

Pragas e doenças

Geralmente o cacto cérebro não tem problemas com pragas ou doenças de insetos em condições ideais de crescimento. Seus principais inimigos são drenagem insuficiente, excesso de irrigação ou água da chuva e baixas temperaturas. 

Propagação do cacto cérebro

Por ter crista, a propagação de Mammillaria elongata ‘Cristata’ é muito diferente da propagação de outros cactos e suculentas. Você precisará ser criativo com sua técnica para preservar sua forma única.

Esta planta produz compensações que podem ser divididas e replantadas, mas essas compensações geralmente têm um padrão de crescimento normal que é mais parecido como Mammillaria elongata . No entanto, isso nem sempre é o caso. Você pode tentar replantar os deslocamentos e tentar obter uma mutação, seja espontânea ou causada por uma lesão proposital no meristema apical da planta e ver o que acontece.

Você também pode propagar o cacto cérebro a partir de estacas, mas essas estacas devem ser enxertadas em outro cacto para obter melhores resultados. Corte o topo da planta que você está usando para o fundo, pegue um corte do seu cacto cérebro e junte-os para criar um novo cacto. Se você colocar um corte de seu cacto cérebro em cima, o novo cacto terá as mesmas características e forma de crista, o que nem sempre costuma dar certo para os outros métodos de propagação.

O enxerto funciona melhor se as duas plantas que você usa estiverem intimamente relacionadas geneticamente. Se você tem uma Mammillaria elongata , você deve enxertar nela. Se você não conseguir encontrar um cacto da mesma espécie que o seu cacto cerebral, tente usar um cacto do mesmo gênero.

Ainda que os resultados sejam improváveis, vale a pena experimentar um desses métodos de propagação, uma vez que a recompensa, em caso de sucesso, é a obtenção de uma planta rara, de grande beleza escultural.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.