Cactos Plantas

Cacto Sianinha: planta epífita que chama atenção pela beleza das flores

Com uma aparência exótica e hábitos diferenciados, o cacto Sianinha é uma ótima opção para quem busca colocar plantas dentro de casa ou apartamento. Saiba mais!

Selenicereus anthonyanus é uma planta originária do México, que pertence a família Cactaceae. O ambiente perfeito para esse tipo de cacto é nas florestas tropicais e chuvosas, onde crescem de forma epífita entre as cascas das árvores, de forma pendente.

Seus ramos são achatados com lóbulos que se intercalam, por isso, os nomes populares de cacto sianinha e também cacto zig-zag. Eles podem chegar até 1 metro de altura, onde se concentram alguns pequenos espinhos.

Mas o grande diferencial dessa planta é a beleza de suas flores, que abrem durante a noite (daí o nome, Selericereus, que significa ‘vela da lua’).

Em relação às flores do cacto Sianinha, elas são grandes, com 10 a 15 centímetros de tamanho. As pétalas são finas e volumosas, com tonalidades de branco para creme, enquanto as partes mais externas tomam uma coloração avermelhada. Desenvolvem-se bem, em condições favoráveis com um clima adequado, pouca umidade e em um solo rico em nutrientes. Assim, ela irá florescer no final da primavera para início do verão. No Brasil, esse período ocorre a partir do mês de novembro.

Com um intenso perfume que exala quando estão floridas, uma característica particular dessa espécie é que essa floração ocorre no início do entardecer e chegam em sua plenitude no período da noite. No entanto, ao amanhecer as flores voltam a se fechar.

O ciclo de vida do cacto Sianinha é perene. Dessa forma, ele possui uma vida longa, da qual dura mais de dois anos com folhas saudáveis e brilhantes. Por isso, essa planta é ideal para quem busca maior praticidade e resistência ao vegetal.

Como cuidar do cacto Sianinha

O cacto Sianinha é uma espécie resistente, de fácil cultivo e rápido desenvolvimento. Assim, com alguns cuidados simples você conseguirá mantê-lo belo e sadio dentro de qualquer ambiente. Veja a seguir mais detalhes e informações sobre como cuidar dessa planta exótica.

Plantio

Para plantar, use um vaso de tamanho médio ou plante direto no solo.

O primeiro passo é colocar uma camada de drenagem no vaso, com: brita, seixo, caco de telha ou argila expandida. Em seguida, complete o vaso com solo de crescimento e coloque a muda.

Para a planta ter uma boa fixação no solo, lembre-se de apertar levemente a terra ao redor da muda de forma a firmá-la no local. Depois disso, mantenha a planta em uma área sombreada e com regas frequentes, de pelo menos uma vez por semana. Somente espaçar as regas ao notar o início de seu desenvolvimento.

Luminosidade

O cacto Sianinha, diferente de outras espécies similares, não possui origem em regiões áridas ou semiáridas com sol pleno. Pelo contrário, ele se adaptou em troncos de árvores localizadas em florestas tropicais e subtropicais. Por conta disso, ele resiste com os raios solares filtrados pelas copas das árvores.

Devido ao ambiente em que o cacto Sianinha está acostumado, a iluminação para essa planta é em local com sombra ou meia sombra, recebendo luz solar indireta. Dessa forma, as regiões mais adequadas para essa espécie são: próximas a janelas, cantos e paredes, varandas ou debaixo de árvores.

Clima

Tendo em vista que o cacto Sianinha é oriundo de florestas com luz indireta de sol, clima tropical e subtropical, a temperatura ideal para cultivar essa planta é entre 18°C e 30°C. Além disso, ele não gosta de ambientes frios, com temperaturas negativas ou geadas.

Ao posicionar o cacto, evite deixá-lo em locais com muitas horas ou alta incidência de sol. Caso contrário, ele terá suas folhas queimadas ou solo extremamente seco, facilitando a entrada de pragas ou em casos extremos, a morte da planta. Por isso, escolha lugares com temperaturas amenas e em meia sombra.

Regas

Esta espécie não gosta de umidade e água em excesso. Por isso, para manter seu cacto saudável, o ideal é realizar uma hidratação periódica com pouca frequência. Assim, regue apenas quando o solo já estiver seco.

Para garantir que a terra se mantenha arejada e com umidade adequada, é fundamental ter uma ótima drenagem no solo do cacto. Desse modo, mantenha sempre uma camada de escoamento de água, com brita, argila expandida ou algum produto similar no fundo dos vasos e recipientes.

Solo ideal

Por conta de sua pouca necessidade de iluminação direta e de regas, o solo é um fator muito importante para auxiliar no desenvolvimento e crescimento do cacto Sianinha. Além disso, com uma terra rica em nutrientes, será favorável para a planta produzir flores durante o período de floração.

A matéria orgânica deve ser bem fértil, com: húmus de minhoca, esterco animal (esterilizado e peneirado) ou adubo orgânico. Em complemento, é importante ter uma boa fonte de cálcio, fósforo e potássio, com o adubo NPK na proporção de 4-14-8. Caso deseje acrescentar mais nutrientes, você também poderá contar com pequenas quantidades de torta vegetal no solo.

Adubos e substratos

A adubação e o acréscimo de substratos são importantes para manter a folhagem do cacto Sianinha saudável. Além disso, os nutrientes irão auxiliar no processo de floração da planta, pois quando nutrida de forma adequada, o cacto sianinha responde rápido aos efeitos dos nutrientes.

Para fazer o adubo como forma de manutenção, faça uma reposição de nutrientes utilizando adubo mineral nas folhas. Caso o solo esteja com deficiência em micronutrientes, é importante acrescentar um adubo foliar completo, que contenha NPK com maior quantidade em fósforo. Você poderá encontrar esse fertilizante em lojas especializadas de jardinagem ou garden centers.

Poda

A poda do cacto Sianinha não é necessária de forma periódica. Assim, ela deve ser feita apenas quando as folhas estiverem secas, velhas ou muito compridas a ponto de criar raízes próximas do chão. Com isso, ela terá mais força para se desenvolver e crescer de forma sadia.

Para fazer a poda, utilize uma tesoura ou ferramenta bem afiada, de modo a realizar cortes limpos e sem danificar a folhagem. Com isso, corte a parte da folha que apresentar algum sinal de dano, deixando um espaço de pelo menos um palmo de distância entre a parte comprometida e o trecho mais saudável.

Pragas e doenças que podem surgir no cacto Sianinha

Quando a planta estiver com falta de nutrição ou irrigação inadequada, ela se torna mais vulnerável a pragas, como o pulgão e cochinilhas. Além disso, podem surgir também o aparecimento de lesmas, caracóis e caramujos. O período mais crítico para isso ocorrer é durante o inverno, quando ocorre a escassez de água. Nesses casos, utilize inseticidas e retire as pragas e folhas danificadas.

Já em situação de excesso de umidade, uma doença muito agressiva que pode ocorrer no cacto Sianinha é a podridão negra, causada pela bactéria erwinia. Essa doença causa a podridão foliar que pode contaminar todo o vaso. Se isso ocorrer, remova as folhas danificadas e busque mudar a planta de ambiente para um local menos úmido.

Propagação do cacto Sianinha

A propagação do cacto pode ser feita por sementes ou com a própria folha da planta. Nesse último caso, para realizar a procriação da espécie, utilize uma ferramenta bem afiada. Com ela, remova folhas da lateral do caule que estejam com aspecto sadio e coloque em um solo nutrido.

Ao fazer o corte da folha, atente-se em tomar cuidado para que seja um corte limpo. Caso o ferimento da planta fique aberto, ele pode se tornar uma porta de entrada para doenças e desidratação da planta matriz. Nessa situação, pulverize a região com canela em pó para realizar a cicatrização da área afetada.

Replantio do cacto Sianinha

O replantio das folhas é realizado de forma simples. Para tanto, prepare o solo onde será colocado o cacto, faça um pequeno buraco na terra e posicione o caule com a raiz da planta sobre ele. Feito isso, cubra ao redor e aperte levemente a região para firmar a planta no solo. Em seguida, regue com um pouco de água.

Uso do Cacto Sianinha no Paisagismo

Com uma folhagem comprida, verde brilhante e bem recortada, o cacto Sianinha é ideal para ser usado no paisagismo como forma de oferecer um toque rústico e exótico ao ambiente. Além disso, suas flores grandes, com pétalas alongadas e perfumadas garantem um belo acabamento e decoração para o verde das folhas.

Por ser uma planta com folhas longas, o local ideal para posicioná-las é em jardins verticais, vasos, cestas ou outras estruturas pendentes. Em locais externos, o mais indicado é deixar o cacto no solo e próximo de árvores, pois com o crescimento da planta, ela tende a se desenvolver em volta do tronco.

Com uma folhagem diferenciada e tonalidade vívida, certamente você irá se surpreender com a beleza do cacto Sianinha. Por isso, aproveite nossas dicas para manter seu cacto lindo e saudável por mais tempo!

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.