Ornamentais Plantas

Caladium: planta ornamental colorida e perfeita para a decoração

O caladium é uma planta fácil de encontrar e de cultivo muito comum no Brasil. Também conhecida popularmente como tinhorão, é muito utilizados na composição de selvas urbanas devido à sua beleza em combinação com outras espécies.

A folhagem conta com mais de 1000 espécies existentes e chama a atenção pela cor de suas folhas, que variam entre tons de rosa, verde, branco e bicolor. Da mesma família do antúrio e da comigo-ninguém-pode, é exuberante na primavera e no verão, época principal de floração desta planta ornamental. 

Tipos mais comuns de caladium

Existem diversas variações do gênero caladium, com inúmeras espécies registradas! A seguir, confira os tipos mais comuns:

Caladium bicolor

É o tipo mais popular cultivado em casas e jardins. Como o nome já diz, apresenta uma mistura de cores com tonalidades que variam entre rosa, verde e branco, em folhas pontiagudas em formato de coração.

Caladium Candidum

É também conhecida como asa de anjo ou caladium branco, já que tem suas folhas esbranquiçadas com veios verdes bem marcados.

Caladium Humboldtii

Essa espécie traz um visual verde intenso com manchas claras espalhadas pelo centro da folha.

Com cores exuberantes, as diferentes folhagens de caladium se destacam facilmente em composições no jardim ou em vasos na decoração. Escolha a sua!

Dicas de como cuidar de caladium

Veja abaixo as dicas mais importantes para cuidar e cultivar o caladium com sucesso:

Luz: O caladium precisa de luz intensa, e pode ser cultivado à sombra ou meia-sombra, pois trata-se de uma planta de sombra! Sabe aquela janela de casa  que recebe luz e fica arejada? É o local perfeito para colocar seu vaso de caladium! Ou até mesmo no quintal que tenha meia sombra pode ser uma boa ideia. Evite colocar a planta em ambientes com luz direta, pois as folhas são delicadas e podem queimar com o sol. 

Regas: As regas podem ser frequentes, já que o caladium aprecia solo levemente úmido. Mas atenção: o caladium pode nos confundir um pouco e murchar quando falta água, e também quando recebe água em excesso. No caso de regas em excesso, o caladium pode “desmaiar” e apodrecer seus bulbos e caules”. Assim, há a importância de sempre verificar o substrato para garantir hidratação na medida certa.

Umidade: É uma planta que aprecia a umidade no ar, por isso, por isso é sempre bom borrifar suas folhas com água.

Substrato: Os caladiums precisam de um substrato leve, bem drenável, rico em matéria orgânica e mantido sempre levemente úmido.

Ventos: Mante-a seu exemplar longe de ventos, pois possuem folhas delicadas.

Inverno: Durante o inverno a planta geralmente entra em fase de dormência e acaba perdendo todas sua folhas. Nesta fase, é importante reduzir drasticamente a frequência das regas, para não apodrecer os bulbos. Pode-se também retirar os bulbos e dividi-los para formar novas mudas em novos vasos, como forma de reprodução.

Toxicidade: O caladium é uma planta tóxica, pois possui cristais de oxalato de cálcio que agridem mucosas e podem causar diversas reações negativas e perigosas nos organismos. Assim, mantenha essa planta longe do alcance de crianças ou pets para evitar acidentes. Além disso, é importante sempre ao manusear a planta, usar luvas para evitar o contato direto com a pele.

Doenças e pragas

As doenças mais comuns no caladium são fungos e bactérias como o patógeno Pythium, que atacam as raízes do tubérculo, causando podridão e aparecimentos de manchas necróticas nas folhas. O nematoide-das-galhas é um parasita que também pode infectar a raiz do tubérculo. Esses podem ser tratadas com água quente e fumigação do solo.

Lagarta e pulgões são outras pragas que podem ser um problema para sua planta, fique sempre atento e observe se há sinal de folhas mordidas, e, se a infestação estiver fora do controle, utilize Bacillus thuringiensis, um inseticida para vários tipos de espécies de insetos. Se identificar a aparição de pulgões, lave a planta, e utilize óleo de Neem para controlar.

Mudas

Quando as plantas morrem no outono ou no início do inverno, você pode guardar os tubérculos em um saco e replantá-los no próximo ano. Tubérculos maduros também podem ser divididos usando as seguintes etapas:

  1. Deixe as folhas morrerem no outono.
  1. Deixe o solo secar um pouco e levante os tubérculos do chão. Armazene em uma caixa em um local fresco, seco e escuro, como um porão, com temperaturas em torno de 12°C. No final do inverno/início da primavera, use uma ferramenta de corte afiada e estéril para cortar os tubérculos.
  1. Certifique-se de que cada nova seção de tubérculo tenha pelo menos um local de crescimento (com um olho ou um botão). Deixe os tubérculos “curarem” por uma semana, desenvolvendo um calo nas pontas cortadas.
  1. Plante os tubérculos com o “olho” voltado para cima ao ar livre ou em vasos novamente quando a próxima estação de crescimento começar e as temperaturas do solo estiverem acima de 20°C

O caladium é uma planta originária da América do Sul, nativa das florestas tropicais. Assim, é uma opção fácil de cultivar em diversas regiões do país. Siga as recomendações de cultivo e aprecie toda a beleza das cores dessa planta.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.