Folhagem

Calathea orbifolia: Aprenda a cuidar da Calatéia melancia

A Calathea orbifolia pertence à família das Marantaceae, tendo como principal característica as folhas enormes com listras prateadas. É conhecida de forma popular como Calatéia melancia

Essa planta surgiu na América do Sul, mas especificamente no estado de Amazonas, onde tem o clima úmido, perfeito para o seu desenvolvimento. Além disso, é uma planta de pequeno porte, mas que pode chegar até 3 metros de altura.

A seguir, confira dicas de cultivo da planta Calathea orbifolia!

Como cuidar da Calathea orbifolia

É necessário que você saiba antes, que a Calathea orbifolia não é uma planta boa para iniciantes. A umidade tanto do ar quanto da terra, assim como a luminosidade ideais são importantíssimas para que a planta fique bonita.

Iluminação

A Calathea orbifolia é uma planta de floresta, devido em seu habitat natural não receber muita luz solar diretamente, ela precisa ser cultivada a meia sombra. Para que isso seja possível, você pode colocá-la ao lado de uma janela dentro de casa.

Dessa forma, essa planta não pode ser exposta ao sol por mais de 9 horas, pois suas folhas podem queimar. O ideal é deixá-la à meia sombra durante o dia. Para saber se a sombra está adequada basta tentar ler sobre ela, caso você consiga enxergar ao ponto de ler, significa que a luminosidade está adequada.

Temperatura

Além da luminosidade, você terá que ter cuidado com a temperatura do ambiente para que a planta não tenha suas folhas e raízes danificadas. Como é uma planta que se desenvolveu em florestas onde o clima é quente e úmido, essa planta consegue suportar até 30°C.

Porém, a temperatura ideal para a Calathea orbifolia é entre os 15 e 24 graus. Por isso, essa planta é muito indicada para quem mora em apartamentos, pois a temperatura dentro de casa contribui. Caso a temperatura fique acima disso, as folhas da planta podem começar a enrolar. Por isso, fique atento.

Como regar

É muito importante manter uma rotina de regar sua planta, pelo menos uma vez ao dia durante o verão, para que o solo se mantenha úmido, mas tenha cuidado para não deixá-lo encharcado. Então, para saber se o solo está úmido, basta enfiar o dedo a 5cm de profundidade no vaso e sentir o nível de umidade.

Se você regar demais a sua Calathea orbifolia pode acabar causando problemas como o surgimento de fungos e podridão na raiz. Por isso, sempre antes de regar teste a umidade do solo e somente depois molhe a sua planta.

Solo

Como a Calathea é uma planta de florestas, o ideal é que o solo seja do seu habitat natural. Esse tipo de solo é o mais saudável para a planta devido conseguir manter o nível de umidade correto, possuir fertilizantes naturais e escorrer a água.

Porém, como nas grandes cidades é mais difícil ter acesso à floresta e recolher esse solo, você pode usar outras alternativas que também vão ajudar a sua planta. A turfa e a casca de coco são ótimas alternativas, já que irão ajudar a drenar a água do vaso para que as raízes possam respirar.

Adubos e substratos

Primeiramente, é importante ficar ciente que existem diferenças entre o adubo e o substrato. O adubo é o que aplicamos diariamente na planta, podendo ser de origem sintética como a ureia ou orgânica, como o esterco de boi. Já o substrato é o que vai dar suporte para que as raízes da planta cresçam.

Sendo assim, dê preferência por adubos orgânicos, pois eles são mais completos em nutrientes para a sua planta e a Calathea se adapta melhor. Além disso, use cascas de orquídeas ou de coco para ajudar na drenagem da água, e perlitas junto com areia.

Manutenção da Calathea orbifolia

Assim como você precisa regar todos os dias, adubar e ter cuidado com a luminosidade dessa planta, é necessário que faça a manutenção da Calathea orbifolia. Essa manutenção é o que fará com que a planta se desenvolva mais rápido e cresça com folhas bonitas.

Durante as épocas mais quentes, você precisa repor o adubo, ou seja, mudar o solo do vaso colocando uma nova terra com adubo. Além disso, durante o verão você pode estar molhando as folhas da planta para que elas não queimem e passar um pano úmido para tirar o pó.

Vasos para plantar Calathea orbifolia

A escolha do vaso também é muito importante, pois como essa planta precisa estar com o solo úmido, a escolha do vaso errado pode interferir. Os vasos que são feitos do material terracota (argila), devem ser evitados, pois eles fazem com que o solo seque muito rápido, logo ele absorve a água rapidamente.

Desse modo os vasos mais indicados são os de plástico com alguns furos no fundo. Esses tipos de vaso permitem que a água seja drenada aos poucos. Vale lembrar também que o vaso precisa ter espaço suficiente para que a raiz da planta cresça.

Poda da Calathea orbifolia

Por ser uma planta que não nasce flores e não possui galhos, apenas um caule com um conjunto de flores, você não precisa se preocupar em podar a Calathea orbifolia. Sem ramos, a única coisa que você precisará fazer é remover as folhas que estejam em um tom marrom, amarelo ou danificadas.

Na hora de cortar as folhas, corte perto da haste principal e você pode ficar tranquilo, porque ao retirar essas folhas não prejudicará a planta. Porém, é importante esterilizar as ferramentas usadas com água sanitária ou álcool isopropílico antes do processo, para evitar contaminação.

Pragas e doenças comuns

Algumas das doenças que mais atingem essa planta são causadas pelo excesso de umidade. Fungos, oídio e manchas podem começar a aparecer nas folhagens quando você rega demais a Calathea orbifolia. Mas, a parte mais vulnerável dessa espécie é sua raiz, que pode apodrecer facilmente se o solo estiver muito úmido.

Devido ter as folhas muito grandes elas acabam atraindo insetos como pulgões, cochonilhas, mosca-branca e tripes. As Thrips, são as que mais preocupam os cuidadores, pois seus ovos não muito visíveis e quando estão em sua fase adulta pode sugar a planta. Assim sendo, regue apenas o suficiente.

Propagação da Calathea orbifolia

Apesar dessa planta ser muito popular e apreciada pelos colecionadores, é muito difícil propagar a Calathea orbifolia, ou seja, fazer várias mudas. Fazer a propagação por meio de sementes e estacas nem sempre dá certo, por isso a maneira mais utilizada é a divisão do rizoma.

Por vez, o rizoma é uma extensão do caule que, quando plantado, pode gerar uma nova muda. Ao realizar a propagação da Calathea através desse método é importante saber que ela não gosta de ser mexida, o que pode fazer com que a planta murche ou até mesmo morra.

A melhor forma de fazer mudas da Calathea é através do corte do rizoma. Lembrando que a melhor época para fazer a propagação desta planta é no início da estação de seu crescimento, final da primavera e início do verão.

Inicialmente, retire a planta do solo e corte um rizoma que tenha um caule com algumas raízes, isso com uma lâmina esterilizada. Em seguida, replante a planta-mãe de volta ao seu local e depois o rizoma em um solo adequado. Depois disso, mantenha as plantas sempre aquecidas e úmidas enquanto se recuperam.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.