Flores Plantas medicinais

Calêndula: características, significado e como cultivar essa flor

Calêndula officinalis é uma planta medicinal, conhecida como bem-me-quer, mal-me-quer, maravilha, margarida dourada ou verrucária. Trata-se de uma flor muito usada na cultura popular para o cuidado de problemas de pele, como queimaduras e inflamações, mas seus benefícios vão muito além disso.

Ela pertence à família botânica Asteraceae, a mesma da margarida, girassol e alcachofra, e é nativa da África Central, sendo difundida primeiro na Europa antes de chegar ao Brasil, em meados do século XVIII.

A calêndula tem um perfume que a identifica com facilidade, mas é sua similaridade com a margarida que faz dela uma planta curiosa, pois se relaciona intimamente com o sol. Essa é uma planta anual e que pode atingir até 50 centímetros de altura (algumas mudas podem chegar aos 80 centímetros).

Suas raízes fasciculadas suportam um caule repleto de pequenos pelos que fazem com que ele aparente ter uma textura aveludada. Já as folhas também possuem a mesma textura com formatos oblongos ou lanceoladas, dependendo da região do caule.

As flores são pequenas, mas extremamente bonitas: de coloração amarelo-alaranjado, as pétalas são macias e aveludadas, com diâmetro de 8 centímetros.

Além disso, as pétalas são pronunciadas e ficam dispostas em camadas, criando uma espécie de pompom em certas espécies de calêndulas.

Elas se abrem assim que o sol nasce e se fecham no momento do pôr-do-sol. É por isso que o nome “calêndula” vem do Latim kalendae, que significa “primeiro dia de cada mês”, de onde também se derivou a palavra calendário, que justamente se baseia no ciclo solar.

Para buquês – por causa de suas variações amareladas, alaranjadas e, inclusive, avermelhadas –, a calêndula é uma ótima opção.

Para decoração de jardins, a calêndula também pode ser plantada em renques, maciços, bordaduras, assim como em vasos.

Significado da flor calêndula

A calêndula é uma flor que tem significados bastante interessantes. Os curandeiros da Idade Média viam a calêndula como um talismã que os protegia contra a praga.

Na Índia, a calêndula é uma das flores mais sagradas, pois representa a gratidão, a excelência e a serenidade.

As flores de calêndula, portanto, são ligadas ao simbolismo do Sol e das energias provenientes da alegria, abundância, intelecto, criatividade e clareza.

Como cultivar calêndulas?

A calêndula é uma planta que se adapta facilmente em território brasileiro, principalmente nas regiões Sudeste e Sul. Como comentado anteriormente, o uso da calêndula vai além da decoração de interiores e jardins, mas a planta é também usada para a fabricação de medicamentos e cosméticos.

Inclusive, você sabia que as flores podem ser consumidas em saladas ou em forma de acompanhamento de outros pratos? É claro que você deve ter certeza de que elas não foram submetidas a agrotóxicos ou qualquer aditivo químico antes.

Para plantar a calêndula, preste atenção em alguns detalhes básicos:

Iluminação natural: pelo menos 4 horas diárias de sol direto. A planta se adapta a vários climas, tolerando o frio – mas pode não resistir a temperaturas extremas;

Solo: a mistura deve ser rica em matéria orgânica. A indicação, quando o plantio for em vaso, é que uma parte seja de terra comum de jardim, outra de terra vegetal e duas partes de composto orgânico. Em outros locais, plante a calêndula em terra fértil e bem drenada, com alto teor de matéria orgânica;

Rega: deve ser regular, dia sim e dia não. A planta requer solo úmido, mas nunca encharcado, pois pode apodrecer as hastes e estimular o ataque de fungos.

Adubação: é necessário fazer a adubação da terra em que está sendo plantada, bem como, é ideal a utilização de um adubo com compostos nitrogenados e fósforo em forma de ureia. Além disso, é importante que o solo utilizado para plantar a calêndula seja rico em matéria orgânica, para isso, utilize esterco de ovelha ou bovino.

Gostou da calêndula? Lembre-se de fazer a colheita das flores quando elas estiverem plenamente abertas!

Produtos que podem te interessar

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.