Flores

Campânula: Conheça os benefícios e dicas de cultivo da flor de sino

Popularmente conhecidas como campânula, campanula ou flor de sino, as plantas do gênero Campanula têm como característica marcante suas diferenciadas, belas e delicadas flores. Pertencem à família botânica Campanulaceae.

O nome do gênero dessa planta, Campanula, vem do latim e significa: pequeno sino em referência ao formato de sino da sua flor.

As mais de 430 espécies de campânula ocorrem de forma nativa em diversos países do Hemisfério Norte, nos continentes europeu, americano e asiático, havendo também registro de ocorrência de espécies em boa parte do continente africano.

A espécie mais conhecida é a Campanula medium, que chega a atingir até 1 metro de altura quando sua inflorescência está completamente desenvolvida.

As numerosas flores são dispostas em inflorescências (conjunto de flores) relativamente grandes, apresentam forma de sino e as cores variam de roxa à azulada, havendo híbridos de cor rosa e branca, que são as mais comercializadas. O período de floração é relativamente longo, dura toda a primavera.

A fertilização e reprodução natural desse gênero de planta ocorre por meio da polinização das flores, através de insetos como abelhas e borboletas.

Outra forma é através da dispersão das sementes que caem no solo, por meio do vento, e ou são dispersas através de insetos como formigas.

No Brasil, a espécie se adapta bem às regiões com temperatura mais amena como nas regiões Sudeste e Sul.

A campânula surge e se desenvolve naturalmente em florestas com áreas onde há muita incidência de musgos.

Ela necessita de solo fresco ou ligeiramente úmido característicos das regiões de florestas mediterrânicas.

Usos

Além de serem muito ornamentais, as espécies do gênero Campanula também podem ser utilizadas para fins culinários e medicinais.

Culinários

A espécie mais conhecida como comestível é a Campanula rapunculus, cujas raízes carnudas, quando coletadas antes do início da floração, podem ser consumidas como alimento.

Outras espécies comestíveis são: Campanula rapuncoloides e Campanula persicifolia.

Medicinais

Existem diversas espécies do gênero Campanula que têm propriedades medicinais, como:

Campanula cervicaria, que pode ser utilizada para tratar dores de estômago, dores nas costas e doenças da tireoide.

Campanula trachelium, usada para tratar dor de garganta, rouquidão e outros problemas de garganta.

Campanula rotundifolia, útil para tratamento de tumores de garganta e neoplasias na cavidade oral.

Campanula persicifolia, contribui para sanar doenças da garganta, leucorreia epilepsia, doenças femininas e ainda atua como analgésico.

Campanula rapunculoides, ajuda a curar bronquite, pneumonia, catarro do trato respiratório superior, age como expectorante e também anestésico.

Campanula patula, atua no tratamento da epilepsia, laringite, dor de cabeça e doenças femininas.

Campanula sibirica, serve como remédio para doenças sexualmente transmissíveis, para cortar diarreia e pode ser usada para aliviar dor de dente.

Campanula glomerata age como sedativo, anti-inflamatório e analgésico e é útil para tratar dores de cabeça, febre, dor de garganta e sangramento feminino.

Campânula – Dicas de cultivo

Para ter sucesso no cultivo das espécies do gênero Campanula são necessárias as seguintes condições:

Iluminação Solar

Essas plantas necessitam de local com claridade, mas sem sol direto ou ambientes quentes, pois suas flores são muito sensíveis ao calor.

A melhor área para o cultivo delas precisa ser um local onde possam receber o sol da manhã e ficarem resguardadas dos raios solares intensos durante a tarde.

Solo

Precisam de solo úmido, macio e fértil, com boa drenagem.

É recomendável realizar a adubação regularmente.

Rega

Na Primavera, Verão e Outono é recomendável que sejam regadas de uma a duas vezes por semana.

Já no Inverno, as regas podem ser feitas uma vez a cada duas semanas.

Poda

É necessário fazer podas regulares das folhagens para fortalecer estas plantas e favorecer novas florações. Mas as podas devem ser feitas depois da floração, nunca durante.

O período mais propício para a poda é quando as flores murcharem.

Através da poda, removem-se as flores mortas ou desbotadas e os galhos secos.

Essas flores murchas podem ser utilizadas como adubo vegetal. Para isso, enterre ou coloque-as perto da base do caule da planta.

Propagação

A propagação das espécies do gênero Campanula, pode ser feita por meio de sementes ou mudas.

SHOPEE.COM.BR

Sementes de Campânula Dobrada Sortida 450 Sementes

R$6,90

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.