Ornamentais Plantas

Clúsia: Esta planta certamente realçará a beleza natural da sua casa

Linda, forte, resistente e diversificada, a Clusia fluminensis é a planta perfeita para quem busca beleza e boas energias.

A Clúsia é nativa do litoral de São Paulo e Rio de Janeiro. É uma arvoreta que pode atingir até 6 metros. Sua folhagem é bastante ornamental, apresentando folhas rígidas, brilhantes em forma de gota.

Ela tem uma característica interessante: é capaz de absorver gás carbônico durante a noite, tendo assim uma fotossíntese mais eficiente e uma grande proteção contra a desidratação. A espécie é dióica, isto é, apresenta plantas macho e fêmea separadas. A floração ocorre na primavera e verão e os frutos pequenos atraem os passarinhos.

Tem ampla utilização paisagística, sendo excelente para a implantação de cercas vivas e renques rústicos e resistentes, principalmente no litoral, onde outras plantas encontram dificuldade em se adaptar. Também pode ser plantada em vasos em terraços ou ambientes internos, além de arbustos informais isolados ou em grupos no jardim.

Contudo, é importante ressaltar que sua seiva é tóxica. Então, é necessário ter cuidado na hora de manipulá-la e com animais de estimação.

Clúsia: como plantar e cuidar

Plantio

O modo mais simples e seguro de plantar clúsias é por mudas. As mudas de clúsia podem ser facilmente encontradas a venda em lojas de jardinagem.

Outro modo de plantar a clúsia é pelo método de estaquia. Nesse caso, basta cortar um pequeno galho da planta, com cerca de quatro nós, e enterrá-lo no vaso. Mantenha a muda protegida do sol e do vento até o enraizamento completo.

Para o plantio da clúsia em vasos é importante manter um bom sistema de drenagem, de modo que todo o excesso de água seja eliminado.

O solo deve ser bem adubado, preferencialmente com adubo orgânico, como húmus de minhoca, esterco bovino ou o adubo produzido pela sua composteira.

Iluminação e temperatura

A clúsia é naturalmente uma planta de sol, mas ela é muito bem adaptável em ambientes de meia sombra, justamente por isso ela pode ser cultivada dentro de casas. Nesse caso, a dica é manter a clúsia em um local bem iluminado, ao lado de uma janela, por exemplo.

A planta prefere climas quentes e tropicais, com temperaturas acima dos 20ºC. Mas nem por isso, a clúsia rejeita um ambiente mais frio. Contudo, é importante destacar que temperaturas inferiores a 0ºC são prejudiciais a planta. Caso você more em uma região de inverno rigoroso, proteja a clúsia do frio.

Regas

Já notou que a clúsia possui folhas gordinhas? Essa característica não é a toa. A planta possui capacidade de reter água, de modo semelhante às suculentas.

Inclusive, a clúsia acaba muitas vezes sendo confundida com a planta jade. Porém, apesar de parecidas na aparência, elas são bem diferentes no que diz respeito aos cuidados. Uma das principais diferenças está nas folhas, já que a jade é uma suculenta de folhas muito mais carnudas do que a clúsia.

Mas, mesmo não sendo uma suculenta, a clúsia não exige regas com muita frequência. Nos dias de verão, o recomendado é regar a planta uma vez por semana, caso ela esteja em ambiente interno. Já se a clúsia estiver sob sol pleno, regue-a duas vezes por semana.

Na dúvida, sempre toque o solo e verifique o nível de umidade. Não faça a rega se perceber que a terra ainda está úmida, aguarde até o solo secar.

Adubação

Para crescer linda e saudável, a clúsia precisa de adubação frequente. O recomendado é adubar a planta uma vez por mês entre a primavera e o verão. Nos meses de outono e inverno, a adubação pode ser realizada a cada dois meses.

A adubação é importante para evitar a incidência de pragas e doenças na clúsia, uma vez que a oferta de nutrientes torna as folhas mais resistentes.

Podas

Em canteiros, a clúsia precisa receber podas para manter a forma desejada. Já quando plantada em vasos, a clúsia pede apenas por podas de manutenção, ou seja, para remover folhas secas, amareladas ou mortas.

Pragas e doenças

De modo geral, a clúsia é uma planta bem resistente a pragas e doenças, especialmente quando ela está recebendo adubação adequada.

Contudo, a falta de nutrientes pode levar a clúsia a ser atacada por pulgões. Outro problema comum na espécie é o amarelamento das folhas. Isso pode acontecer principalmente quando a planta recebe água em excesso.

Para contornar esse problema, reduza a oferta de água e caso o solo esteja excessivamente molhado, considere replantá-la em um solo mais seco.

Propagação por sementes

Outro modo de propagar a clúsia é germinando suas sementes. A clúsia, juntamente com suas flores, produz um pequeno fruto não comestível e ele pode ser usado para propagar a planta, porém, a propagação por semente tem menos chances de sucesso do que a pôr estaca, pois as sementes são muito frágeis e podem não germinar.

Para realizar o processo você deverá providenciar uma sementeira de viveiro e escolher uma semente madura. Coloque a semente no viveiro e a cubra, uma taxa 30% de germinação deve ser esperada e o processo pode levar de 15 a 25 dias.

Clúsia no paisagismo e na decoração

A clúsia oferece porte e volume para os projetos paisagísticos, sendo muito indicada para cobrir grandes áreas ou fazer o fechamento de cercas e muros.

Em vasos, a clúsia possui a mesma característica. Ou seja, ela entrega volume e um verde exuberante para os ambientes internos.

A clúsia pode ser plantada de modo isolado, assim como também pode ser mantida em companhia de outras espécies, formando maciços verdes e volumosos.

Para destacar a clúsia em vasos, opte por recipientes de cores fortes, como o branco e o preto. Os vasos de barro também são excelentes opções para o plantio da clúsia.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.