Frutíferas Plantas

Coco: um dos frutos mais completos cultivados no Brasil

O coco é um mix natural de proteínas, gorduras, calorias, carboidratos, vitaminas A e B, sais minerais com destaque para o potássio e magnésio. O coqueiro é uma das plantas mais populares no Brasil, pois produz um fruto que possui 100% de aproveitamento.

Características

O coqueiro (Cocos nucifera) é uma das palmeiras mais cultivadas do mundo e uma das mais úteis para o ser humano.  o seu fruto é tão versátil que combina com pratos doces e salgados. Dele se aproveita tudo: a casca vira artesanato, combustível e acessórios de moda, enquanto a polpa e a água são consumidas de forma integral.

Cocos nucifera são uma palmeira monóica , que mede entre 25 e 30 m de altura. Seu tronco é marcado pelas cicatrizes das folhas, tem 30 a 40 cm de diâmetro e uma base grossa formada por raízes. O tronco acaba em um cacho com vinte folhas pinadas que chegam a seis metros e meio de comprimento. A cada ano, de 10 a 20 novas folhas são formadas, de acordo com a variedade e as condições ecológicas. O sistema radicular extremamente desenvolvido é composto por milhares de raízes finas e longas.

As inflorescências enxertadas possuiem um grande número de flores de ambos os sexos. Essas inflorescências, ou espadices, estão contidas em uma grande bráctea chamada espata. As flores femininas nascem na base das ramificações, enquanto as flores masculinas nascem acima. Após a fecundação, as flores se transformam em drupas ovóides , cada uma composta por uma semente. Esta semente é o coco, cuja cobertura fibrosa seca e endurece com o amadurecimento.

O próprio coco é formado por um endocarpo muito duro, de 5 mm de espessura, dentro do qual está o endosperma de cor esbranquiçada e contendo um fluido opalino e adoçado, “o leite de coco”, que preenche três quartos de sua cavidade central. Os frutos são recolhidos em cachos de 10 a 15 cocos.

fonte: Piqsels.com

Origem

Acredita-se que o coqueiro seja oriundo da África ou originário dos arquipélagos do Pacífico, onde adquiriu extrema dispersão. Há os que o tem como asiático, embora não haja um consenso científico sobre o assunto.

Para alguns estudiosos, o coqueiro teria alcançado a costa do Pacífico no Panamá vindo da Polinésia por meio das correntes oceânicas, que trouxeram as sementes. No Brasil, as evidências históricas indicam que o coqueiro, variedade gigante, foi introduzido pelos colonizadores portugueses, em 1553. As primeiras matrizes, procedentes da Ilha de Cabo Verde, foram distribuídas pelo litoral baiano, daí a denominação original de Coco-da-Bahia.

Tipos de coqueiro

Existem três tipos principais de coqueiro: o coqueiro-gigante, que passa dos 30 m de altura e é o mais conhecido; o coqueiro-anão (Cocos nucifera ‘Nana’), produzido por melhoramento genético e que mede, no máximo, 12 m de altura; e o coqueiro-híbrido, resultado do cruzamento entre os outros dois, cuja palmeira chega a 25 m de altura. Essa última espécie é menor que a gigante, mas produz frutos maiores. Já o coqueiro-anão, embora seja o mais baixo dos três, não recebeu esse nome devido a seu porte, e sim porque frutifica mais cedo: os primeiros cocos surgem dois anos após o plantio, enquanto o coqueiro-gigante demora pelo menos quatro anos para frutificar. O número de cachos com frutos que ele produz também é maior: 14, contra 12 dos demais coqueiros. Por esse motivo, a espécie é a preferida de quem cultiva a frutífera com fins comerciais, e também dos paisagistas, já que seu porte compacto se adapta melhor a jardins.

fonte: Piqsels.com

O coco e seus benefícios

As propriedades do coco são tantas que o fruto é usado não apenas como alimento, mas também para curar problemas de saúde e como matéria-prima pelas indústrias de cosméticos, paisagismo e decoração. Rica em sódio e potássio, a água de coco trata a desidratação e repõe os sais minerais perdidos na atividade física. Já para combater as náuseas da gravidez e evitar a retenção de líquido pode-se recorrer tanto à água quanto ao fruto. A polpa do coco maduro contém fibra e gordura que ajudam a saciar a fome. Foi a partir dessa gordura que se desenvolveu o óleo de coco, considerado por muitos o melhor para cozinhar, já que não oxida. Na cosmética, o coco está presente nas receitas de hidratantes e sabonetes. Já no paisagismo a fibra extraída do fruto é usada como substrato para orquídeas e na fabricação de vasos e painéis, entre outros produtos. Os artesãos e as indústrias de móveis e revestimentos, por sua vez, têm na casca do coco a matéria-prima para elaborar joias, cadeiras, pisos e muitos outros produtos.

fonte: Piqsels.com

Como plantar coqueiro em 5 passos

A única diferença de plantar coqueiro-gigante e anão é a distância entre uma cova e outra. No mais, o tipo do solo arenoso e bem drenado, além do clima quente, marcando em média 27º, são ideais para qualquer espécie.

1 – Amoleça a casca do coco

O primeiro passo para plantar um coqueiro é escolher um coco fresco, com água dentro, e mergulhá-lo em um balde com água. Coloque algo que faça peso para o coco permanecer submerso por três a quatro dias. O objetivo é deixar a casca mais propícia para brotar raízes. 

2 – Coloque o coco em um saco plástico

Passados os três dias, a casca vai estar preparada para brotar raízes. Então, retire o coco da água, coloque-o em um saco plástico e conserve-o em um local quente e escuro por até três meses. Quando perceber que as raízes começaram a crescer, retire-o do saco.

3 – Umedeça as raízes

Envolva as raízes em um papel-toalha umedecido. Devolva o coco para o saco e observe o crescimento das raízes. Quando elas atingirem de 15 a 20 cm de comprimento, é hora de plantar o coco.

4 – Plante o coco

Escolha o vaso para plantar coqueiro e prepare a terra, misturando-a com areia. Como a raiz do coco é curta, não necessita de um vaso muito profundo, inicialmente. Faça um buraco de uma forma que a parte do broto fique embaixo do solo. Importante deixar o vaso em um local que recebe sempre a luz do sol.

Porém, se você quer saber como plantar coqueiro diretamente no chão, a única preocupação é com a localização: escolha um solo arenoso e drenado, que receba a luz do sol durante a maior parte do dia. 

Uma dica: se for uma área baixa, faça o possível para elevá-la. Dessa forma, você estará contribuindo para que a drenagem aconteça a contento, já que o coqueiro necessita disso para se desenvolver bem.

5 – Regue toda semana 

Regar toda semana vai possibilitar o crescimento de uma árvore mais forte. Para isso, aí vai uma dica para economizar: colete a água da chuva e utilize-a para a rega da sua árvore! Depois, é esperá-la crescer para, em alguns anos, beber águra de coco à vontade.

fonte: Piqsels.com

Doenças e pragas

A doença mais comum do coqueiro é o amarelo letal. Os sintomas são folhas amareladas e ausência dos frutos. Para tratar, podem ser utilizados antibióticos, que deverão ser administrados três vezes por ano, enquanto o coqueiro durar.

O apodrecimento dos brotos também acontece muito, principalmente se a terra não estiver bem drenada. As folhas ficam acinzentadas, enquanto os brotos ficam amarelos e caem. O mau cheiro também é outro sintoma.

A melhor maneira de não ter esse problema é plantando o coqueiro anão. Essa variedade é muito resistente às pragas e às doenças. Em até cinco anos, você poderá colher os primeiros cocos plantados.


Anúncio

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.