Plantas Suculentas

Colar de pérolas: como cuidar dessa suculenta pendente

Senecio rowleyanus é o nome científico do colar de pérolas, uma suculenta perene e rasteira, com folhas esféricas, comumente usada como planta pendente. Destaca-se visualmente por conta de sua aparência, sendo muitas vezes utilizada em arranjos de flores.

Nomeada em homenagem ao botânico britânico Gordon Rowley, a espécie suculenta colar de pérolas, foi recentemente movida do enorme gênero Senecio (que contém não apenas suculentas, mas também ervas daninhas comuns) para o novo gênero Curio, mas é provável que ainda seja identificado como Senecio rowleyanus na literatura e na horticultura.

Há também uma forma variegada com listras e seções brancas largas, o S. herreianus que tem folhas redondas ligeiramente maiores, alongadas e listradas e que também é chamado de colar de pérolas ou colar de contas.

O colar de pérolas é originário das áreas desérticas da África e pertence à família das Asteraceae, a mesma das margaridas. Em seu habitat natural, cresce a partir de raízes superficiais fracas, produzindo caules de até 1 metro de comprimento no chão, que podem enraizar onde tocam o solo para formar tapetes densos. 

Muitas vezes cresce sob arbustos ou entre rochas que fornecem alguma proteção contra a luz solar intensa. As folhas alternadas que armazenam água têm o tamanho e a forma de ervilhas pequenas (cada uma com 0,5 de diâmetro) com uma pequena ponta pontiaguda na extremidade e uma pequena faixa transparente na lateral da folha, como uma janela, para que a luz penetre no seu interior e auxilie no processo de fotossíntese.

Suas flores brancas, são pouco chamativas e exalam um suave aroma que lembra o cheiro de canela. Essas flores podem durar por vários dias e depois de secas, ficam com a aparência de pompons ao longo da planta.

O colar de pérolas é uma suculenta que tolera temperaturas amenas, mas desenvolve-se bem no calor, podendo ser cultivado no país todo.

Colar de pérolas com flores que exalam um aroma de canela

O nome do gênero da planta, Senecio é latim e significa “velho”. Esta é uma referência aos aspectos peludos das flores.  

Como cuidar de suculenta Colar de Pérolas

A suculenta colar de pérola exige alguns cuidados para se ter sucesso no plantio. É importante se atentar a rega, a iluminação, entre outras coisas. Para entender melhor como deve cuidar dessa planta é só conferir as dicas abaixo:

Local ideal

Um dos principais cuidados que se deve ter com a suculenta colar de pérola tem relação com a luz e a localização. Ela precisa estar posicionada em áreas muito claras para crescer. Portanto, é importante que você coloque-a em ambientes com incidência de luz natural permanente ou próxima a uma janela. Evite colocá-la em grandes áreas sombreadas se não quiser que ela murche.

Ao notar que as folhas da planta suculenta perdem a cor, escurecem ou amolecem, mova-a para um local claro, como uma varanda ou terraço, para que ela receba a luz do sol.

Temperatura

A temperatura ideal para a suculenta colar de pérola oscila entre os 16oC e os 25oC. Mesmo assim, elas resistem a temperaturas ainda mais altas se estiverem protegidas do contato direto com os raios solares.

Porém, elas não toleram as baixas temperaturas e, por isso, você deve evitar deixá-las expostas por muito tempo a temperaturas inferiores aos 10ºC. Assim, a saúde da planta não fica comprometida e você evita que ela acabe morrendo.

Regas

Saber regar a suculenta colar de pérola vai permitir que você a mantenha sempre saudável e sem o risco de afogá-la. Deve-se evitar o excesso de umidade para que as raízes não apodreçam e acabem provocando a morte da planta.

O substrato deve ser mantido ligeiramente úmido, mas sem exageros. Uma maneira de detectar rapidamente que ele requer mais água é observando suas folhas: funciona como bandeira vermelha quando elas perdem a forma redonda ou oval.

Levando tudo isso em consideração, regue a suculenta colar-de-pérola a cada 10 ou 15 dias durante a maior parte do ano, e uma vez por semana no verão. A irrigação por imersão é uma opção interessante porque a água que a planta deixa de absorver é drenada, evitando-se a formação de poças no vaso.

Substrato

O substrato precisa estar com uma ótima drenagem e com a terra bem airada. Para isto, adicione uma porção generosa de vermiculita ou areia de construção no substrato que vai preparar para esta suculenta.

Você pode fazer isto quando for trocá-la de vaso. Um substrato com boa drenagem vai favorecer o crescimento das raízes e ainda vai evitar que a água fique acumulada dentro no vaso.

Colar de pérolas – detalhe para o solo que deve ter a terra bem airada

Adubação

A suculenta colar de pérola necessita de um substrato capaz de drenar bem a água que sobra da irrigação, mas não se esqueça que a melhor forma de adubar a planta é usando adubo com matéria orgânica. Para melhorar a qualidade do substrato em relação aos nutrientes, opte por adicionar o adubo orgânico como, por exemplo, uma pequena quantidade de húmus de minhoca. Você também pode investir em um adubo líquido, mas sempre certificando-se de que ele seja pobre em nitrogênio (já que amolece a suculenta) e rico em potássio e fósforo. Você pode fertilizar a suculenta algumas vezes por ano, na primavera e no verão.

Poda

Para podar a suculenta colar de pérola, é imprescindível o uso de tesouras desinfetadas que vão protegê-la de doenças causadas principalmente por fungos e bactérias. Você deve remover os caules mortos, ou seja, aqueles que você perceber que estão secos e também aqueles que você perceber que estão amolecidos (podres), para favorecer seu desenvolvimento posterior.

Toxidade

Caso você tenha crianças pequenas em casa ou bichinhos de estimação, cuidado, pois essa é uma planta tóxica ao ser ingerida. Fique de olho. Deixa-a em lugares que eles não a alcancem.

Como fazer o replantio da suculenta colar de pérolas

Colar de pérolas são plantas muito delicadas com sistemas radiculares rasos. Isso significa que não há necessidade de replantar essa suculenta todos os anos, desde que você veja que ela ainda está crescendo bem em seu vaso atual. Normalmente você vai precisar fazer o replantio da planta em períodos de 3 anos. Mas mesmo assim, se você perceber que seu colar de pérolas ficou grande demais para o vaso, ele não cresce mais como antes, ou você notou que a planta se tornou enraizada, então é hora de transplantá-lo para um vaso maior (cerca de 10% maior tanto no diâmetro quanto na altura da planta).

Novamente, colar de pérolas são delicados, então você deve manuseá-los suavemente sempre que replantá-los e certificar-se de que o solo esteja seco e faça no início de sua estação de crescimento, que é na primavera.

É melhor replantar o colar de pérolas no início de sua estação de crescimento

Veja como você pode replantar corretamente sua suculenta colar de pérolas:

– Passo 1: Delicadamente, traga ou dobre as hastes à direita até o topo central da planta.

– Passo 2: Se você cultivou seu colar de pérolas em uma cesta pendurada, seria melhor remover os clipes e ganchos, para que não atrapalhe enquanto você replanta a planta e também para diminuir os danos às pérolas.

– Passo 3: Coloque suavemente uma mão em cima da planta e vire o vaso para que a planta deslize para fora. Para ajudar a soltar o solo, aperte suavemente ou bata no fundo do vaso. Você também pode tentar cortar o pote e abri-lo. Dessa forma, você pode remover seu colar de pérolas sem danificar nenhuma de suas frágeis folhas.

Retirando o colar de pérolas do vaso

– Passo 4: Prepare sua mistura de solo de cactos ou suculentas. Você pode adicionar perlita ou areia grossa para promover uma melhor drenagem e embalá-la firmemente ao redor do seu novo vaso para fornecer espaço no centro onde seu colar de pérolas vai.

– Passo 5: Coloque cuidadosamente o seu colar de pérolas no vaso, depois coloque um pouco de terra novamente ao redor da planta e certifique-se de preencher todos os espaços abertos.

Depois de terminar, agora você pode colocar sua planta recém-envasada em um local claro, longe do sol direto. Além disso, durante o processo, algumas bolinhas podem cair do seu colar de pérolas. Quando isso acontecer, basta colocá-los de volta no vaso com a esperança de que eles enraízem e cresçam uma planta totalmente nova.

Colar de pérolas – mudinhas

Como fazer mudas de suculenta colar de pérolas

Saber como cortar a suculenta colar de pérola é essencial para que você possa reproduzi-la. Siga os passos para isso:

  1. Corte apenas as hastes e tente remover cinco centímetros das folhas.
  2. Tomando os cortes anteriores como referência, replante o caule no substrato.
  3. A grande vantagem do replantio desses caules é que eles são muito pequenos, por isso não requerem muito tempo para curar as feridas.
  4. Dentro de 2 a 6 semanas, a planta criará raízes e a suculenta colar-de-pérola terá se reproduzido.

Por que a suculenta colar de pérolas seca

Quando a suculenta colar-de-pérola seca é porque existe algum problema com a frequência da irrigação ou, caso ela esteja sendo feita de maneira correta, com a exposição excessiva da planta ao sol. Seja qual for o motivo, ela vai precisar de mais água do que está recebendo.

Você não deve confundir a moderação entre uma rega e outra na suculenta com esquecer de irrigá-la. Por ser uma planta tipo suculenta, a colar-de-pérola precisa de pouca água para se manter saudável e crescer. Além disso, ela costuma resistir a grandes períodos de seca devido ao acúmulo de água em suas folhas.

Devido a essas características próprias da planta, a irrigação às vezes é negligenciada e o substrato acaba secando completamente por bastante tempo. A terra não pode estar excessivamente úmida, mas também não pode ficar seca por muito tempo, pois isso acaba causando a morte da planta: ao não receber água da terra, ela consome aquela que ficou armazenada em suas folhas arredondadas, até que o recurso chegue ao fim e ela acabe morrendo. Se a sua suculenta está morrendo, descubra como salvá-la no nosso outro artigo sobre o tema.

Você pode checar o estado do substrato da planta ao colocar o dedo ou um palito de madeira dentro do vaso, afundando por alguns centímetros. Quando detectar que ele está bastante seco, é o melhor momento para regar a planta.

Colar de pérolas são suculentas perfeitas para plantar em vasos suspensos

Decore sua casa com a suculenta colar de pérolas!

Esta atraente suculenta ornamental é uma excelente escolha para vasos e jardineiras, mas principalmente para uso em cestas suspensas, onde seu longos ramos pendentes evidenciam toda a sua graça.

Quando crescidas, podem ser colocadas em vasos presos em paredes, como samambaias, pois suas folhas em formato de pequenas bolas lembram uma cascata ou uma cortina de bolinhas verdes.

É uma planta rústica e de manutenção fácil, que pode ser plantada em estufas, ambientes internos, varandas, sacadas, etc. Exige apenas replantio a cada 3 anos, adubações bimestrais e podas para renovação da folhagem.

Em climas propícios, o colar de pérolas pode ser uma boa cobertura de solo e seria uma adição interessante a um jardim rochoso ou a uma parede de rochas.

Adapta-se a qualquer ambiente interno, desde que sua manutenção seja adequada.

Gostou de aprender como cuidar de suculenta Colar de Pérolas? Esperamos que nossas dicas sejam úteis e que você consiga cuidar do seu colar de pérolas, sobretudo se você ama suculentas diferentes que podem dar um toque a mais na decoração de sua casa!

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.