Suculentas

Conophytum bilobum: linda suculenta em forma de coração

Conophytum bilobum são suculentas em miniatura da família das Aizoaceae, nativa da África do Sul e Namibia. Suas folhas se parecem com pequenos corações das quais crescem flores amarelas ou laranjas no outono e no inverno. O melhor de tudo? São muito fáceis de cuidar.

Além da forma, caracterizam-se por crescer sem caule e atingir apenas 7,5 centímetros de altura. As folhas são carnudas e se apresentam em pares de cor verde. Estas chegam a ter uma espessura de cerca de 3 centímetros e até 7 centímetros de altura.

As plantas do gênero Conophytum também são conhecidas como ‘pedra viva’. Nos meses de descanso, durante o verão, a planta forma um novo corpo dentro do anterior e o primeiro vai se apropriando gradativamente dos nutrientes do último, deixando a velha pele seca ao redor da nova., que protege a planta jovem do calor do sol e do excesso de evaporação de água. 

O Conophytum em repouso protegido por esta cobertura seca assemelha-se a uma pedra, daí o nome ‘pedra viva’. O período de crescimento da maioria das espécies é de agosto a março.

Dicas para cuidar das suculentas em forma de coração

A Conophytum bilobum é muito fácil de cultivar em casa e requer pouca manutenção. É possível que, no início, você tenha um vaso com uma única folha; porém, você deve saber que, com o passar do tempo e com bons cuidados, essa folha vai prosperar e se multiplicar.

  • O solo deve ter uma boa drenagem

A drenagem é importante para esse tipo de planta, pois a raiz pode apodrecer se a água permanecer estagnada. Por isso, recomenda-se colocar uma camada de areia grossa ou de pedras finas na base interna do vaso.

A primeira opção vai absorver o excesso de água, enquanto a segunda evita que a água se acumule. Da mesma forma, você deve se certificar de que os orifícios não fiquem obstruídos.

  • Iluminação

O sol da manhã ou da tarde é ideal para esse tipo de planta. Evite a sua exposição aos raios solares do meio-dia, pois estes podem queimar as folhas da suculenta.

Se você decidir mantê-la dentro da sua casa ou escritório em vez de deixá-la em uma janela, não há nenhum problema. Ela apenas terá um crescimento mais lento.

  • Use um substrato específico

As suculentas em forma de coração se desenvolvem melhor em solo poroso e arenoso, que facilita a ventilação e a drenagem, semelhante ao solo usado para os cactos cultivados em casa.

Lembre-se de que essas plantas não precisam ser transplantadas com frequência, por isso elas podem ficar no mesmo vaso durante vários anos.

Conophytum bilobum chega a crescer de forma silvestre em fendas ensolaradas, secas e rochosas, necessitando apenas de proteção contra a umidade excessiva do inverno. Às vezes, é cultivada em solos de regiões alpinas, pois eles apresentam as características de serem pobres e bem drenados.

  • Regue apenas quando necessário

Nesses casos, a observação funcionará a seu favor. A maioria das suculentas, incluindo esta variedade, requer pouca irrigação para evitar que a sua pele externa se rompa, desencadeando cicatrizes que levam ao aparecimento de fungos e bactérias.

No verão, regue apenas quando perceber que as folhas começaram a murchar. Durante o inverno, isso pode ser feito com mais frequência, mas somente depois que as folhas da temporada anterior tiverem secado.

  • Use fertilizante e adubo específico

Adube a planta uma vez ao ano durante os meses de agosto a março, que é a sua temporada de crescimento. Use um fertilizante especial para suculentas. Eles costumam ser pobres em nitrogênio e possuem os micronutrientes e oligoelementos necessários.

Ao usar o adubo ou fertilizante, recomenda-se diluí-lo até a metade da concentração indicada no rótulo. A baixa fertilização inibe o crescimento de outras vegetações.

  • Temperatura ideal

A temperatura na qual a suculenta em forma de coração se sente confortável é de 10 a 12 graus Celsius e, por isso, é recomendável mantê-la fresca e à sombra durante o verão. A Conophytum bilobum é uma planta que é mais ativa do final do inverno até o final da primavera.

  • Reprodução

Conophytum bilobum pode se reproduzir por meio de estacas ou sementes. Ao optar pela primeira forma, lembre-se de que o corte deve ser de uma planta mãe adulta.

Corte uma folha inteira e uma pequena porção da raiz, transfira para um vaso e regue com a ajuda de um borrifador.

Por outro lado, se você escolher uma semente, é preciso cobrir o vaso com uma fina camada de terra, umedecê-la com água limpa e fresca e adicionar um fungicida para prevenir fungos.

Durante os primeiros 3 dias, cubra o vaso com uma folha de papel filme transparente e, depois desse período, substitua por um pano leve. Borrife água 1 ou 2 vezes ao dia durante 2 semanas. Nesse período, a semente já deve germinar.

Após esse tempo, continue regando com o borrifador, mas a cada 3 dias, até que a planta atinja um bom tamanho.

É inevitável não se sentir atraído pelas suculentas em forma de coração. Desde as suas folhas peculiares até as suas belas flores! 

Lembre-se de fornecer a iluminação e a temperatura correta. Por outro lado, considere que ela requer fertilização e um substrato específico, mas o fundamental é que seja fornecida uma boa drenagem.

Seguindo esses cuidados básicos, é possível manter sua suculenta brilhante e saudável.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.