Ornamentais Plantas

Costela de Adão: você sabia que ela dá um fruto comestível?

A Costela de Adão também conhecida como “Abacaxi do Reino” ou “Banana do Mato”, produz um fruto comestível pouco conhecido.

A costela de Adão (Monstera Deliciosa) é uma planta da família das aráceas que possui folhas verde escuro grandes, suntuosas e perfuradas em toda a parte. Espécie originária do México, é cultivada de muitas formas, mas sempre de modo que tenha muito destaque no jardim ou no ambiente para o qual serve de adereço decorativo.

De fato o que fez desta planta tão famosa e querida entre os jovens é a aparência peculiar de suas folhas. Ainda que seja encontrada com mais frequência em tamanho médio, a folha da Costela de Adão pode ter um comprimento muito grande, chegando às vezes até quase 1 metro. Isso faz com que seja muito utilizada em ambientes com bastante espaço e inclusive de modo isolado, sem seu substrato.

Além disso, é muito representativa da cultura atual, sendo muito vista em roupas, quadros, vasos e até mesmo papel de parede, algo que vem se tornando cada vez mais comum. Com a Costela de Adão você pode, portanto, ter em casa todo um panorama cultural oferecido por uma folha que chama a atenção pelo tamanho e beleza das formas que possui.

A Costela de Adão produz frutos comestíveis

Muita gente não sabe mas a Costela de Adão produz frutos, por isso é conhecida também como Abacaxi do reino, Banana do mato, Ceriman, e Monstera. Hoje, vem sendo cultivada em quase todas as regiões do mundo. Embora seja mais conhecida como Costela de adão, pois os seguimentos em suas folhas lembram costelas, alguns registros históricos indicam que a Princesa Isabel, filha de D. Pedro II, considerava a fruta como sua predileta.

Raramente a planta produz flores e frutos, especialmente quando mantidas dentro de casa, mas ao vê-los e experimentá-los o sabor é irresistível. É uma mistura de sabores tropicais, como abacaxi, atemóia e maracujá. Mesmo com a fama de “venenosa”, é possível sim ingeri-la com informação, pois possui um elemento chamado oxalato de cálcio, que é encontrado também em plantas como a comigo-ninguém-pode e a taioba crua. Nas folhas e na fruta verde, sua concentração é alta e, ao passar pela língua e garganta, pode causar microlesões, inchaços, perda de ar e até asfixia. Demora cerca de 1 ano para amadurecer no pé e antes disso não se deve ingerir as folhas e o fruto verde.

Depois de madura, a fruta é comestível e deliciosa. Para ter certeza que está no ponto para ser comida, observe seus gomos que se soltam com facilidade da espiga. As cascas se dobram para fora e exalam um perfume bem adocicado. Ela amadurece melhor fora do pé, depois de colhida. Normalmente é fininha, então chama a atenção quando incha, que é o ponto para ser tirada da planta. Depois, basta tirar os gomos e comer juntamente com os pedacinhos pretos da parte interna da fruta. É possível também usá-los em saladas de frutas, acompanhamento de pratos doces, bolos, pudins, drinks ou como você inventar. Ela merece ser saboreada pura, por isso evite misturar com outros ingredientes para não abafar seu sabor.

Quando totalmente maduro, seu fruto traz vários benefícios à saúde

  • Rico em Vitamina C: A Costela de Adão pode ajudar a prevenir o desenvolvimento da Anemia graças à Vitamina C que contém.
  • Fonte de Proteínas: Ajuda a combater infecções, estimulando o sistema imunológico. A proteína também mantém as funções corporais, como digestão, metabolismo e circulação.
  • Controle de peso: Com baixas quantidades de gorduras e uma quantidade adequada de carboidratos, o consumo dessa fruta pode ajudar no controle e emagrecimento.
  • Rico em Fósforo: é um nutriente essencial necessário para o funcionamento celular e regulação do cálcio.
  • Retarda o envelhecimento: Todos esses nutrientes são essenciais para melhorar a saúde da pele.
    A ingestão adequada desta fruta pode prevenir os sintomas do envelhecimento prematuro e ajuda a exibir uma aparência jovem.

Significado e simbolismo da Costela de Adão

Como toda planta, a Monstera possui um significado que a marca como algo ainda mais interessante. De modo geral, o significado da Costela de Adão é o do clima tropical e suntuosidade das Américas, de onde ela é originária e muito apreciada. O verde intenso das folhas é o que marca e define o significado da Costela de Adão, já que representa muito bem o as regiões intertropicais.

Origem

A palavra “monstera” é latina e significa “monstruosa”. Foi aplicada a essa folhagem por conta do seu formato um tanto quanto inusitada. Por conta de sua origem mexicana e também de outras regiões tropicais do continente americano, é que ela tem essa vibe tropical conciliada com muita elegância.

Atrai sorte

Um dos significados atribuídos à Costela de Adão vem dos mestres da filosofia chinesa. De acordo com eles, a planta é capaz de atrair boa sorte para os ambientes nos quais é inserida. Por isso, é fortemente recomendada no Feng Shui. Também indicam trazer essa folhagem para ambientes de baixa luminosidade (onde não há incidência da luz do sol), porque ela equilibra a escassez de luz.

Vida longa

Algumas filosofias antigas também dizem que a Costela de Adão é um símbolo de vida longa, por isso, é uma excelente opção para presentear pessoas especiais. É uma forma de desejar isso para quem recebe (aproveite para escrever um cartão contando um pouco desse significado!). É também uma homenagem às pessoas mais velhas.

Como cuidar da Costela de Adão

Essa exuberante planta tropical é uma das chamadas plantas ornamentais resistentes , pois requer poucos cuidados e, portanto, é indicada para pessoas sem muita intimidade com plantas. Vamos ver quais são suas necessidades:

Exposição ao sol

Se pensarmos nas florestas tropicais, a mata fechada confere sol moderado, devido à cobertura das árvores mais altas. Dessa mesma forma, as costelas-de-adão gostam de luz, mas sem exageros. Elas sobrevivem bem na luz indireta ou em locais que recebem claridade por apenas um período do dia. Se as folhas começarem a amarelar, é sinal de que o vegetal está recebendo muito sol. 

Solo

Elas precisam de boa drenagem e solo fresco para crescer. Uma boa dica para prolongar a vida da espécie é trocar de vaso todos os anos, para que ela possa prosperar continuamente, sempre optando por um tamanho um pouco maior. Quando você achar que tamanho da planta já é o suficiente para decorar a sua casa, mantenha-a no mesmo recipiente e certifique-se que a terra esteja sempre nutritiva e com boa drenagem.

Água

Quanto mais largas as folhas, mais campo para a evaporação da água. Por isso, é preciso regar o solo cerca de duas vezes por semana, dependendo do local onde a planta está instalada. No inverno, por exemplo, essa frequência cai para uma vez por semana ou a cada 15 dias. Para saber se a planta precisa de mais água, o ideal é conferir o solo sempre, para que ele esteja seco antes de receber a água.

Para ter a certeza de que a planta pede por hidratação, apalpe o solo, colocando os dedos em até quatro centímetros para dentro da terra. Após retirar a mão, se o seu dedo continuar seco, é hora de regar.

Crescimento e propagação

A Costela de Adão tem crescimento rápido e constante. Para ajudar a planta a se desenvolver, limpe as folhas com pano úmido e macio. Ao retirar o pó também irá fornecer alguma umidade à folhagem. Multiplica-se por estaquia oriundas do caule.

Podas

A poda deve ser feita na primavera, época em que a espécie mais se desenvolve. A partir daí, será preciso cortar algumas hastes e galhos que estejam grandes demais.

Fertilizante

Coloque, uma vez por semana um pouco de farinha de ovos (rico em cálcio) na terra. Em seguida proceda com a rega.


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.