Hortaliças Plantas

Couve: hortaliça repleta de nutrientes e benefícios

couve é uma hortaliça muito apreciada pelos brasileiros, pois é um alimento altamente nutritivo e com baixo valor calórico que traz muitos benefícios para a saúde, além de ter um cultivo fácil.

Brassica oleracea, popularmente conhecida como couve, pertence à numerosíssima família das Crucíferas (umas 1.900 espécies), que compreende quase sem exceção todas as verduras. É originária da costa do Mediterrâneo onde é cultivada desde antes de Cristo, e no Brasil desde a época colonial.

Contém numerosos óleos consistentes e enxofrados que estimulam o apetite e reforçam as secreções das glândulas, especialmente no tubo gastrintestinal.

A couve, que pode ser consumida crua, frita ou cozida, é fonte de beta-caroteno, vitamina A, C, E e do complexo B, ferro, cálcio, potássio, fibras. É um vegetal de baixa energia, fornece apenas cerca de 30 calorias por 100 gramas de seu consumo. Quase 90% da água que ele contém.

Conhecida por suas propriedades de combate ao câncer, auxilia na proteção do organismo e fortalece o sistema imunológico. Rica em nutrientes, possui baixo teor calórico, e também é aliada no combate à artrite e úlceras gástricas bem como auxilia a desinfetar o intestino.

Benefícios da couve para a saúde

Ajuda na Visão:

Incorporar couve em sua dieta pode reduzir significativamente o risco de desenvolver doenças oculares relacionadas à idade. A couve é carregada com luteína e zeaxantina, dois defensores notórios da saúde ocular que preservam a qualidade da sua visão.

Desintoxica Naturalmente o Corpo:

Talvez um dos benefícios mais atraentes da couve seja como desintoxica as células dentro do corpo. Estamos constantemente em contato com toxinas através de nossos alimentos e nossos ambientes. Nosso corpo tem um processo natural de desintoxicação que se decompõe e libera essas toxinas.

Ao aumentar sua ingestão de couve, você pode naturalmente “acelerar” a resposta de desintoxicação do seu corpo naturalmente enquanto libera toxinas. O alto teor de enxofre na couve apoiam essa função de regulação da desintoxicação das células dentro do corpo.

Ajuda Diminuir o Colesterol:

Uma das principais funções do colesterol no corpo é a criação de ácidos biliares. Isso nos ajuda a digerir gorduras. Esses ácidos biliares estão desempenhando uma função digestiva e absorvendo a gordura. Mas depois que os ácidos biliares terminam seu trabalho, eles são devolvidos à corrente sanguínea, aumentando o nível de colesterol. Possui um alto número de sequestradores de ácidos biliares, que mantêm os ácidos biliares no sistema digestivo, em vez de serem reabsorvidos no sangue.

Isso significa que comer mais couve resultará em mais sequestradores de ácidos biliares, o que resultará em menor colesterol ao longo do tempo.

Tipos de couve

A couve é uma verdura que pode ser classificada em diferentes tipos e, na sua versão mais comum e conhecida, tem a cor verde; que pode variar de tonalidade. Reunindo uma série de nutrientes importantes para a saúde, a hortaliça destaca a capacidade de ajudar na renovação celular, tendo o seu consumo indicado para pessoas que buscam o rejuvenescimento por meio da alimentação.

Em relação a flores e folhas, bem como pedúnculos, podem ser consumidos e são destaques como elementos poderosos para a saúde. Ao ter colhimento, não deve ter demora na ingestão, pois apresenta uma vida curta pós-colheitas e diversas modificações do sabor, cor e aroma.

Tipos de Couve mais consumidos e os seus benefícios:

Couve Manteiga: é a mais comum nas receitas brasileiras, apresentando folhas lisas, levemente onduladas e com coloração verde-escura. Seus benefícios incluem a alta capacidade antioxidante, ajudando a combater as ações dos radicais livres no organismo e deixando-o livre de enfermidades.

Couve de Bruxelas: De formato mais arredondado, parecido com o repolho, essa couve possui um tamanho menor, se comparado à couve manteiga. Sua coloração também é um tom mais claro e o sabor um pouco mais amargo. O sulforafano, responsável por esse sabor, é uma substância antioxidante com propriedades anticancerígenas, capaz de melhorar a imunidade e prevenir a doença.

Couve Galega: Com o caule mais alongado, folhas mais largas e robustas, a couve galega é mais facilmente identificável, parecida com a couve manteiga. Seus benefícios incluem a grande quantidade de vitamina C, essencial para fortalecer o sistema imunológico e a presença do ácido fólico, vitamina B9, nutriente perfeito para as mulheres que desejam engravidar ou estão nos primeiros meses de gestação.

Couve Coração de Boi: É assim chamada por suas folhas grandes apresentarem o formato de um coração. Os nutrientes contidos nesse alimento incluem as fibras alimentares que facilitam o trânsito intestinal e previnem as doenças cardiovasculares, tais como o infarto, derrame e pressão alta, por exemplo.

Couve Rábano: Caracterizada por sua haste inchada, a couve rábano também pode ser facilmente identificada. Com pouquíssimas calorias, essa hortaliça é ideal para quem deseja diminuir as medidas de forma natural e eficaz. Além disso, possui altos níveis de vitamina A, substância importante para melhorar a saúde dos olhos.

Couve Roxa: Como o próprio nome diz, a couve roxa possui folhas arroxeadas e pode ser facilmente confundida com o repolho roxo. Suas propriedades nutricionais incluem minerais como cálcio e ferro, além das vitaminas A, C, E e K. É eficaz para a prevenção da catarata e da degeneração macular, além de fortalecer o sistema cardiovascular e imunológico com suas propriedades antioxidantes.

Couve-Flor: da mesma família do repolho, a couve-flor também faz parte do “grupo das couves”, sendo extremamente benéfica para nossa saúde. Suas flores se assemelham com pequenas árvores brancas, que podem ser consumidas em forma de saladas, suflês ou apenas cozidas a vapor. Seus nutrientes incluem o sulforafano, também presente na couve de Bruxelas, além do alto teor de vitamina C, fundamental para a imunidade. Além disso, a couve-flor é rica em vitamina K, nutriente responsável por ajudar no fortalecimento dos ossos, beneficiando o crescimento e desenvolvimento das crianças e prevenindo a osteoporose na terceira idade.

Plantio

A melhor época para o plantio vai de fevereiro a maio, mas pode ser cultivada o ano todo.

Se for plantar por sementes, coloque-as na sementeira com o substrato adequado, a 1 cm de profundidade, e espere a germinação, que deve ocorrer, no máximo, com 14 dias. Agora, você só poderá transplantar sem problemas quando sua muda tiver 10 cm e pelo menos 6 folhas. Faça isso quando o clima estiver mais ameno também, para que ela não sofra muito. Irrigue ao plantar.

Outro método de plantio mais fácil e rápido é feito por mudas destacadas do pé-mãe, essas mudas são brotos que nascem nas axilas das folhas, principalmente durante a época mais quente. Tire-os da base da planta, se tiverem no mínimo 20 cm, e plante em solo já úmido.

Espaçamento

O espaçamento recomendado é de 50 cm a 1 m entre as linhas, e de 25 cm a 50 cm entre as plantas, na linha. Isso pode variar conforme as variedades, e conforme sua necessidade. Espaçamentos maiores possibilitam que as plantas tenham maior área para se desenvolver e fiquem maiores que aquelas em espaçamentos menores, embora o número de plantas diminua.

Adubação

Para nutrir sua couve, utilize adubo orgânico. Você pode colocar também emulsão de peixe ou chá composto para adubar.

Irrigação

O solo deve estar sempre úmido. Quando você for fazer a irrigação, verifique seu estado primeiro. Condições de encharcamento fazem mal às raízes e favorece o surgimento de doenças.

Colheita

Com todas as condições favorecendo a couve, ela poderá ser colhida nos 10º a 16º meses. Deixe pelo menos 5 folhas mais jovens ainda na planta, para que ela se recupere e continue produzindo.

Ao realizar a colheita, faça o corte a 2 cm do solo, para mantê-la produzindo. Outra dica é, se elas chegaram no ponto da colheita, não deixe as folhas na planta, pois elas podem acabar perdendo a maciez e ficando amargas.

Cuidados

Mantenha a cobertura morta, para manter a umidade do solo e evitar que plantas daninhas prejudiquem o plantio na horta orgânica.

Sempre verifique se as condições de irrigação e adubação estão adequadas, e atenção especial à ocorrência de pragas e doenças.

Lagartas, traças e pulgões são algumas pragas da couve. A traça e a lagarta podem ser combatidas com a pulverização nas folhas do preparado de sálvia, que é uma planta medicinal aromática. Para combater as lagartas, ainda pode ser pulverizado chá de boldo. Essas medidas são para repelir as borboletas que geram as lagartas.

Para combater o pulgão podem ser pulverizados outros inseticidas naturais, como, por exemplo, calda de pimenta. No caso da pimenta, a aplicação pode ser feita até 12 dias antes da colheita, para que o efeito do odor se dissipe nas folhas.

Algumas doenças são a podridão negra e a alternariose. A podridão negra é causada por uma bactéria, e a alternariose, por fungos. Tente se valer das medidas preventivas, que incluem rotação e diversificação de culturas, retirada de restos culturais, utilização de sementes e mudas sadias, entre outras técnicas. Caso não seja possível e se observe a ocorrência dessas doenças, você pode utilizar a calda bordalesa ou calda sulfocálcica.


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.