Ornamentais Plantas

Dracena Pau-D’água: planta resistente de fácil cultivo

Dracaena fragrans, mais conhecida como dracena pau-d’água é uma espécie africana que pertence à família Asparagaceae, com folhas grandes e brilhantes, de formato lanceolado, que podem apresentar margens lisas ou onduladas e listras longitudinais em diferentes tons de verde, dependendo da variedade ou cultivar. Conforme crescem, as folhas se curvam para baixo.

O nome popular — pau-d’água — deriva da facilidade que possui de brotar a partir de segmentos do tronco quando colocados em recipientes com água.

Estacas de dracenas, quando mergulhadas em um volume de 1/3 a 1/4, desenvolvem raízes e folhas, estando prontas para serem plantadas em vasos ou diretamente no jardim, após um mês.

A espécie exótica é conhecida também como coqueiro-de-vênus ou apenas dracena e desenvolve-se bem em vasos para interiores.

De porte arbustivo e podendo atingir 15 metros de altura e 30 centímetros de diâmetro, é amplamente cultivado pela beleza de sua folhagem, sendo considerada de fácil cultivo em diferentes condições de luminosidade, seja luz difusa, meia sombra e até sol pleno. 

Outra curiosidade é a origem do nome fragans, proveniente do perfume adocicado liberado pelas flores de cor branca e rosa, das plantas adultas, cuja função é a de atrair agentes polinizadores, como insetos. Os frutos são bagas lisas, de cor laranja a avermelhada, contendo muitas sementes.

Você pode plantar sua Dracaena Pau-d’água em qualquer lugar. Esta planta robusta pode lidar com muitos ambientes, independentemente de serem internos ou externos; apenas certifique-se de que sua Dracaena receba luz e água decentes. Confira:

Como cuidar de Dracena-pau-d’água

As plantas do gênero Dracenas são consideradas rústicas, isto é, mais resistentes a pragas e doenças e dispensam muitos cuidados para crescer. Algumas pragas, como pulgões e ácaros, podem atacar a pau-d’água. Para tratamento contra pulgões, é indicado inseticida natural ou químico. Já contra ácaros, a sugestão é usar produtos à base de enxofre.

Luminosidade

A dracena-pau-d’água adapta-se a ambientes de sol pleno e meia-sombra com, no mínimo, 7 e 3 horas de luz solar direta por dia, respectivamente. Evite a exposição solar direta nas horas mais quentes do dia.

Outra dica é girar o vaso de tempos em tempos para que ela mantenha o crescimento ereto e não entorte devido ao movimento natural de buscar o sol.

Clima

Aprecia ambientes de clima mais quente e úmido, mas não tolera solo encharcado. Contudo, é possível cultivar um segmento do seu tronco em vasos com água por um bom tempo. 

Folhas com as pontas secas são um sinal de que a umidade está muito baixa, aumente a frequência das regas e reduza o uso do ar condicionado.

Em locais ou estações de clima seco, pode-se borrifar um pouco de água em suas folhas para aumentar a umidade.

Rega

A rega deve ser feita de uma a duas vezes por semana, conforme o substrato e a temperatura do ambiente. O excesso hídrico favorece o surgimento de doenças provocadas por fungos e bactérias. Antes de irrigar, confira com os dedos se a terra está úmida para saber se há necessidade de água ou não.

O ideal é que a planta seja molhada apenas uma vez por semana, mas com uma quantidade suficiente para que o líquido saia pelos furos de drenagem do vaso para ter a certeza de que atingiu as raízes mais baixas.

Plantio

O vaso de tamanho proporcional à muda da planta deve ser preparado com furos no fundo para o escoamento correto da água.

Dentro, coloca-se uma camada de argila expandida e, na sequência, uma manta de drenagem, chamada também de bidim ou geotêxtil, sua função é evitar a perda da terra e que insetos entrem pelos furos de escoamento e ataquem a planta, alimentando-se das raízes.

Sobre a manta, o próximo passo é adicionar o substrato rico em matéria orgânica até a altura desejada. Posiciona-se a muda de pau-d’água e o volume do vaso é completado com o restante do substrato. A adubação deve ser feita neste momento.

Sugerimos um composto de micronutrientes de liberação lenta, vendido em lojas especializadas já pronto e apropriado ao plantio. A adubação deve ser repetida nos meses da primavera e verão, com fertilizante mineral NPK (Nitrogênio, Fósforo e Potássio) 10-10-10, seguindo as orientações do fabricante.

Propagação

Multiplica-se facilmente por estacas.

Quando a planta estiver muito alta, corte a coroa de folhas com pelo menos um nó, plante em terra adubada para ter uma nova planta.

Corte pedaços do caule, com 20-30 cm e coloque para enraizar em solo fértil ou até mesmo em um recipiente com água, em local com bastante luz solar indireta, até que apareçam brotos e raízes.

Se optar por enraizar o corte na água, troque a água a cada dois dias para evitar estagnação. Quando as raízes tiverem cerca de 2,5 cm de comprimento, já pode transplantar para o solo.

No verão, o corte deve criar raízes imediatamente. No inverno, quando a planta está semi-inativa, pode demorar um pouco.

No corte do caule restante surgirão novas brotações.

Dica – marcar o sentido de crescimento do caule antes de cortar, pois precisam ficar “viradas para cima” na direção em que estavam crescendo quando foi feito o corte da planta-mãe.

Atenção

A Dracena Pau-D’água é considerada planta tóxica devido à presença de saponinas. Manter fora do alcance de crianças pequenas e animais domésticos.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.