Suculentas

Echeveria Gila: dicas de como cultivar essa suculenta

A Echeveria Gila, assim como outras suculentas mais coloridas, deixa qualquer amante dessas plantas impressionado com tamanha beleza e capacidade de desenvolvimento.

É também uma ótima opção para ser cultivada em ambientes externos e internos (desde que, claro, receba luz solar de forma correta). 

Essa é apenas uma entre as espécies Echeveria. Esse é um gênero de plantas pertencentes à família Crassulaceae e, normalmente, suas espécies são encontradas no México, Texas e América do Sul em geral.

Sobre a Echeveria Gila, podemos pontuar que trata-se de uma planta híbrida. Isso significa que ela foi criada a partir da junção genética de duas outras espécies: a Echeveria Laui e a Echeveria Gigantea.

Em resumo, ela é a melhor dos dois mundos, já que é muito mais resistente que as suas originárias e tem folhas largas que chamam muita atenção!

No caso dessa espécie, a mudança de coloração é muito frequente, justamente pelo seu apreço pelo sol e capacidade de viver em ambientes com alta luminosidade – mas sem exageros.

Nesse sentido, por mais que seja uma planta verde inicialmente, com o seu maior contato com a luz solar, vai adquirindo tons diferenciados e, normalmente, puxados para rosa, vermelho e laranja.

Além de ter um formato que lembra uma flor, a suculenta Gila também produz suas flores. São estreladas e bem pequenas, crescendo apenas em um período específico do ano – assim como acontece com outras espécies de Echeveria.

Seu crescimento pode ser acelerado, mas tudo depende do tratamento que ela recebe. No caso, por exemplo, quando falamos da quantidade de luminosidade direcionada à suculenta Gila, é importante atentar-se a exageros.

Por mais que seja uma planta que se dá bem com o sol, o ideal é sempre cultivar em locais que sejam iluminados, mas não de forma direta – isso garante que a planta não queime ou sofra demais no processo.

No caso da Echeveria Gila, ela também aceita cultivo em meia sombra e, por isso, também é uma opção para ser usada dentro de casa.

Devido a sua coloração e ao tamanho maior achatado de suas pétalas, a Echeveria Gila é muito fácil de ser utilizada na decoração de ambientes – justamente porque é bastante colorida e deixa os jardins mais alegres.

Em vasos, inclusive, opte por tons mais quentes e verá que a elegância pode ser considerada como uma das qualidades desta planta.

Como cultivar a Echeveria Gila?

Por ser uma planta com enorme valor ornamental, a Echeveria Gila é uma planta facilmente encontrada em floriculturas ou casas de paisagismo, e até em supermercados maiores.

A propagação dessa espécie, no geral, pode ser feita através das folhas, caules e germinação das sementes – assim como outras suculentas. No entanto, a utilização do método por estaca acaba sendo o preferido por ser mais rápido e fácil.

SHOPEE.COM.BR

5kg Substrato Cactos e Suculentas Mogifertil

Como cuidar da Echeveria Gila?

Agora que já falamos sobre as características principais da Echeveria Gila, vamos falar um pouco sobre os cuidados mais importantes para mantê-la sempre incrível.

Vamos lá? É só acompanhar abaixo!

Clima

É uma espécie que se dá bem com alguns tipos de clima, sendo eles: tropical e subtropical também.

Apesar disso, o ideal é mantê-la em um ambiente mais quente, seco e com boa incidência de sol – de forma direta ou indireta. Climas mais amenos (entre 11ºC e 28ºC), no caso, também são uma boa opção.

Ao contrário de outras suculentas, não tolera extremos – tanto de frio quanto de calor. Pode morrer facilmente em geadas e neve, inclusive.

Rega

As regas da Echeveria Gila podem ser espaçadas porém regulares, ao menos, duas vezes na semana em estações mais quentes. Em épocas mais frias, opte por realizar esse processo a cada sete dias, por exemplo.

Além disso, é uma planta que gosta de solo úmido mas não encharcado. Por isso, é importante tomar cuidado com excessos. Inclusive, uma boa prática é somente regar quando o solo estiver seco por completo.

No caso da Echeveria Gila plantada dentro de casa, no entanto, é interessante que a umidade seja mais frequente, já que o substrato de vasos costumam secar de forma mais rápida que o substrato de jardins – por isso, observe o substrato.

SHOPEE.COM.BR

05 Litros Vermiculita Expandida

Solo

O substrato ideal para a Echeveria Gila é um mais drenável e arenoso (você pode utilizar areia grossa, terra vegetal e vermiculita, por exemplo).

Também pode ser um solo enriquecido com bastante matéria orgânica, apesar de não ser algo essencial para essa Echeveria.

Poda

A poda da Echeveria Gila está relacionada ao seu controle de tamanho apenas. Dessa forma, você pode realizar esse processo a cada 6 meses, a depender da evolução e desenvolvimento da planta.

Além disso, certifique-se de sempre manter a manutenção da planta e tirar as folhas mais secas ou queimadas para deixá-la sempre bonita e com aparência saudável. 

Adubação

A fertilização da Echeveria Gila é muito bem-vinda mas não necessária. Se preferir, você pode fazer uso de adubos voltados para o desenvolvimento de suculentas ou o famoso NPK 10-10-10. Opte por fazer esse processo a cada 3 meses, se quiser.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.