Suculentas

Espada de São Jorge: uma planta cheia de cultura

Muito famosa pelo seu lado místico de proteção contra mau-olhado, a Espada de São Jorge também é uma ótima opção para embelezar a casa com lindas composições em vasos.

Antes de apresentar as espécies e todos os cuidados fundamentais para plantar e cultivar a Espada de São Jorge, você vai conhecer um pouco sobre como esta planta mistura cultos e doutrinas religiosas ocupando um lugar especial nas casas influenciando diretamente as crenças e religiosidade cotidiana de muitos brasileiros.

A Herbácea, originária da África, é de resistência extrema, excelente para jardins de baixa manutenção. No entanto seu crescimento é um pouco lento. Suas folhas são muito ornamentais e podem se apresentar de coloração verde acinzentada e variegadas, com margens de coloração branco-amareladas, todas com estriações de uma tonalidade mais escura. As flores brancas não tem importância ornamental. É uma planta de utilização bastante tradicional e a cultura popular recomenda como excelente protetor espiritual.

Mesmo com aspectos diferentes, todas têm a função de proteção e, por isso, são muito utilizadas nos rituais, nas simpatias e nas religiões de matriz africana. 

Além dos rituais de proteção e banhos espirituais, é ideal também para quem quer aproveitar os benefícios desta planta e ir além do paisagismo. Para aqueles que acreditam podem contar com os poderes de proteção contra cargas negativas, mau-olhado, discórdia, inveja assim como atrair prosperidade.

Tipos de Espada de São Jorge

Variededas de espécies de Espada de São Jorge

Existem diversas espécies de Espada de São Jorge dentro da mesma família. Cada uma tem suas características próprias. Apesar da grande diferença no visual, o cultivo não muda muita coisa. O que pode ocorrer é determinadas espécies tolerarem mais sol do que outras. Vamos conhecer um pouco mais sobre as principais.

Espada de São Jorge (Sansevieria zeylanica)

Espada de São Jorge e/ou espada de Ogum se caracteriza pela coloração verde escura.

A Espada de São Jorge é também conhecida como espada de Ogum, tem tonalidade verde escuro rajado podendo chegar a atingir uma média de 80 cm de comprimento e até 3 cm de largura.

Pode ser cultivada em vasos ou em contato direto no solo. Seja no sol ou na sombra, em dias mais quentes ela se dá muito bem ao ar livre e nos dias mais frios dentro de casa ou em ambientes internos e requer pouca rega.

Por causa do santo guerreiro São Jorge da Capadócia, figura de origem católica, a planta recebeu esse nome em referência à espada do guerreiro. Para preservar a imagem e as crenças ligadas aos orixás, a Sansevieria zeylanica  também pode ser encontrada pelo nome de Espada de Ogum – orixá sincretizado a São Jorge.

Espada de Santa Bárbara (Sansevieria trifasciata)

Espada de Santa Bárbara e/ou espada de Iansã caracterizada pela borda amarela em toda extensão da folha.

Também chamada de espada de Iansã, esta espécie se distingue por ter bordas amarelas em toda a extensão das folhas.

O cultivo deve ser em temperatura média com pouca luz e pouca rega durante o inverno. Assim como outras espécies, ela é ideal para ambientes internos porque o excesso de luz solar pode deixar a folhagem com um aspecto mais amarelado.

Nas religiões afro-brasileiras é conhecida como espada de Iansã que tem como representatividade a proteção contra tempestades causadas pelo mau tempo como raios e trovões.

Além de ser conhecida por Espada de Santa BárbaraSansevieria trifasciata também recebe o nome de língua de sogra ou rabo de lagarto.

Lança de São Jorge (Sansevieria cylindrica)

Lança de São Jorge tem folhagem fechada em formato cilíndrico e pontudo.

A Lança de São Jorge se diferencia das demais por ter as pontas redondas com formato cilíndrico característico de uma lança. Possui folhagens fechada e pontuda também relacionado com a proteção das casas contra as más energias.

Esta espécie é a que mais gosta de exposição solar. Suas raízes apodrecem com facilidade, portanto não encharque a planta e não coloque pratos debaixo dos vasos.

Mini Espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata var. hahnii)

Mini Espada de São Jorge tem folhagem verde de pequeno porte similar a uma coroa.

Esta espada cresce até 10 centímetros de altura, é uma variação anã da planta que também é chamada de Estrela de Ogum. Na cultura religiosa é popularmente usada em rituais de banhos de proteção.

Desenvolvem muito bem em jardins, vasos ou jardineiras. Uma espécie muito resistente e flexível que gosta do sol, sombra parcial ou total.

Espada de São Jorge de folhas largas (Sansevieria trifasciata var. moonshine)

Espécie de Espada de São Jorge de folhas largas e verde esbranquiçadas.

De folhas mais largas e esbranquiçada, esta planta possui ainda dois tipos de espécies: de folhagem dura e suculenta e de folhagem mole. Essa variação da Espada de São Jorge vai desde uma tonalidade mais prateada até um verde escuro e com o passar do tempo pode alcançar uma tonalidade verde oliva.

É uma planta bastante flexível que gosta do sol, sombra parcial ou total.

Como plantar sua Espada de São Jorge

A planta é muito resistente, sobrevive dentro e fora de casa com facilidade. O primeiro passo é escolher um local certo, aonde incida bastante luz natural indireta. Se a planta pegar sol, dê preferência ao sol da manhã.

O segundo passo é escolher um recipiente adequado, de acordo com o tamanho da espécie que você vai plantar. Como seu caule é subterrâneo (rizoma) ela vai precisar de bastante espaço no vaso, principalmente as espécies maiores. Portanto, evite recipientes muito apertados.

Espada de São Jorge em vaso

Solo

Ter o solo bem preparado é fundamental para a saúde da sua planta ornamental. Por isso, aqui vai a dica: no fundo do vaso, coloque argila expandida. Em seguida, cubra com uma manta bidim. Feito isso, é hora de colocar areia. Por último, a terra adubada.

Regas

Para ter a certeza de que sua planta está gostando do tratamento recebido na sua casa, tome cuidado com o excesso de regas. Procure regá-la apenas quando a terra estiver seca.

Se você pensou que ela é a planta certa para quem não tem o hábito de se dedicar tanto assim à jardinagem, você está certo. Falta tempo durante a semana? Programe-se apenas para verificar como anda a umidade do solo e se precisa de uma nova rega.

Plantas que ficam muito úmidas acabam apodrecendo. Fique atento.

Ambiente

E, se a herbácea se adequa a diferentes condições climáticas, saiba que ela é uma excelente candidata a habitar a sala de estar da sua casa, o jardim de inverno e até mesmo o banheiro (controle apenas a umidade).

As Sansevierias se adaptam ao ambiente do qual você dispõe. Por exemplo: fumaça não será problema, nem mesmo o ar condicionado, que torna o ar mais seco e frio.

Mudando a Espada de São Jorge de vaso

Transplante para um vaso maior

Não é necessário se apressar para fazer o transplante da sua Espada de São Jorge. Ela consegue sobreviver até com vaso apertado. Não existe um prazo determinado para realizar o transplante, pois a planta tem taxa de crescimento diferente de acordo com ambiente em que vive. O ideal é acompanhar o desenvolvimento da planta e reparar pelo visual, quando a planta começa a crescer para fora do vaso está na hora de trocar de vaso.

Doenças e Pragas comuns

São muito resistentes a pragas e doenças, normalmente os problemas são relacionados ao excesso de umidade no solo, causado pela rega excessiva. Pode ser identificado quando as folhas começam a apodrecer na base e cair. Nesse caso, diminua a frequência de rega.

Toxidade da planta

É importante ter cuidado com o manejo das Sansevierias e sempre mantê-las longe de crianças pequenas e dos pets, pois suas folhas tem substâncias como glicosídeos e saponinas tóxicas que levam a dificuldades de movimentação e respiração, podendo causar alergia, portanto não devem ser ingeridas.

Sansevierias em vasos em estufa para venda

Mudas

A Espada de São Jorge produz um rizoma, que é um tipo de caule subterrâneo muito fácil de ser dividido. Basta você dividi-lo e plantar em outro recipiente.

Você também pode dividir as touceiras inteiras, com folha e tudo.

Além do rizoma, ela também pode ser plantada através de estacas de folhas, basta a plantar com 3 cm de profundidade, importante deixar o solo levemente úmido. Plante a voltada para cima.

E como fazer com que elas cresçam sadias? Basta se lembrar de adubar. Você pode aduba-la com NPK 10-10-10 a cada 3 meses. Adubação orgânica também está liberada, mas não exagere nos estercos e farinhas!

Esses cuidados já serão o suficiente para ter belos exemplares de Sansevieria na sua casa.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.