Plantas Suculentas

Gasteria: saiba mais sobre a suculenta língua de boi

Gasteria é um gênero de suculentas relativamente raras que normalmente são confundidas com aloes ou haworthias. Embora sejam familiares, ambas são espécies diferentes.

As folhas desta suculenta são gordas e têm a forma de uma língua. É por isso que vulgarmente são chamadas de língua de boi, língua de vaca ou língua do advogado.

Dependendo da espécie, as folhas de gasteria também costumam ser marcadas com padrões e cores interessantes. 

Quando maduras, as plantas de gasteria normalmente produzem flores tubulares e curvas no inverno até a primavera.

Gasteria Gracilis

Gasteria – Descrição e características

É difícil descrever a gasteria porque as suculentas deste tipo são muito variadas. Além disso, a aparência dessas plantas varia dependendo de sua localização, solo e idade.

A descrição também é complicada pelo fato de que as plantas jovens geralmente parecem completamente diferentes dos espécimes maduros. Finalmente, os híbridos são produzidos de forma fácil e natural. Seu tamanho varia entre 2 e 3 centímetros de diâmetro a vários metros de diâmetro. Assim, um gasteria pode ser tão pequena quanto uma haworthia ou tão grande quanto um aloe.

A característica que diferencia gasteria de aloés e haworthias são suas flores.

Flores bicolores da Gasteria – Wikipédia

Curiosidade: o nome científico da suculenta Gasteria é uma referência ao formato de suas flores. Quem estabeleceu a nomenclatura deste gênero de plantas achou que estas estruturas tinham o formato de um estômago. A palavra gaster, em latim, significa este órgão da anatomia animal, a mesma que serve de sufixo para gastrite ou gástrico.

Espécies de Gasteria

O gênero Gasteria inclui cerca de 80 espécies de plantas suculentas nativas da África do Sul. Esta é uma suculenta pertencente à família Asphodelaceae, o que a torna parente próxima de representantes dos gênero Aloe.

As principais espécies são:

Gasteria disticha, Gasteria Gracilis, Gasteria excelsa, Gasteria carinata, Gasteria bicolor, Gasteria angustifolia, Gateria croucheri.

Gasteria bicolor var. liliputana – Pinterest

Gasteria Dicas de cultivo

Em seu habitat natural a gasteria cresce em condições levemente sombreadas. Como resultado, a planta tolera condições de luz mais baixas do que muitas outras suculentas, tornando-se uma boa opção para ser cultivada dentro de casa. 

Se você estiver cultivando sua gasteria dentro de casa, escolha um local que receba muita luz, mas não luz solar direta. Além disso, as plantas de gasteria em vasos internos podem ser trazidas para fora e colocadas em uma área levemente sombreada no verão.

Esteja ciente de que as plantas não reagem bem à água que cai diretamente sobre as folhas, portanto, forneça-lhes algum abrigo da chuva e sistemas de aspersão, se possível. Caso contrário, as folhas podem começar a apodrecer. Da mesma forma, uma excelente drenagem tanto do solo quanto do recipiente de plantio é fundamental para manter sua gasteria saudável.

Luminosidade

Estas plantas apreciam a luz brilhante, mas não o sol forte. Proteja-os do sol quente da tarde. Folhas brancas ou amarelas podem significar que a planta está recebendo muito sol.

Solo

Ela aprecia um solo bem aerado, que seja rapidamente drenado, semelhante àquele encontrado em seu habitat de origem. Para alcançar uma consistência mais arenosa, o substrato pode ser composto por partes iguais de terra vegetal e areia grossa de construção.

Gateria croucheriPinterest

Água

Como outras suculentas, essas plantas não precisam de muita água . Deixe o solo secar quase completamente entre as regas. Se a planta receber chuva ao ar livre, geralmente não será necessária nenhuma rega suplementar.

Temperatura e Umidade

Gasteria geralmente gosta de verões quentes e invernos ligeiramente frios (até 50 graus Fahrenheit). A geada pode ser mortal para as plantas. Durante o tempo quente, as folhas de gasteria podem ficar com uma cor mais clara e brilhante, o que é perfeitamente natural.

Como a maioria das suculentas, as plantas de gasteria não gostam de ambientes muito úmidos. Portanto, se você vive em um clima úmido, certifique-se de regar sua planta apenas quando o solo estiver seco para evitar apodrecimento, pois a umidade fornecerá grande parte da umidade necessária para a planta.

Fertilizante

Fertilize uma vez a cada primavera com um fertilizante de cacto. Para a quantidade, siga as instruções do rótulo. As plantas de Gasteria gostam de um pouco mais de matéria orgânica em seu solo do que a maioria das suculentas, então misturar cerca de 10% do composto no momento do plantio pode ser uma boa ideia.

Gasteria carinata var. verrucosa

Pragas Comuns e Doenças

As plantas de Gasteria são suscetíveis a infecções fúngicas, que geralmente aparecem como manchas pretas nas folhas. Isso geralmente é o resultado de muita umidade ou água nas folhas. Felizmente, essas infecções fúngicas geralmente não se espalham rapidamente e podem ser contidas mantendo a planta mais seca, com mais ar circulando e usando um sabão fungicida.

Além disso, elas podem sofrer com as pragas comuns de suculentas, como tatuzinhos e pulgões. O problema com esses insetos é um sinal de que sua planta não está recebendo luz suficiente.

Transplante

Transplante sua gasteria todos os anos na primavera. Por que todos os anos? Porque essa suculenta gera novas raízes a cada ano, enquanto as antigas morrem.

Ao sair, as novas raízes estão emaranhadas com as antigas. Isso impede que a água e os alimentos atinjam a planta.

É recomendável podar as raízes antigas e transplantar todos os anos.

Gasteria disticha

Propagação de Gasteria

Sua multiplicação pode ser feita  através de sementes, mas este é um processo que demora bastante. Além disso, é sempre arriscado comprar sementes de suculentas no mercado, já que há muito material falsificado à venda.

Felizmente, esta é uma planta que se propaga facilmente através de folhas destacadas da matriz. Basta deixá-las descansando, em um local arejado, por alguns dias, até que o corte cicatrize, e colocá-las em um berçário, para que enraízem e produzam novas mudas.

Outra forma bastante simples de propagação desta suculenta é através da separação de brotos laterais, que surgem espontaneamente a partir da base da planta principal.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.