Suculentas

Haworthia Fasciata: como cuidar da exótica suculenta Zebra

A Haworthia fasciata é uma suculenta, nativa da África do Sul. Devido a sua bela e distinta folhagem, essa espécie ficou popularmente conhecida como planta zebra ou suculenta zebra.

A suculenta zebra é uma planta perene, que pode crescer até 20 centímetros, embora dificilmente ultrapasse dos 15 centímetros. Suas flores desabrocham durante a primavera e o verão, uma de cada vez, e seu formato é similar a uma corneta, com cores brancas e listras róseas, marrons ou verdes, em um ramo longo e estreito, que pode alcançar até 40 centímetros de comprimento, cheio de pequenos brotos.

Sendo uma espécie relativamente rara, a Haworthia fasciata é frequentemente confundida como sendo a Haworthiopsis attenuata, sendo que ambas são conhecidas também como planta zebra. Embora sejam bem parecidas elas possuem algumas minuciosas diferenças, e a principal delas é a aspereza de suas folhas.

A Haworthia fasciata possui folhas um pouco mais grossas que da sua irmã Attenuata, além de mais lisas também. Seus pequenos tubérculos brancos formam listras em toda a estrutura das folhas, sendo que na fasciata eles são menos salientes.

As plantas Haworthia  também são constatementes comparadas às suculentas língua de boi (Gasteria) e às vezes até confundidas com plantas do gênero Aloe. No entanto, não é surpreendente, pois ambas pertencem à família Asphodeloideae.

Nota: Há alguns anos o seu nome científico passou por mudanças, deixando de ser Haworthia para Haworthiopsis, que significa “semelhante à Haworthia”, essa mudança ocorreu não apenas com essa planta, mas com diversas espécies, de modo que foram categorizadas corretamente conforme as suas características. Todavia, como ela ainda é mais conhecida pelo seu antigo nome, continuaremos com ele no decorrer do artigo.

Como cuidar da Haworthia fasciata

Como a maioria das suculentas, as haworthias são de baixa manutenção e tolerantes à seca, armazenando água em suas folhas grossas e rígidas. Porém, se alguns cuidados não forem tomados elas poderão sofrer alterações em sua cor, estrutura e vitalidade. Pensando nisso separamos os principais cuidados que você deve ter com a sua Haworthia fasciata. Veja a seguir:

Iluminação e temperatura

A suculenta zebra gosta de locais que recebem muita luz solar indireta, mas sem exposição direta ao sol. Muito sol pode fazer com que as folhas fiquem brancas. Você pode cultivá-la à meia-sombra, em sua casa, desde que o local haja boa incidência de luz indireta, porém, em alguns casos, cultivar a sua suculenta na penumbra pode ser o mais indicado, como você verá a seguir.

Durante o verão, a temperatura ambiente ideal para Haworthia fasciata varia de 18 ° a 26 ° graus. Elas vão tolerar altos níveis de calor.

Todavia, ainda que seja muito resistente ao clima seco, as pontas de suas folhas podem ressecar, especialmente se as temperaturas estiverem muito altas. Em regiões onde a temperatura média supera os 26° C é melhor que o cultivo dessa planta seja feito à meia-sombra ou até mesmo dentro de casa, e o mesmo vale para as regiões frias, onde os termômetros ficam abaixo dos 10° graus.

Rega

Quando pensamos na irrigação dessas plantas devemos considerar que as suculentas são muito resistentes a seca, de maneira que não há um intervalo definitivo entre uma rega e outra. Sabendo disso, siga as próximas dicas para realizar a rega da sua planta:

  • Verão: quando o clima está mais quente e/ou seco, procure regar com mais frequência, mas certifique-se de que o solo esteja completamente seco primeiro. 
  • Outono e primavera: além do solo totalmente seco durante essas estações, deixar que fique alguns dias nesse cenário de seca proporcionará um melhor desenvolvimento à sua planta, mas é só alguns dias. 
  • Inverno: Durante o inverno, com temperaturas inferiores aos 10° C, as suculentas tendem a reter água por mais tempo, assim sendo desnecessária a irrigação. Além disso, a queda nos termômetros, associada a umidade do ar e do solo pode danificar sua raiz. Desta forma, evite regar sua planta nesse período.

Solo ideal

Enquanto alguns cuidados devem ser tomados em relação à temperatura e a irrigação, o solo para cultivar a sua Haworthia fasciata não possui muitos segredos, o ponto mais importante aqui é a eficiência do sistema de drenagem.

Para preparar o solo adequado à sua suculenta, escolha uma terra fértil e porosa, para ela poder escoar bem o excesso de água, acrescente também pedras e pedriscos abaixo dela para isso. Essa terra deve ser rica em matéria orgânica, podendo ser misturada à húmus ou esterco animal curtido.

Adubos e substratos

Preparar o adubo e fertilizar o substrato da sua suculenta não requer grandes investimentos. Embora você possa recorrer aos fertilizantes de nutrição básica para suculentas, os próprios recursos encontrados em sua casa serão suficientes, veja os principais adubos naturais que você pode utilizar:

  • Casca de ovo;
  • casca de banana;
  • vegetais;
  • reutilize a água do cozimento de seus legumes para a irrigação.

Floração e fragância

As flores da Haworthia fasciata não são conhecidas pelo seu cheiro, na verdade, o seu perfume é pouco perceptível, contudo, sua inflorescência, embora tímida, é muito linda. Ela se dá em um ramo comprido que pode chegar aos 40 centímetros, repleto de pequenos brotos de onde surgem suas delicadas flores.

Sua floração inicia durante a primavera e perdura até o verão, onde um a um de seus brotos desabrocham e dão vez a pequenas flores de formato tubular, como pequenos sinos. Suas pétalas são brancas e contempladas com uma risca que pode ser rosa, marrom ou verde, dando ainda mais charme.

Contudo, tenha em mente que a zebra fasciata pode ter dificuldade em florescer quando é cultivada em ambientes fechados.

Manutenção da Haworthia fasciata

Se todos os cuidados forem realizados da maneira correta, a Haworthia fasciata dificilmente apresentará grandes necessidades de manutenção, o replantio costuma ocorrer após 2 anos. Os problemas com pragas e doenças são incomuns.

Sendo assim, lembre-se apenas de efetuar as podas de limpeza, assim que suas flores murcharem e também de manter o vaso limpo para evitar o surgimento de visitantes não desejados, como os pulgões.

A escolha do vaso ideal

Escolher o vaso pode parecer algo bobo, mas saiba que isso também pode impactar no bem-estar das suas plantinhas. Uma característica importante para quase todas as espécies de planta é a drenagem da água, isso é ainda mais importante para as suculentas que são extremamente frágeis ao excesso de água presente no solo, lembre-se disso ao escolher o recipiente.

Outro aspecto a ser considerado é o tamanho do vaso. Quando sua raiz está muito grande o ideal é que a planta seja transplantada para um recipiente maior. Porém, uma boa prática para quando estiver cultivando suas suculentas é mantê-las em vasos relativamente pequenos de modo a compactar suas raízes. A redução do espaço no vaso também diminui a chance de que sua planta seja sufocada com o solo exageradamente úmido.

Pragas e doenças

Se a sua preocupação quando pensa em cultivar uma planta está nas pragas que ela pode atrair ou nas doenças que ela pode ter, saiba que esses problemas são incomuns de acometeram a Haworthia fasciata. Todavia, você verá como é fácil tratar os problemas prováveis que possam aparecer:

  • Cochonilhas, pulgões, aranha-ácaro: essas são as pragas mais comuns e para se livrar delas basta borrifar uma mistura de água, sabão de coco e óleo vegetal sobre a estrutura de sua planta. 
  • Sinais de podridão: isso pode aparecer nas folhas e inflorescência de sua suculenta zebra, mas acomete principalmente a raiz da planta. O motivo é o excesso de água no solo, então cesse as regas por enquanto e diminua a irrigação posteriormente.

Problemas com a Haworthia fasciata

Ainda sobre os problemas que podem acometer sua suculenta, as pontas secas das folhas, sua coloração pálida e folhas escuras são sinais de exposição indevida ao sol, mas também podem ter outras causas, veja:

  • Pontas secas: elas surgem principalmente quando a Haworthia fasciata está exposta por muito tempo ao sol escaldante ou quando submetida a períodos de seca muito prolongados. Avalie qual é o caso e tome as medidas necessárias, seja irrigando sua planta com mais frequência ou a colocando em um local de meia-sombra. 
  • Folhas escuras: isso é normal até certo ponto, visto que a coloração das folhas tende a ganhar uma tonalidade avermelhada quando recebe muita iluminação solar direta. Se quiser mantê-las verdinhas o melhor é cultivá-las à meia-sombra. 
  • Folhas pálidas: nesse caso a sua planta recebeu pouca luz e proporcionar um ambiente mais iluminado será benéfico a sua suculenta.

Propagação da Haworthia fasciata

Embora seja possível propagar sua Haworthia fasciata por sementes, essa é a pior maneira que você poderia optar para criar mudas, mas existem duas técnicas simples para realizar a propagação de sua plantinha:

  • Divisão de toureiras: quando saudável é comum que a planta zebra dê pequenos brotos no solo, ao lado da planta mãe. A divisão de touceira dessa planta consiste em separar a raiz do broto de sua mãe e replantá-lo. Para tal é melhor que o broto tenha pelo menos 1/3 do tamanho da planta matriz, essa é a técnica com maior chance de sucesso. 
  • Estaca: o processo consiste em cortar uma das folhas da sua planta e replantá-lo diretamente no solo, podendo ser no mesmo vaso inclusive, nos primeiros dias é essencial que haja uma boa frequência de rega, mas evitando encharcar o solo, cerca de 25 dias é o tempo para que sua muda crie raiz.

Usos para a planta Fasciata Zebra

Sua beleza exótica e distinta faz desta planta uma ótima aquisição para decorar os mais diversos ambientes. Nos jardins elas têm uma beleza incomum e atraente, mas se destacam nos jardins em miniatura ou próxima às rochas, mas também são excelentes alternativas para se cultivar nas janelas, berrais ou até mesmo no arranjo sobre a mesa de casa, ou ainda do escritório

Haworthias não são tóxicas, não sendo prejudicial aos humanos e animais domésticos.

Agora que você conheceu essa incrível suculenta, aproveite as dicas apresentas aqui e comece o seu mini jardim com a Haworthia fasciata!


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.