Flores Plantas

Hibisco: a flor que simboliza a virtude e a beleza

Um dos símbolos mais conhecidos do Havaí, , o Hibisco se tornou mundialmente um dos maiores ícones do verão tropical.

O Hibisco é uma planta pertencente ao gênero Hibiscus, da família das Malvaceae (parentes da malva). Originário da China, Sudeste da Ásia, Polinésia e Hawaii, o hibisco tem como características a abundância de flores que se renovam num curto ciclo de troca, e uma grande diversidade de formas e cores.

De textura lenhosa e fibrosa, a planta pode chegar a atingir de três a cinco metros de altura, o que a qualifica para ser utilizada como cerca viva. Isolado ou em conjuntos, o hibisco também tem efeito decorativo em jardins de residências, espaços públicos, propriedades rurais e até em vasos em ambientes internos.

De cultivo fácil, o Hibisco é uma planta que não requer muitos cuidados especiais. Precisa de muita luz para crescer – ele gosta e precisa de muito sol: de 4 a 6 horas diárias, podendo ficar com luz indireta no resto do tempo.

Cresce muito bem em climas equatorial, subtropical, temperado e tropical. Nos lugares de clima quente, com temperaturas acima de 10ºC, ele floresce o ano todo. Adapta-se também nas regiões à beira mar, em solos arenosos e argilosos, suportando muito bem a salinidade.

Tipos de Hibiscos

O gênero Hibiscus é composto por 241 espécies reconhecidas, e os tipos mais conhecidos são:

O Hibiscus rosa-sinensis (rosa da China)

 Conhecido popularmente por hibisco ou mimo-de-Vênus. Produz grandes flores e pode chegar a 5 metros de altura. Tem como curiosidade ser chamado de “graxa-de-soldado” e “graxa-de-estudante”, recebendo esses nomes por suas folhas serem usadas para engraxar sapatos (quando esfregadas sobre o couro, deixam o mesmo com aspecto lustroso). As que possuem pétalas de forma simples, podem durar apenas 24horas e as com pétalas dobradas, chegam a durar dois dias. Quando em ambiente quente e úmido, podem florescer o ano todo, principalmente na primavera e no verão. Essa espécie é a mais comum, sendo muito utilizada em jardins como cerca-vica devido seu crescimento vigoroso de desenvolvimento rápido.

O Hibiscus syriacus (hibisco da Síria)

 Também chamado rosa de Sharon, é um arbusto que cresce muito rápido se plantado em locais ensolarados e férteis; com muitos ramos e folhas escuras serrilhadas, floresce com flores vistosas. Suas pétalas são simples ou dobradas ao longo dos ramos, de até 8 cm de diâmetro, em tons de branco, rósea, roxo e lilás e exalam um doce perfume nas noites de calor. Surgem durante o ano todo, sendo com mais intensidade na primavera-verão e atraem beija-flores e borboletas.

Hibiscus sabdariffa

Conhecido como caruru-azedo, vinagreira ou quiabo-roxo. Suas pétalas são comestíveis. As flores e folhas podem ser usadas em geleias e chás. Além de auxiliar na perda de peso, ela também é muito utilizada no tratamento da pressão alta, do colesterol, de doenças do fígado, diabetes e na prevenção do envelhecimento precoce.

Simbologias e significados do Hibisco

O Hibisco simboliza a virtude e a beleza delicada. Essa flor também é conhecida como “Mimo de Vênus“ e em grego significa Hibiscus, referência à Deusa egípcia, Ísis, a deusa da fertilidade.

Hibisco Vermelho: O sentido da flor por si só denota a sexualidade humana na referência à Ísis. Associado a cor vermelha soma ao seu simbolismo o amor.

Assim, em determinados lugares tal como no Taiti, as mulheres usam o hibisco vermelho atrás da orelha a mostrar a sua disposição para iniciar uma relação amorosa.

No Havaí: a flor do hibisco é considerada símbolo tradicional pelo fato de ser utilizada pela realeza nas ilhas havaiana, a flor faz referência à realeza, ao poder.

O hibisco é oferecido, geralmente, em forma de colar, aos visitantes do Havaí, como um gesto de boas vindas e é frequentemente visto em estampas de roupas de moda surf.

No Japão: Para os japoneses hibisco significa gentil, suave. É, tal como no Havaí, oferecida aos seus visitante numa representação de amizade.

Na China: o hibisco tem vários significados associados, sendo o mais comum, a riqueza e a fama.

Coreia do Sul: O hibisco é também a flor símbolo da Coreia do Sul e significa imortalidade.

Na Malásia: o hibisco também é considerada a flor nacional e está representada na moeda do país, ela representa a vida e a coragem e é conhecida, ainda, como rosa de saron.

Benefícios do Hibisco

As sementes do hibisco são ricas em proteínas e, embora possuam um sabor um tanto amargo, têm servido para a alimentação humana na África, consumidas através do seu esmagamento e destilação para serem o usadas em sopas, misturadas com feijão, farinha ou torradas para servirem como bebida substitutiva ao café.

Os botões e flores do hibisco são comestíveis, ricos em vitamina C. Podem ser usados em chutneys (molho agridoce indiano feito com vegetais, condimentos e especiarias), sopas, saladas, caril (mistura indiana de condimentos e especiarias), compotas, geleias, doces, refogados, patês e sucos. As flores secas podem ser utilizadas em chás de ervas ou refrescos naturais.

O chá da flor do hibisco possui importantes propriedades medicinais e traz diversos benefícios para a saúde, como:

  • É diurética, por isso combate a retenção de líquido e o inchaço
  • Tem ação desintoxicante e laxativa, dessa forma limpa o organismo de toxinas
  • Rica em vitamina C, sendo assim, protege a imunidade e a saúde do corpo
  • Combate o colesterol alto
  • Ajuda na perda de peso
  • Tem ação antioxidante, contribuindo para a saúde e beleza da pele e cabelos
  • Auxilia no tratamento de doenças como câncer, doenças dos sistemas nervoso e  cardíaco
  • É considerada um calmante natural.
  • Por ser hipotensiva, contribui para reduzir a pressão arterial
  • Age como protetora da mucosa estomacal e é digestiva, por isso facilita a digestão.
  • Devido ao seu efeito laxante, estimula a função intestinal
  • Melhora a ação hepática
  • Estimula a função intestinal, prevenindo problemas intestinais.
  • Alivia cólicas menstruais, porque relaxa os músculos do útero.

Como Plantar o Hibisco

A melhor época para se plantar ou reproduzir um Hibisco é na primavera ou no final do mês de fevereiro.

Ele poderá ser plantado através de semente (que leva muito tempo para crescer e tem a grande a possibilidade de falha) ou por estaquia, alporquia e mergulhia, sendo a estaquia o método mais recomendado.

Uma distância ideal entre um pé e outro é de 60cm a 90cm. Após ser plantado, precisará ser regado todos os dias; ele deverá permanecer úmido, mas não encharcado. Durante o verão, e se na sua região fizer muito calor, é bom regar duas vezes ao dia. No inverno, quando o sol e o calor são mais amenos, regar apenas quando o solo estiver muito ressecado. Eles sofrem mais com o excesso de água do que por falta da mesma.

Para que tenha uma floração cada vez mais exuberante, é necessário que receba adubação periódica, mesmo tendo sido plantado em solo fértil.

A adubação é feita uma vez por ano; isso o ajudará a se manter protegido contra ataques de pragas.

A Poda

O Hibisco é uma planta que necessita de uma poda anual, pois esse corte ajuda no crescimento e aumenta o aparecimento de flores. O melhor período é no final do mês de maio, onde os galhos deverão ser cortados perpendiculares ao caule, no sentido diagonal, reduzindo pela metade o seu tamanho.

Assim serão eliminados galhos secos, partidos, doentes, fracos, tortos demais e flores murchas. Através da poda também é possível corrigir a assimetria para melhorar a aparência.

Essas correções estimulam a regeneração da planta.

Quando não podado, com o passar dos anos, o hibisco acaba adquirindo o formato de uma árvore.

Doenças e pragas do Hibisco

Como toda planta, o Hibisco está sujeito há algumas doenças e pragas. Entre as mais comuns estão:

  • Manchas nas folhas: são fungos que atacam as folhas deixando-as com uma cor castanha. As folhas doentes devem ser retiradas e depois queimadas. O próximo passo será aplicar o devido fungicida.

  • Podridão cinzenta: quando o ambiente é muito úmido e o hibisco está com muitas folhas, dificultando o arejamento, o mesmo poderá ser atacado por um fungo chamado Botrytis cinérea. Resolve-se com fungicida.

  • Ferrugem: geralmente as folhas e ramos novos podem ser atacados pela ferrugem. Deve ser usada pulverização com cobre para combatê-la.

  • Podridão das raízes: onde existe umidade excessiva, poderão aparecer fungos que irão apodrecer as raízes.

  • Também poderá ser atacado por pulgões, cochonilhas, ácaros, mosca branca, devendo ser aplicado o fungicida especifico para combatê-los.

Fonte: www.cliquearquitetura.com.br

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.