Hortaliças Plantas

Hortelã: características, tipos e os benefícios dessa planta

A hortelã é uma planta herbácea aromática de crescimento rápido do gênero Mentha, da família das Lamiaceae. Outro exemplos de plantas dessa família são: Alecrim, Orégano, Manjericão, Lavanda e a Sálvia.

A hortelã é uma planta que pode ser utilizada tanto como tempero como para fins medicinais. Muito usada no preparo de sucos, vitaminas, sobremesas e refeições. Excelente para problemas estomacais, mas deve ser evitado em caso de hérnia de hiato, gestantes, lactantes e menores de 5 anos. Já que a planta tem o mentol que pode causar asfixia e falta de ar.

Características e curiosidades da hortelã

hortelã é uma das ervas mais conhecidas do mundo – até na Bíblia há menções sobre essa planta de folhas recortadas e aromáticas. Conta a mitologia grega que Zeus andava pela terra disfarçado de mortal, buscando pão e água. Depois de ser ignorado por várias pessoas, encontrou um casal de camponeses idosos que o acolheu: eles lhe deram de comer sobre uma mesa enfeitada com hortelã. Em agradecimento à comida, o deus transformou o casebre dos camponeses em um belo palácio. Essa lenda transformou a hortelã em símbolo de hospitalidade e até hoje um canteiro dessa erva nos transmite uma sensação de bem-estar.

Ao redor do mundo existem cerca de 25 a 30 espécies diferentes de hortelã, todas pertencentes ao gênero Mentha.

A hortelã é nativa dos países do Oriente Médio e de alguns países do centro da Europa, além de algumas regiões da Ásia. No entanto foram os japoneses e não os árabes que trouxeram essa erva aromática para o Brasil. Desde então, se tornou frequente na culinária e em diversas receitas caseiras de cuidados com a saúde.

Por aqui, temos diversas espécies e tipos, para todos os gostos e espaços. São elas:

Hortelã-comum (Mentha spp.): a mais comum hortelã encontrada nas hortas caseiras brasileiras. É erva perene e rasteira, atingindo de 30-40 cm de altura. Folhas levemente arredondadas, aromáticas e brilhantes.

Hortelã-da-ribeira (Mentha cervina): aroma é similar as demais mentas, principalmente à hortelã-pimenta, porém é de porte e formato são bem diferentes. Apresenta porte similar ao do poejo, atingindo no máximo 20 cm de altura. Suas folhas são bem menores e mais finas assemelhando-se as do alecrim, por isso seu nome popular alecrim-do-rio. Flores brancas surgem surgem na Primavera/Verão e são de coloração branca. Erva tipicamente portuguesa.

Hortelã-pimenta (Mentha piperita): herbácea perene, atingindo entre 30-100 cm de altura. Folhas pontiagudas e muito aromáticas. É uma espécie híbrida obtida do cruzamento entre Mentha aquatica e Mentha spicata.

Hortelã-portuguesa (Mentha suaveolens): erva perene, ereta e com 30-40 cm de altura. Seu aroma não é tão intenso, como o da hortelã-pimenta, porém é levemente adocicado e bem característico. Suas folhas podem ser maiores que as folhas da hortelã-comum e possuem textura aveludada.

Hortelã variegata (Mentha suaveolens ‘Variegata’): possui folhas verdes mesclados com branco e um aroma que lembra o abacaxi. Atinge em torno de 40 cm de altura.

Levante (Mentha spicata): herbácea rizomatosa (caules subterrâneos) que emite haste de coloração verde ou arroxeada; folhas de aroma característico. Flores pequenas e violáceas dispostas em inflorescências. É uma erva medicinal e aromática, com propriedades que ajudam a tratar problemas digestivos, como má digestão ou enjoo. Essa planta também tem efeitos calmantes e expectorantes.

Menta (Mentha spp.): muito confundida com a hortelã-pimenta, porém possui folhas maiores, mais aveludadas e claras e menos aromáticas. Herbácea perene, vivaz, de altura entre 30-100 cm. Provavelmente, uma espécie híbrida.

Poejo (Mentha pulegium): erva perene, de porte graminóide, com folhas arredondadas e bem aromáticas, atingindo cerca de 10 cm de altura. Pequenas flores de coloração violeta.

Isso sem contabilizar as plantas que chamamos de hortelã, mas não são do gênero Mentha, como a hortelã-branca (Plectranthus spp.)

Quais são os benefícios da hortelã?

A hortelã pode ter vários benefícios para saúde, já que ela é rica em vitaminas A, C, B6, E, K, também tem ácido fólico e riboflaviana. Ele pode ser ingerido ou inalado, de qualquer maneira ele tem ações antifúngicas, antibacteriana e anti-inflamatória.

Como fazer chá de hortelã e para que serve?

chá de folhas de hortelã é bom para ajudar na digestão, para reduzir a náusea e o vômito e para acalmar o intestino. Ingredientes: 2 a 3 colheres de folhas frescas, secas ou trituradas; 150 ml de água fervente.

É bom comer folha de hortelã?

Fonte de proteína e fibra, a hortelã é rica em vitamina B, vitamina C, vitamina D e diversos minerais, como sódio, ferro, magnésio e potássio. Mastigar folhas de hortelã pode também auxiliar na prevenção do mau hálito e complicações bucais.

Cultivo da hortelã

A maioria dos tipos de hortelã requer as mesmas condições de cultivo ou semelhantes. Eles gostam de sol pleno ou sombra parcial e a maioria prefere solo úmido, mas bem drenado . Outro aspecto que a maioria dos tipos de hortelã tem em comum é sua tendência invasiva . Portanto, independentemente dos tipos de hortelã cultivados, deve-se ter cuidado em manter essas plantas sob controle – de preferência com o uso de vasilhames.

Além de sua capacidade de invasão, deve-se considerar também o espaçamento ao cultivar várias variedades de plantas de hortelã no jardim. Diferentes tipos de hortelã devem ser plantados o mais longe possível – como extremidades opostas do jardim. Porque? As variedades verdadeiras de hortelã são conhecidas por polinização cruzada com outros tipos de hortelã quando plantadas nas proximidades. Isso pode fazer com que características de diferentes tipos de menta apareçam em uma planta, levando à perda da integridade da planta com aromas ou sabores desfavoráveis.

Publicidade

banner

Como plantar hortelã

Depois de ver tantos benefícios, você deve estar mais do que esperando pelo momento de saber como plantar hortelã e ter essa ervinha mágica no quintal de casa. Pois então, lá vai. Veja o passo a passo a seguir:

Passo 1: Adquira uma muda de hortelã. Você pode fazer isso de duas formas: comprando uma já pegada ou fazendo em casa. Para a primeira opção basta ir até uma loja de jardinagem, escolher um bom vasinho de hortelã e levar pra casa. Já para quem pretende seguir a segunda opção, pule para o próximo passo.

Passo 2: Corte um galhinho de uma hortelã adulta e saudável. Tome apenas o cuidado de fazer o corte acima da haste principal. Você também pode optar por utilizar um galhinho daquelas hortelãs vendidas em maço no supermercado ou na feira, mas nem sempre é garantia que ele brote. 

Passo 3: Encha um copo com água e coloque o galho de hortelã dentro. Deixe esse copo em um local sombreado, mas com boa iluminação. Em alguns dias você poderá notar as primeiras raízes saindo do ramo da hortelã. Aguarde até que elas criem entre dois e três centímetros para plantar o ramo.

Passo 4: Após o crescimento das raízes providencie um vaso com pelo menos 30 centímetros de diâmetro. A hortelã cresce bastante!

Passo 5: Cubra o fundo do vaso com carvão vegetal e argila expandida. Em seguida, preencha o vaso até um pouco mais da metade com um composto de terra comum e substrato.

Passo 6: Acomode a pequena muda de hortelã no centro do vaso e termine de preencher o espaço com a terra e o substrato.

Passo 7: Regue bem a hortelã e mantenha o vaso em um local bem iluminado, mas sem receber a luz solar direta.

Passo 8: Quando notar que a hortelã está bem pegada e começando a se desenvolver, retire-a do vaso (caso deseje plantá-la em uma horta ou jardim) ou, então, apenas leve-a para o local definitivo. 

Como cuidar de hortelã

Agora que a sua hortelã já está lindamente plantada no lugar onde sempre quis vê-la, chegou o momento de descobrir como cuidar da erva para que ela cresça e ofereça folhas sempre frescas e verdinhas.

Solo

A hortelã não é uma planta exigente no que diz respeito a adubação, mas é sempre bom reforçar os nutrientes presentes no solo. Para isso, a cada dois meses realize a adubação com adubo orgânico (pode ser húmus de minhoca ou esterco bovino).

Você também pode optar por adubar a hortelã apenas se notar a presença de folhas amareladas ou a parada de crescimento.

Luz

Hortelã gosta de sol e calor. Nos meses de inverno a planta tende a ficar meio caidinha, mas se tiver uma boa fonte de luz ela consegue sobreviver.

O melhor lugar para cultivar a hortelã dentro de casas e apartamentos é junto a janela ou em varandas bem iluminadas, mas sempre protegida de ventos fortes.

Rega

Uma boa irrigação é fundamental para que a hortelã se desenvolva bem. Regue a plante frequentemente, especialmente nos dias mais quentes. Nesses casos, pode ser necessário regar até duas vezes por dia.

O solo precisa estar sempre úmido, mas não precisa encharcar. Também é importante garantir um bom sistema de drenagem, desse modo o excesso de água vai embora e as raízes da planta não apodrecem.

Hora de colher

A hortelã pode ser colhida cerca de 40 dias após o plantio. Espere sempre o vaso estar bem cheio antes de fazer a colheita.

Para não danificar a planta, use uma tesoura afiada e faça o corte sempre a cinco centímetros acima do solo.

Se preferir pode retirar todos os ramos da hortelã de uma única vez. A planta volta a crescer, não se preocupe.

Para conservar os ramos que não estão sendo utilizados você pode optar por secar e desidratar a erva.

Seguindo todos esses cuidados não vão faltar chás, sucos e iguarias com hortelã na sua casa.


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.