Frutíferas Plantas

Jabuticaba: evita reumatismo e queda de cabelo

Devido à dificuldade de se realizar a colheita, a jabuticaba é uma fruta encontrada quase que exclusivamente em pomares domésticos e pequenas plantações. Rica em ferro, também contém em menores quantidades, cálcio, fósforo e vitamina C, que dá resistência ao organismo contra infecções. A jabuticaba ainda tem a vantagem de conter vitaminas do complexo B, que possuem a função de evitar problemas de pele, reumatismo e queda de cabelo.

Árvore típica da Mata Atlântica, originária do Brasil, a jabuticabeira (Myrciaria cauliflora) pertence à família Myrtaceae, que se adapta bem a vários tipos de solo. Ela pode ser encontrada nos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, São Paulo, Espírito Santo, Goiás, além de outros. A fruta também pode ser encontrada em certas regiões da Argentina, Paraguai e Uruguai.

A jabuticaba é utilizada para vários fins, tanto culinários como medicinais. A fruta consumida ao natural ou como geléias. A polpa fermentada produz licor. A casca é adstringente, útil contra diarréia e irritações da pele. A madeira é utilizada para utensílios domésticos pela elevada durabilidade, para o preparo de vigas, esteios, dormentes e obras internas.

A jabuticabeira tem frutos pequenos, de casca negra e polpa branca aderida à única semente, crescem no tronco e ramos, dando uma característica peculiar à árvore. Sua árvore tem a altura entre dez a 15 metros, com tronco liso de 30 a 40 centímetros de diâmetro.

Floresce duas vezes por ano. A florada, branca, vai de junho a agosto e anunciam a chegada dos frutos que começam a produzir a partir de setembro.

Variedades

Existem cerca de 12 a 15 diferentes espécies de jabuticaba, tais como:

  • Jabuticaba Sabará: A mais apreciada e doce das jabuticabas e a mais intensamente plantada. É de crescimento médio mas muito produtiva. Frutos miúdos, de epicarpo fino, muito saborosos. Maturação precoce.
  • Jabuticaba Paulista: De maior porte do que a anterior e de grande produção. Fruto grande e coriáceo. A maturação é um tanto tardia.
  • Jabuticaba Rajada: Assemelha-se as anteriores em crescimento e produção. Os frutos são grandes, muito doces e muito saborosos. A pele é verde bronzeada. Maturação mediana.
  • Jabuticabeira Branca: Porte médio. Produz, fartamente, frutas grandes e deliciosas. São verde-claras.
  • Jabuticabeira Ponhema: É uma árvore de grande porte e extraordinária produção. O fruto é grande e de pele um tanto coriácea. Deve ser consumida quando bem madura. É a variedade mais apropriada a fabricação de geléias, doces e licores. Na verdade, esse não é um privilégio da jabuticabeira Ponhema. Qualquer uma delas pode ser utilizada no fabrico destas iguarias.

Dicas de cultivo

Solo: O solo ideal para o cultivo de jabuticabas é úmido e fértil. O PH do solo deve ficar entre 6,5 e 7,0. O excesso de umidade pode favorecer o aparecimento de pragas.

Clima: Em climas temperados pode ser colocada todo ano próxima a uma janela bem iluminada. Em ambientes externos, desde a metade da primavera até o final do verão, em local ensolarado ou de meia sombra. Não suporta geadas fortes e seu crescimento se detém abaixo dos 12o C.

Rega: Regue generosamente durante os meses de verão e reduza a freqüência durante o inverno. O melhor é manter o solo uniformemente úmido.

Adubação: Utilize fertilizante líquido a cada quinze dias, desde o início da primavera até o final do verão. Durante o outono e inverno, adube a cada quatro semanas.

Transplante: A melhor época é o inicio da primavera, a cada dois anos, procurando fazer uma poda moderada das raízes.

Poda: Pode os brotos no segundo ou quarto par de folhas, quando estiver com seis ou oito pares de folhas desenvolvidas. É possível fazer podas vigorosas ou remoção de galhos durante todo o ano, mas é melhor época é na primavera.

Aramação: Como esta planta cresce naturalmente como uma árvore, a aramação é pouca utilizada. Mas porém se for necessário, faça somente nos galhos lignificados.

Propagação: é feita através de sementes com muita facilidade se semeadas logo após serem retiradas do fruto. Como a jabuticaba é uma planta que demora para produzir frutos, recomenda-se a obtenção do material através da alporquia de um galho que já esteja produzindo, fazendo o anelamento completo do tronco e se possível, utilizando algum tipo de hormônio enraizante.

Como melhor época para esta operação, recomendase o final do inverno. Pelo fato da jabuticaba possuir uma raiz principal e pivotante, é importante que seja eliminada aos poucos para que se consiga o plantio em um vaso raso.

Colheita: Se estiver em condições climáticas ideais, a jabuticabeira pode produzir frutos o ano todo, no entanto, a época de jabuticaba acontece geralmente a partir de junho, com maior frequência entre os meses de agosto e setembro.

É possível colher frutos também entre janeiro e fevereiro, dependendo das condições de clima e adubagem.

Problemas e pragas

Ferrugem

A principal praga que costuma acometer as jabuticabas é a ferrugem, causada por um fungo que deixa as folhas e frutas com manchas amareladas. Esse fungo pode alterar o sabor do fruto e diminuir a produção da árvore. Isso acontece por excesso de umidade e temperaturas baixas.

Uma das maneiras de combater a ferrugem da jabuticabeira é através do uso da calda bordalesa, uma das formulações mais antigas e eficazes utilizadas na agricultura.

Trata-se uma solução preparada com sulfato de cobre e água morna e cal virgem. Para combater a ferrugem, recomenda-se pulverizar a calda bordalesa por toda a extensão da árvore.

Como fazer a Calda bordalesa?

Coloque 100 gramas de sulfato de cobre dentro de um saco de pano e deixe de molho em 5 litros de água morna. Após 24 horas, junte o material a uma solução de 100 gramas de cal virgem com 5 litros de água e misture bem. Em seguida, coe e despeje em um pulverizador para aplicar na planta.

Cochonilha

A Cochonilha é outra praga que costuma atingir as jabuticabeiras. Para combatê-la, deve-se retirar os galhos atingidos quando forem em pequena quantidade.

Para casos em que a praga está mais alastrada na árvore, recomenda-se a pulverização de calda de fumo, uma solução preparada com fumo de corda, álcool, sabão em pedra e água.

COMO PREPARAR A CALDA DE FUMO?

Misture 100 gramas de fumo de corda com meio litro de álcool e, em seguida, adicione meio litro de água. Mantenha a solução em descanso por 15 dias. Corte 100 gramas de sabão em pedra neutro em pedaços pequenos e dissolva-os em 10 litros de água quente. Deixe esfriar e junte à mistura curtida e coada.

Ataques de insetos

Por conta do seu néctar, as jabuticabeiras são alvos de ataques de insetos como abelhas, pulgões e marimbondos. Esses ataques podem deixar os frutos impróprios para o consumo por conta de causar o estouro de sua casca.

Para combater esses problemas, recomenda-se também a utilização da calda de fumo pulverizada por toda a árvore.

Problemas com formigas e fumagina

De uma maneira geral, a presença de formigas na jabuticabeira está associada a presença de outras pragas como cochonilhas e pulgões. Isso porque as formigas se apropriam do excedente de seiva que foi deixado por outro inseto.

É comum desse processo acontecer a incidência de fumagina, fungo semelhante à fuligem que se desenvolve na solução açucarada deixada pelas pragas.

Para esses casos, recomenda-se também a utilização da calda de fumo que pode ser adquirida em lojas de produtos agropecuários ou fabricada de forma caseira.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.