Folhagem Ornamentais

Licuala: aprenda como cultivar essa palmeira

Você já imaginou ter uma planta em sua casa que imita a beleza e exotismo dos leques japoneses sem ter de gastar muito? Pois é exatamente assim que a licuala se parece e ela é muito popular no Brasil.

Também conhecida como palmeira leque, suas folhas são semelhantes ao acessório oriental e surpreende a todos. Dependendo de onde são colocadas, a licuala causa impacto visual deslumbrante e com certeza irão valorizar muito os cômodos da sua casa!

Originária da Oceania, esse tipo de palmeira aprecia climas quentes e úmidos, sendo ideal para cultivo dentro ou fora de casa.

A Licuala grandis é uma espécie de pequeno porte, que dificilmente ultrapassa os três metros de altura. Seu estipe (tronco) é único e de pouco diâmetro. Ela chama atenção, no entanto, por suas folhas tão singulares. Elas são grandes, redondas a triangulares, coriáceas, de cor verde-brilhante, plissadas e com margem denteada.

Estas folhas são sustentadas por pecíolos fortes, longos e espinhentos. Apenas os indivíduos já com tamanho considerável de tronco florescem e frutificam.

As flores são de cor creme, diminutas e surgem em inflorescências ramificadas que despontam em longos cachos. Os frutos são vermelho-alaranjados, esféricos e bastante decorativos. Ocorre ainda uma forma variegada da planta com belas folhas listradas de branco.

É uma espécie de crescimento lento, sendo mais utilizada e conhecida decorando ambientes internos bem iluminados, envasada, como uma folhagem estonteante. Há que se tomar o cuidado de colocá-la em ambientes bastante amplos, pois pode facilmente ficar desproporcional ao local.

Como cuidar da palmeira licuala

Iluminação e temperatura

A palmeira leque é um tipo de planta que cresce em florestas tropicais sob a sombra de árvores maiores. Isso fez com que a espécie se adaptasse naturalmente a uma condição de luz difusa.

Em razão disso, a palmeira leque deve ser cultivada em ambientes de sombra ou meia sombra, a temperaturas entre 25ºC e 27ºC.

Isso significa uma boa iluminação natural, mas sem luz solar direto, já que os raios do sol podem queimar as folhas da palmeira leque.

Essa característica faz com que a palmeira leque seja uma ótima opção de planta para dentro de casa. Coloque-a perto de uma janela, por exemplo, e ela viverá plena e feliz.

Mas se tem uma coisa que a palmeira leque não gosta de jeito nenhum é de vento.

Um vento forte pode rasgar as folhas da planta e fazer com que ela perca sua capacidade de desenvolvimento. Por isso, se você pretende cultivá-la em varandas ou locais abertos, tenha certeza que ela estará protegida.

Regas

A palmeira leque precisa de regas frequentes capazes de manter o solo levemente umedecido, mas nunca encharcado. A recomendação, nesse caso, é regar a palmeira leque cerca de três a quatro vezes na semana.

Na hora da rega, observe se o vaso está fazendo a drenagem corretamente. Isso significa que a água deve escorrer, garantindo que a umidade não ficará retida no solo.

Quem tem uma palmeira leque também deve estar sempre atento a umidade do ar e evitar deixar a planta exposta ao ar condicionado.

Por ser uma planta de clima tropical, a palmeira leque tem dificuldades em lidar com ar seco.

Em dias assim, ofereça água nas folhas da planta por meio de um pulverizador.

Adubação

A palmeira leque ama solos ricos em matéria orgânica. Por isso, é sempre recomendado fazer a adubação da planta.

Utilize adubos orgânicos, como esterco bovino, complementados pela fórmula NPK 10-10-10.

Controle de Pragas

Caso esteja sendo cultivada fora das condições ideais de luz, regas, adubação e temperatura, a palmeira leque acaba se tornando alvo de pragas, especialmente a cochonilha.

Felizmente, a solução para o problema é simples. Aplique óleo de neem, um tipo de inseticida natural, por toda a planta e corrija o que precisar ser corrigido no modo de cultivo.

Podas

A palmeira leque não exige podas de manutenção, apenas no caso de folhas secas, mortas ou amareladas.

Publicidade

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.