Flores Plantas

Lírio: os principais tipos e como cultivar essa flor repleta de simbolismo

Por causa de sua beleza e características únicas, o lírio é uma das flores mais cultivadas em todo mundo! É uma opção perfeita para decorar e presentear. Sem falar que tem toda uma simbologia especial.

Os lírios são membros do gênero Lilium, um grupo que pertence à família Liliaceae, conhecido como o grupo dos “verdadeiros lírios”. Embora muitas outras flores usem a palavra lírio em seu nome comum, elas não fazem parte deste gênero( e, portanto, não são lírios verdadeiros), como é o caso do lírio-da-paz, que na verdade é uma Araceae, a mesma família dos antúrios.

Originários da Ásia, Europa e América do Norte, com algumas espécies encontradas na China e no Japão, os lírios são muito valorizados como plantas ornamentais e estão entre as primeiras plantas cultivadas.

Originalmente, o lírio crescia apenas em florestas, pastagens, pântanos e montanhas. Mas agora pode ser cultivado a partir do bulbo em quase qualquer lugar que tenha as condições climáticas certas. É uma flor muito durável que resistiu ao teste do tempo e apareceu várias vezes na história da humanidade. Desde os egípcios que acreditavam que o lírio era sagrado até os romanos que usavam lírios para encher seus travesseiros.

Há várias espécies de lírios catalogadas, que se diferenciam com relação ao tamanho, cor, formato, perfume e necessidades.

O Significado do lírio

O lírio é uma planta cheia de simbolismo, que está associado à proteção, inteligência e respeito. Por causa da sua fama de repelir os malefícios, é muito cultivada nos jardins residenciais.

O lírio-branco, o mais conhecido de todos, é sinônimo de pureza da alma e ingenuidade juvenil. Por esse motivo, ele costuma ser usado para montar os arranjos que decoram casamentos.

A mitologia grega também reservou um espaço para o lírio. A história diz que Zeus queria que o bebê Hércules bebesse o leite de Hera. Mas porque Hércules nasceu de outra mulher, ela discordou. Em uma tentativa sorrateira de conseguir um pouco de leite para Hércules, Zeus o trouxe para beber o leite de Hera enquanto ela dormia. Quando ela acordou e percebeu, ela os empurrou e as gotas de leite que caíram no chão se transformaram em lírios.

Este mito deu ao lírio o significado que ainda tem hoje – de renascimento e fertilidade.

A cor do lírio também influencia o seu significado. Veja a seguir o que simboliza cada tom:

Laranja: as pétalas com essa cor transmitem a ideia de admiração e paixão.

Amarelo: é a cor da alegria, da pureza e da amizade. Lírios amarelos revelam a intenção de transformar um amigo em amor.

Azul: os lírios dessa cor não são encontrados com facilidade, mas transmitem a ideia de segurança e beleza.

Lilás: as flores dessa cor representam o matrimônio, a pureza e a maternidade. Por isso aparecem com frequência nos buquês de noiva.

Vermelho: o lírio vermelho substitui o clichê de rosas vermelhas. É uma boa sugestão para expressar um “eu te amo”.

Rosa: a flor nessa cor representa carinho, afeto e gratidão.

Quais são os tipos de lírios?

É possível encontrar mais de 100 espécies desta planta. No entanto, as espécies existentes hoje em dia são híbridas, pois são procedentes de diversos cruzamentos que deram origem a muitas variedades e cores. Porém três delas merecem destaque: o lírio oriental, o asiático e o longiflorum. Além de conhecer um pouco mais sobre estes três tipos, saiba também como cuidar de cada variedade:

 Lírio Oriental

Caracterizado por suas flores grandes com as pétalas curvadas para baixo, essa espécie é marcada por um aroma forte e único. Originário do Japão, o lírio oriental pode chegar até 1,20 metro de altura e possui folhas alongadas e espessas. A planta, que gosta de um clima com temperaturas amenas, pode ser encontrada em diversos tons, além de poder ser cultivada em vasos e canteiros à meia-sombra.

Lírio Asiático

 Esse lírio aprecia mais o frio e não apresenta muito perfume. Originária da China, a espécie, que chega até 50 centímetros de altura, é caracterizada por suas flores alaranjadas que são menores, porém bastante numerosas, além de poder ser reproduzida facilmente através da distribuição dos bulbos. A flor é cultivada, geralmente em vasos, à meia-sombra com um solo rico em matéria orgânica.

Lírio longiflorum

Diferente dos dois apresentados acima, essa variedade só floresce em tom branco. Podendo chegar até 1,2 metros de altura, essa espécie conta com flores em formato de trompetes. Com folhas distribuídas ao longo do caule, a planta conta com um suave aroma. Você pode cultivar essa planta a pleno sol em canteiros.

Como cuidar dos lírios?

Como todas as outras plantas, é preciso ter um cuidado extra na hora de irrigar, para não exagerar e acabar prejudicando o desenvolvimento da flor.

Os lírios apreciam um substrato rico em matéria orgânica. Além disso, é indicado que seu plantio seja entre outubro e novembro em canteiros ou vasos. Estas plantas não gostam de terra muito úmida, por isso, mantenha uma rotina de irrigação periódica, com o cuidado para não exagerar na quantidade!

Apreciam luz indireta ou direta, isso vai depender do tipo de lírio que você for adquirir. Para o plantio de bulbos, você deve colocar uma pequena camada de cascalho fino no fundo para facilitar a drenagem de água. Além disso, é indicado que o bulbo esteja deitado de lado, dessa forma a água não ficará parada no colo da planta e, assim, reduz a probabilidade de apodrecer.

Como cuidar de lírios no vaso?

Assim como os lírios que forem plantados em canteiros, as flores plantadas no vaso devem ficar em áreas com iluminação indireta – com exceção do longiflorum. Além disso, o substrato deve apresentar uma boa drenagem para o excesso de água. Quando forem mantidos no vaso por muito tempo, há uma grande chance dos lírios não florescerem. Porém, veja a seguir como evitar que isso aconteça:

1- Depois que as flores morrerem, continue regando o lírio por mais três meses;

2- Pare de regar e, quando o caule tiver bem seco, retire o bulbo da terra;

3- Com ele fora da terra, coloque o bulbo dentro de um saco plástico limpo e com alguns pequeno furos e deixe-o dentro da geladeira (coloque na gaveta em que vão os legumes);

4- Depois dos quatro meses, retire-os da geladeira e plante novamente no vaso com substrato, cascalho fino e matéria orgânica e deixe em um espaço arejado;

5- Quando completar uma semana e meia, mova o vaso para um espaço com mais iluminação solar e regue quando a terra estiver seca (cuide para não encharcar).

Passando um tempo, você verá que o seu lírio florescerá tão lindo quanto antes! É de extrema importância que, enquanto estiver na geladeira, o bulbo não entre em contato com outras comidas para não prejudicar o seu desenvolvimento depois.

Como regar o lírio?

Os lírios não gostam muito de terra úmida, por isso, você deve ter cuidado para não molhar muito e acabar encharcando a flor que pode levar ao apodrecimento da planta. Em regiões mais quentes, regue de três a quatro vezes por semana. Já em épocas úmidas, uma até duas regas por semana.

Quanto tempo dura uma flor de lírio?

Dependendo do cuidado que você terá com o lírio, a planta pode durar muito tempo. Em arranjos, elas duram um pouco mais de duas semanas. Por serem flores de jardim, é recomendado que elas sejam plantadas diretamente no solo em canteiros ou em vasos grandes que, consequentemente, acabam durando mais tempo.

O lírio é uma planta tôxica?

Os lírios são venenosos, especialmente para os gatos. Também são perigosos para os humanos, por conta da licorina, um alcaloide encontrado no bulbo e nos talos. Os sintomas de intoxicação incluem dor abdominal, salivação excessiva, calafrios, náuseas, vômitos e diarreia.

Agora que você já conheceu os três tipos mais populares desta planta, aproveite as dicas para cuidar e manter o seu lírio sempre lindo e saudável.


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.