Frutíferas Plantas

Mamão: ajuda no trânsito intestinal e a controlar o colesterol

O mamão pode ser encontrado em praticamente todos os países tropicais do globo, sendo, ao lado da banana, uma das frutas tropicais mais largamente cultivadas, conhecidas e consumidas

mamão é o fruto da árvore Carica Papaya, da família das Caricáceas. Descoberto pelos espanhóis no sul do México e regiões da América Central, acredita-se que o mamoeiro chegou ao Brasil por volta de 1587. O mamoeiro desenvolve-se em clima tropical e subtropical, principalmente em solos com baixo teor de argila, bem drenados e com grande quantidade de matéria orgânica.

É muito consumido in naturaquando maduro, e usado na preparação de doces, sorvetes, conservas, geleias, vitaminas e polpas. Assim como o fruto, as folhas e caule do mamoeiro também rendem boas experiências na cozinha. Enquanto as folhas jovens podem ser consumidas refogadas, igualzinho às do espinafre, do caule da planta é extraído um látex que serve para amaciar carnes. Do mamoeiro também se aproveita o chamado pau do mamão, o miolo esbranquiçado retirado da parte mais baixa do caule e que, depois de cortado em pedaços e ralado, é usado no preparo de um doce muito parecido com a cocada.

Essa fruta pode ser encontrada facilmente nas feiras, nos sacolões e nos supermercados o ano todo, mas sua safra é nos meses de janeiro, fevereiro, junho, outubro e novembro, quando o fruto está mais saboroso, e o preço mais em conta.

O mamão é um forte aliado da manutenção do peso, graças ao seu baixo valor calórico, já que há apenas 40 calorias em 100 gramas, além do seu baixo índice glicêmico e grande quantidade de fibras. Mas é seu efeito laxativo que facilita o trato intestinal um dos benefícios mais conhecidos do mamão.

Essa espécie pode atingir de 6 a 9 metros de altura e é lactescente, ou seja, produz látex. O caule do mamoeiro é cilíndrico, oco e possui grandes folhas na região apical. As folhas são glabras (sem pelos) e podem apresentar um limbo de cerca de 50 centímetros. O pecíolo é longo, apresentando cerca de 50 a 70 cm de comprimento.

O mamoeiro pode apresentar flores femininas, masculinas ou flores hermafroditas. Nas plantas masculinas, as flores masculinas estão organizadas em inflorescências e podem apresentar o órgão feminino rudimentar. Quando o órgão feminino se torna funcional, é capaz de produzir um fruto deformado, sem valor comercial, conhecido popularmente como mamão macho ou mamão de corda.

Nas plantas femininas, as flores estão isoladas ou em grupo de duas a três, as quais estão inseridas diretamente no caule. Essas plantas geram frutos de formato arredondado ou ovais. Por fim, nas plantas hermafroditas, temos flores com órgãos femininos e masculinos. Os frutos produzidos nessas plantas podem apresentar formato piriforme.

fruto do mamoeiro é carnoso e do tipo baga, com casca fina e coloração que varia do amarelo-claro à laranja e polpa comumente amarela ou alaranjada. No interior do fruto, há uma cavidade central que contém várias sementes. Como visto anteriormente, o tipo de flor exerce influência no formato do fruto. Os frutos de maior valor comercial são aqueles de formato piriforme, os quais são característicos de plantas com flores hermafroditas.

Existem diversas variedades de mamão. As mais conhecidas no Brasil são: mamão papaia, mamão formosa, mamão-da-baía, mamão-macho e mamão-da-índia. Cada 100 gramas de mamão apresenta, em média, 50 calorias.

Benefícios do consumo de mamão

O mamão apresenta uma série de compostos benéficos para a nossa saúde. São excelentes fontes de vitamina C, pró-vitamina A, licopeno, cálcio, magnésio, ferro e potássio. Vale salientar que, a depender do cultivar analisado, clima, época do ano, tipo de solo e grau de maturação, a composição nutricional do mamão pode variar.

Esse fruto é também rico em fibras, possui alto conteúdo de umidade e baixo teor de proteínas e gorduras. O conteúdo de fibras, lipídios e sais minerais é maior no mamão verde do que no mamão maduro. O mamão é muito conhecido também por sua propriedade laxante, a qual está relacionada com a presença de fibras e papaína, que aumentam a motilidade intestinal. A papaína é utilizada também pela indústria da cerveja na clarificação e estabilização dessa bebida. Do mamoeiro é também extraída a carpaína, que funciona como um ativador cardíaco.

É importante destacar que diferentes partes do mamoeiro já foram estudadas e várias propriedades medicinais são reconhecidas, como as propriedades anti-inflamatória, diurética, cicatrizante, antioxidante, antitumoral, anti-helmíntica, antibacteriana, antifúngica hipolipidêmica e hipoglicêmica.

Veja como é fácil aprender a ter um plantio de mamão de qualidade. É só seguir as recomendações:

Época de plantio

O mamoeiro pode ser plantado em qualquer época do ano, desde que sejam observadas as necessidades de irrigação. Prefira plantar no início das chuvas e assim diminuir os custos de irrigação.

Temperatura e ambiente

O clima ideal para o mamoeiro é aquele com temperaturas entre 22 a 26ºC, com luz solar direta e com chuvas bem distribuídas.

Luminosidade

O mamoeiro se desenvolve bem em locais que recebem grande insolação. Deve ter luz solar direta por pelo menos 4 horas por dia.

Preparo das mudas

O mamoeiro é plantado principalmente por meio de sementes. Você pode retirá-las dos próprios frutos ou comprar em lojas agropecuárias. Quebre a membrana das sementes ao apertá-las contra uma peneira, com cuidado para não quebrar as sementes. Lave e deixe secar em local escuro.

Agora você já pode plantar as sementes, ou nos canteiros, ou em vasos. No caso de vasos, você terá que fazer um transplante depois, se for um vaso pequeno, com o risco do mamoeiro não se desenvolver bem. Se for plantar em vasos, recomendo que seja o plantio definitivo, e para isso, utilize vasos de 100 litros com boa adubação. 

Para o plantio direto no solo, disponha as sementes a 1,25 cm de profundidade, com distância entre si de cinco centímetros. É preciso obter dessa etapa as plantas machos e fêmeas. Plantar mais, te dá maior segurança de obter esses dois tipos.

Faça a seleção das melhores mudas. Quando estiverem com 90 cm, aproximadamente, vai ser possível dizer se é uma planta macho ou fêmea. A planta macho tem seu florescimento primeiro, e possui um caule fino e longo com as flores. A flor do mamão fêmea é próxima ao caule e é maior que a da planta macho. É preciso pelo menos um mamão macho para cada 10 ou 15 mamões fêmea se você tiver o interesse de produzir frutos.

Existem também as plantas hermafroditas, que são ao mesmo tempo macho e fêmea e se autopolinizam.

Espaçamento e solo

O espaçamento para plantio em solo pode ser de 3 a 4 metros entre as linhas, e de 1,80 a 2,50 entre as plantas.

Essa planta prefere um solo areno-argiloso, com pH entre 5,5 a 6,7. Ao escolher o local do plantio, evite solos pouco profundos ou em baixadas.

Adubação

A adubação de plantio deve ser uma adubação orgânica para manter seu plantio com mais saúde. Você pode adubar com torta de mamona e cacau ou esterco de galinha ou gado.

As adubações de cobertura devem ser feitas uma vez ao mês ou uma vez a cada dois meses, em solos úmidos.

Irrigação

O mamoeiro precisa de muita água para crescer e no momento de produzir. A irrigação das mudas deve ser realizada pelo menos duas vezes por dia. Mas ele não tolera encharcamento, então fique bem atento na hora de fazer a irrigação.

Como e quando realizar a colheita

A colheita vai depender da cultivar utilizada. Mas, geralmente, o fruto amadurece de 4 a 6 semanas após a abertura da flor, e então pode-se fazer a colheita. 

Se a intenção é comercializar, a colheita deve ser feita quando os frutos apresentarem estrias ou pelo menos 50% da coloração já amarelada. Cuidado ao manusear e fazer o transporte, pois ele é muito sensível.

Anúncio

Tratos para manter a saúde do plantio

Ao fazer o plantio, fique muito atento ao possível aparecimento de doenças. As principais doenças do mamoeiro são causadas pelas viroses do mosaico do mamoeiro e pelo vírus da mancha anelar do mamoeiro, em que os sintomas são amarelecimento e enrugamento das folhas mais novas, mosaico nas folhas e clareamento das nervuras. Para tratar essas viroses, você pode fazer um controle já no viveiro, retirar as plantas velhas, fazer rotação de culturas e evitar o plantio de hospedeiras do vírus como as cucurbitáceas (quiabo, couve flor, pimenta, repolho, algodão e berinjela).

Faça a renovação do pomar de 2 a 4 anos para ter sempre uma boa produção do fruto. Fique sempre de olho na irrigação, adubação, no aparecimento de plantas daninhas e faça o devido controle.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.