Frutíferas Plantas

Manga: uma das frutas mais consumidas no Brasil

A manga está entre as 10 frutas mais consumidas no Brasil, seja in natura, seja em sucos ou como ingrediente de receitas doces e salgadas. Sem dúvida, um dos grandes motivos para a popularização dessa fruta, além de seu delicioso sabor, é a sua facilidade de cultivo.

A manga (Mangifera indica), é uma fruta de origem asiática, introduzida no Brasil pelos colonizadores portugueses no século XVI. Ela é classificada como uma Anacardiaceae, família de plantas da qual faz parte também o cajueiro. As mangueiras possuem vida longa, e muitos espécimes duram até aos 100 anos de idade. São árvores capazes de atingir entre 35 e 40 metros de altura. Possuem folhas grandes, largas e que mudam de cor à medida que crescem.

Durante o inverno, inflorescências pequenas e de cor clara surgem enfeitando a copa e trazem mais graça ao ambiente. Já no verão, é a hora dos frutos, encherem a mangueira de cor e sabor.

 A fruta é do tipo drupa carnosa, pois tem polpa suculenta e um caroço no interior. A casca é fina e varia entre tons amarelos, verdes e avermelhados. Sendo assim, a manga é uma fruta bastante colorida, com todas essas nuances relacionadas à incidência de luz solar. Assim, o lado mais rosado da manga é aquele que recebeu diretamente raios de sol, enquanto a porção mais amarelada ou esverdeada ficou na sombra.

Não é indicada para quem está lutando contra a balança, uma vez que cada 100 gramas da fruta apresenta de 300 a 500 calorias.

Benefícios da manga

Entre as propriedades da manga podemos encontrar:

  • Vitamina A;
  • Antioxidantes;
  • Fibras e enzimas.

Esse conjunto de elementos torna a manga uma fruta recomendada para:

  • Combater prisão de ventre: a manga tem efeito laxante, por isso, melhora a digestão;

  • Proteger as células para prevenir câncer: a proteção ocorre devido aos antioxidantes;

  • Controlar a pressão: novamente os antioxidantes são os responsáveis por esse benefício, mas nesse caso atuam junto às fibras. A atuação de ambas melhora o funcionamento das artérias, evitando problemas de pressão;

  • Fortalecer o sistema imunológico: a manga tem propriedades imunoestimulantes, o que significa que fortalece o sistema imunológico. Esse sistema é uma barreira, uma defesa natural do organismo humano, que ajuda a evitar e tratar problemas derivados de vírus, fungos e bactérias;

  • Proteger a pele: os antioxidantes ajudam a manter a pele mais saudável, tratada, impedindo o envelhecimento precoce. Além disso, garante proteção contra o sol por ter ação fotoprotetora.
Existem muitos tipos de mangas, que podem variar com relação ao tamanho, forma, presença de fibras, aroma e sabor, atendendo a todos os paladares.

Tipos de manga

Confira os mais conhecidos:

  • Manga-espada: chama-se assim por ter formato alongado. Esse tipo da fruta tem cor verde-amarelada e pesa cerca de 300 gramas. É a mais consumida no Brasil.

  • Manga-rosa: tradicional da região Nordeste, essa manga é muito cheirosa e tem coloração rosa por fora e bem amarela por dentro. Tem bastante fibra.

  • Manga-tommy: foi plantada pela primeira vez nos Estados Unidos e foi trazida ao Brasil na década de 1960. Pesa cerca de 500 gramas e é a mais cultivada aqui. Contém fibras.

  • Manga-palmer: também proveniente dos Estados Unidos, a manga-palmer é verde-arroxeada, mas, quando fica madura, torna-se vermelho-escura. Quase não tem fibras.
Por ser uma árvore grande, a mangueira é perfeita para grandes jardins. Uma boa opção é plantá-la isolada como ponto de destaque, fornecendo uma aconchegante sombra o ano inteiro.

Quem tem pouco espaço no jardim: pode cultivar a espécie em vasos – nessas condições ela não passa dos 2 m de altura – e a colheita dará frutos tão saborosos quanto os de grandes árvores.

É preciso, porém, tomar alguns cuidados adicionais: podar os ramos após a frutificação, para controlar o tamanho da copa, e substituir o vaso por outro maior a cada quatro ou cinco anos.

Como cultivar manga

A manga se adapta praticamente a todo o Brasil. As únicas exceções são a região Sul e áreas de grandes altitudes no Sudeste.

Se for plantá-la direto no solo ou em vaso, o mais indicado é comprar mudas enxertadas, que começam a frutificar em um ano. Já as plantadas a partir de sementes, começam a dar frutos em sete ou oito anos.

Para cultivar direto no solo, abra um berço de 50 cm de diâmetro por 50 cm de profundidade e misture à terra do local 10 litros de esterco bovino ou terra vegetal e 500 g de farinha de ossos.

Regue abundantemente após o plantio e três vezes por semana até as raízes se estabelecerem – o surgimento de novas brotações é um indício de que isso aconteceu. Depois, regue apenas quando o solo estiver seco. A adubação deve ser feita com NPK 10-10-10 a cada três meses.

  • Luz: Sol pleno;

  • Solo: Pode ser arenoso ou argiloso, ácido ou alcalino, mas preferencialmente rico em matéria orgânica e bem drenado;

  • Clima: Nativa de uma região tropical, a mangueira se desenvolve bem em climas quentes e secos, com as estações bem definidas;

  • Plantio em solo: Para plantar direto no solo, acomode a muda em um berço de 50 cm x 50 cm. Complete com terra do local misturada a 10 litros de esterco bovino ou terra vegetal acrescida de 500 g de farinha de ossos. Regue bem;

  • Plantio em vaso: escolha um recipiente de 15 ou 20 litros, preencha o fundo com argila expandida, coloque uma camada de manta geotêxtil e depois terra própria para vasos;

  • Regas: Três vezes por semana até a planta estabelecer suas raízes no solo e começar a brotar. A partir daí, regue apenas quando o solo estiver seco. Para mangueiras em vaso, molhe o substrato uma vez por dia;

  • Podas: Mangueiras plantadas no solo dispensam podas. As em vaso precisam ter os ramos aparados uma vez ao ano, sempre após a frutificação. Corte um pouco menos de 50% do comprimento deles;

  • Adubação: Aplique NPK 10-10-10 a cada três meses em árvores plantadas no solo. Para vasos, aplique 10 g do mesmo adubo a cada 20 ou 30 dias;

  • Reprodução: Por sementes, alporquia ou enxertia.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.