Flores

Microlalelia Lundii: como cultivar a linda mini orquídea

Microlaelia lundii é uma planta de crescimento simpodial, originária do Brasil, Argentina e Bolívia, e pode ser encontrada vegetando de forma epífita, ou ocasionalmente rupícula, em florestas estacionais semideciduais, sempre em beira de rios ou lagos localizados em altitudes entre 600 e 1200 metros.

Microlaelia é um gênero de uma única espécie que foi desmembrada do gênero Laelia. Foi proposto no ano de 2002 pelos botânicos Guy Chiron e Vitorino Paiva Castro Neto, francês e brasileiro respectivamente.

Como principal característica distintiva em relação às demais espécies do gênero Laelia, as plantas da Microlalelia lundii são as únicas que possuem pseudobulbos bifoliados.

Apresentam o menor porte, tanto em relação à parte vegetativa quanto no que diz respeito às suas flores. Ainda assim, ela não costuma ser considerada uma micro orquídea. Estas dimensões provavelmente enquadram a Microlaelia lundii em uma categoria informal que costumamos chamar de mini orquídeas. Trata-se de uma belíssima espécie, de tamanho e delicadeza únicos.

O nome é composto: mikros, palavra de origem grega e que significa “pequeno”, e Laelia, gênero ao qual era anteriormente subordinada. Trata-se de uma referência ao fato desta ser uma das menores plantas deste grupo.

O nome desta espécie, lundii, é uma homenagem ao pesquisador dinamarquês no Brasil do século XIX, Peter Wilhelm Lund (1801 – 1880).

Lund foi um dos mais brilhantes naturalistas da história, e é considerado o pai da palenteologia e arqueologia no Brasil. Ele se estabeleceu no Rio de Janeiro, em 1833, mas passou muitos anos em São Paulo e Minas Gerais, onde fez inúmeras escavações e descobertas de material botânico e zoológico.

Em sua obra-prima, A Origem das EspéciesCharles Darwin menciona a admirável coleção de ossadas fósseis recolhidas nas cavernas do Brasil por Lund, e que atualmente estão expostas no Museu de História Natural da Dinamarca, em Copenhague.

Anteriormente esta planta foi classificada como Bletia lundii; Cattleya lundii; Cattleya lundii f. alba; Laelia lundii, Laelia lundii f. alba; Laelia lundii var. alba; Laelia regnelii; Laelia reichenbachiana; Sophronitis lundii Sophronitis lundii f. alba.

Apresentam rizoma robusto, raízes providas de velame, e pseudobulbos cilindricos e bifoliados de aproximadamente 3cm de comprimento. As folhas são rígidas, lanceoladas e levemente arqueadas, medindo em torno de 10cm. A inflorescência é curta e uniflora.

As flores são extraordinárias. Sépalas e pétalas em forma típica de estrela e de cor branca, e labelo encrespado e da mesma cor, mas densamente pintado com veias de cor púrpura.

Floresce no inverno e cada floração dura entre 20 e 30 dias.

Existem diversas variedades desta orquídea, que obviamente alteram a coloração acima descrita. A Microlaelia lundii pode se alba, concolor, coerulea, delicata, entre outras.

Como citam alguns autores, esta flor parece uma miniatura de Laelia purpurata.

Microlaelia lundii dicas para cultivo:

  • Pode ser cultivada fixada em casca ou tronco de árvore. Porém, também se desenvolve muito bem em vasos plásticos ou caixetas de madeira, utilizando substrato confeccionado com partes iguais de casca de pinus, carvão vegetal e pedra brita.
  • Não deixe as raízes encharcadas. Esta planta gosta e precisa de umidade, mas sempre com boa drenagem da água.
  • Suporta temperaturas entre 10 e 35 graus, e Aprecia ambientes com boa luminosidade, com sombra parcial, boa ventilação e elevado grau de humidade.
  • Desde o surgimento dos novos pseudobulbos até sua maturação, fertilize duas vezes por semana com adubo de manutenção equilibrada (20.20.20).

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.