Flores Ornamentais

Orquídia baunilha: passo a passo do cultivo à polinização

Nativa e abundante do Sul do México, a Vanilla planifolia, popularmente conhecida como Baunilha é uma trepadeira que pertence à família das orquídeas, sendo uma das iguarias mais caras do mundo.

Herbácea e perene, pode ser conduzida naturalmente quando está plantada próxima a árvores (nesse caso consegue se alongar por mais de 20m de altura!) ou por meio de apoios como varais baixos ou esteios iguais aos que são usados para cultivo do maracujá, facilitando a colheita. 

A essência de baunilha é extraída dos frutos das flores da orquídea da Baunilha, e é do interior da fava que saem os minúsculos grãos que exalam um cheiro perfumado, doce e delicado.

O mais incrível da baunilha é o fato de ser aromatizante e conservante natural, e nesse sentido é largamente usada em sorvetes, chocolates, bebidas e confeitaria. Tem seu lugar também na perfumaria e cosmética em geral, além de possuir propriedades medicinais com valores afrodisíacos, estimulantes e digestivos.

A história da baunilha começou a ser registrada na Europa a partir dos povos Astecas do México, os quais tinham forte tradição com o chocolate, muitas vezes aromatizado pela baunilha, cujo aroma também era utilizado pelas mulheres em ocasiões de festas e rituais. 

A produção do extrato de baunilha é um processo trabalhoso e de alto custo: a vanilina de extrato natural rende aproximadamente U$4.000 por um único quilo no mercado internacional.

Em detrimento disso, a indústria se apropriou da produção artificial dessa essência através de licores de sulfito, derivados do processamento da polpa de madeira para a fabricação de papel… É claro, então, que o extrato sintético de vanilina fornece apenas a nota sensorial principal do “flavour” (aroma) de baunilha. 

Com uma muda de baunilha no quintal é possível obter naturalmente uma das especiarias mais valiosas do mundo!

A seguir o passo a passo para plantar a baunilha, como cuidar desta orquídea e as formas de polinizá-la. Confira! 

Dicas para cultivar Orquídea baunilha

Vaso ou cachepô ideal

Nas variedades do gênero Vanilla as raízes são superficiais e/ou aéreas em 90% da planta. Portanto, escolha um vaso ou cachepô de bom diâmetro. Os vasos concha ou bacia e os cachepôs quadrados são ótimas opções para o cultivo. 

Não esqueça de amarrar o tutor no vaso ou cachepô. Esta etapa é importante porque a ancoragem dentro do substrato para orquídeas terrestres não é suficiente e podem tombar. Se o plantio foi feito em cachepô vazado, amarre com arame. Já nos vasos, faça um pequeno furo de cada lado do tutor para ser amarrado. 

 O recipiente deve ser o mais simples e barato, para atender as demandas iniciais da planta. 

Lembre-se que em pouco tempo sua muda de baunilha não irá mais precisar do vaso e nem do substrato em que estava. As raízes aéreas são sobrepostas em vários galhos e o tutor consegue sustentá-las.

Anúncio

Melhor local para cultivar a orquídea baunilha 

De forma geral, as orquídeas não são adeptas ao sol direto.

Procure um local abaixo das copas de árvores ou com incidência de sol indireto, ou seja, apenas claridade ou filtrada por sombrites.

As Vanillas até gostam de um pouquinho de sol direto, mas é preciso ter cuidado. Não recomendo para os iniciantes neste cultivo. Quando são colocadas nas árvores, buscam naturalmente as réstias de sol necessárias.

Regas e adubação

Por ser uma planta terrestre que rapidamente vai se transformar em uma epífita, faça boas regas nos primeiros 6 meses após adquirir a muda. Após esse período, a planta consegue absorver nutrientes da umidade do local no qual está.

Para adubar a orquídea baunilha há duas opções: o bokashi e os adubos de liberação lenta na formulação 14 14 14. Depois disso, só quando estiver crescendo e subindo nos tutores e/ou galhos, caso replantada junto a árvores maiores.

Extração de vagens

O gênero Vanilla conta com mais de 100 espécies e todas elas podem ser polinizadas para obter as desejadas vagens de baunilha.

A mais utilizada em todo mundo para este fim é a Vanilla planifolia. O motivo é que as vagens são maiores quando comparadas às demais plantas do gênero. 

Tipos de orquídea baunilha:

  • Vanilla Planifolia
  • Vanilla Pompona
  • Vanilla Phaeantha
  • Vanilla Adorata
  • Vanilla Mexicana
  • Vanilla Barbellata
  • Vanilla Imperialis
  • Vanilla Cristagalli
  • Vanilla Uncinata
  • Vanilla Bahiana
  • Vanilla Eggerssi
  • Vanilla Bicolor
  • Vanilla Denticulatz
  • Vanilla Aromatica
  • Vanilla Bradei
  • Vanilla Parvifolia
  • Vanilla Ovata

Como polinizar a orquídea baunilha?

O melhor horário para a polinização da orquídea baunilha é em, no máximo, 12 horas após a abertura de suas flores.

Quando as flores finalmente chegam é hora de fazer a polinização para garantir as favas de baunilha!

As favas são as vagens com sementes que resultam da polinização. O procedimento é fácil, porém, bem delicado, pois envolve o manuseio dos órgãos reprodutores da planta.

As flores da orquídea baunilha possuem órgãos reprodutores masculinos e femininos. Ficam bem próximos e na mesma flor, sendo o androceu a parte masculina, que contém o pólen e o gineceu a parte feminina, que é o estigma.

No caso das baunilhas a parte masculina (pólen) está na parte de cima e o estigma na parte de baixo. Até o momento da polinização ficam separados somente por um pequeno labelo (flap).

Levante o labelo cuidadosamente com o auxílio de um palito e empurre a parte de cima (pólen) para dentro do estigma, que está na parte debaixo.

A principal característica do órgão feminino é ser bem grudento para segurar o pólen.

Em seguida, pressione com cuidado por, aproximadamente, 5 segundos. Certifique-se de que o pólen grudou bem no estigma. Pronto! Sua a flor de baunilha está polinizada!

É fácil perceber se a polinização da orquídea baunilha deu certo. As pétalas da flor polinizada continuam secas e grudadas na pequena haste. Lentamente, se transformam na vagem. 

Um sinal de que a flor não foi polinizada é a queda das pétalas e também das hastes florais.

Gostou de aprender sobre os cuidados e a polinização manual da orquídea baunilha? Aproveite e leia também: Cattleya: a mais bela das espécies de orquídeas

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.