Ornamentais Plantas

Pacová: planta resistente ideal para o cultivo dentro de casa

Quem procura uma espécie de baixa manutenção, ou seja, que não requer regas frequentes, deve considerar a planta pacová como uma opção. 

Philodendron martianum, também conhecido como pacová, babosa-de-pau ou babosa de árvore, é uma planta originária da Mata Atlântica. Em seu habitat natural, ele cresce agarrado aos troncos de outras árvores, aproveitando o ambiente de meia sombra para se desenvolver. 

Classificado como Epífita, o pacová aproveita a estrutura de outra árvore, mas não tem função de parasita (não rouba os nutrientes de outra planta para sobreviver). A árvore serve apenas de apoio e proteção.

Quando atinge a fase adulta, o pacová surpreende com suas folhas grandes, espessas e exuberantes. A folhagem é dona de um tom de verde vivo e possui brilho próprio, que parece couro. Além disso, a planta se destaca das outras porque consegue acrescentar um pouco de volume ao cantinho de natureza da sua casa ou apartamento. 

Além da folhagem volumosa, o pacová também possui outras características marcantes, como é o caso do caule esponjoso e gordinho, capaz de criar uma reserva de água. 

A planta é considerada muito resistente, podendo ser cultivada em ambientes com luz indireta e até mesmo com ar-condicionado. Essa característica faz do pacová uma das melhores espécies de plantas para serem cultivadas dentro de casa.

O pacová dá flores, que são semelhantes a do antúrio, só que menores e menos bonitas. Essas florzinhas se formam no meio da folhagem e não possuem tanto valor ornamental quanto as folhas. 

Diferentemente de folhagens tóxicas, como comigo-ninguém-podecostela-de-adão, o pacová não é uma planta venenosa. Portanto, pode ser cultivado em ambientes com crianças e animais de estimação. 

Cuidados necessários com a planta

O pacová costuma dar alguns sinais quando não está recebendo os cuidados necessários. Em geral, manchas amarelas no caule indicam excesso de água e hastes enrugadas sinalizam falta de regas. 

Para não errar, veja a seguir como cuidar do pacová:

Clima

Por ser originário de florestas tropicais, o pacová gosta de clima quente e úmido. Não tolera muita friagem. 

Luz

Para simular o habitat natural da planta, você deve colocá-la em um ambiente de meia-sombra. O pacová até sobrevive em áreas de sol pleno, só que suas folhas ficam amarelas. 

Em regiões quentes, o recomendado é colocar o pacová para tomar o sol da manhã, pois ele é mais leve e não agride a folhagem. No resto do dia, a planta deve ser colocada em um ambiente com luz indireta.

Regas

Por ter um caule gordinho que faz estoque de água, o pacová não requer muitas regas. Além disso, a planta não gosta de solo encharcado.

A recomendação é regar o pacová uma vez por semana. Em dias secos, experimente borrifar um pouco de água nas folhas – a planta adora isso. 

Se a planta apresentar folhas com pontas ressecadas, é sinal de que falta regas na rotina de cuidados.

Solo

A planta tropical gosta de um solo soltinho e rico em matéria orgânica, por isso vale a pena acrescentar um pouco de fibra ou serragem. Os melhores substratos para o plantio são os de orquídea e samambaia. 

A terra vegetal, usada para o plantio, deve estar bem soltinha, misturada com um pouco de areia ou vermiculita.

Adubação

No quesito adubação, o pacová não é uma planta exigente, mas você pode acrescentar adubo duas vezes por ano para a planta crescer mais bonita e saudável. Use húmus de minhoca ou NPK 10-10-10 dissolvido em água.

Podas

O pacová não é uma espécie que exige podas frequentes. Você deve apenas ter o cuidado de remover as folhas amareladas e secas.

Quando a planta não está saudável, ela apresenta manchas marrom nas folhas, um sinal de que a planta está sofrendo com a presença de vírus. Nesse caso, a melhor saída é cortar a folha ou o caule manchado. O corte deve ser na diagonal, pois assim a seiva escorre e não atrai invasores, como é o caso do ácaro. Após essa poda, é de bom tom aplicar um pouco de canela em pó na área para ajudar no processo de cicatrização. 

Reprodução

Uma planta adulta, com caule aparente, permite fazer a reprodução por estacas. É só cortar uma porção do caule e providenciar o enraizamento do mesmo. Outra forma de reprodução é o uso de sementes.

Limpeza das folhas

O pacová é uma planta que acumula pó em suas folhas grandes e rígidas. Para que a planta possa respirar melhor, é recomendado limpar as folhas com um pano umedecido. A limpeza pode ser feita de duas a três vezes por semana. 

Refrescar a planta com água diariamente é uma forma de prevenir o aparecimento de pragas, como pulgões e cochonilhas.

Como fazer muda do pacová

Passo 1. Remova a planta adulta do vaso.

Passo 2. Retire uma das hastes com a raiz da planta.

Passo 3. Faça uma camada de drenagem no vaso, com argila expandida e um pedaço de TNT

Passo 4. Prepare um substrato com terra vegetal e cascas de pinus e coloque no vaso.

Passo 5. Faça um buraco no substrato e adicione a touceira do pacová com raiz. 

Passo 6. Adicione húmus de minhoca para adubar a terra e deixá-la bem aerada.

O Pacová no paisagismo

O pacová grande ou pequeno pode ser cultivado em vasos e cachepôs. E para deixar a plantinha com mais altura, vale a pena apostar em um suporte metálico, uma peça que está super em alta. 

Outra sugestão interessante para o cultivo dessa planta epífita dentro de casa é o uso de kokedama, que é uma espécie de esfera de terra que funciona como um vaso aberto.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.