Ornamentais Plantas

Pata de Elefante: planta rústica de fácil manutenção

A Beaucarnea recurvata, também conhecida como Pata de Elefante é uma espécie nativa do México muito utilizada no paisagismo de áreas externas. A planta recebe esse nome porque possui uma base dilatada, que lembra muito a pata do elefante.

Para sobreviver em seu habitat natural a Pata de Elefante tem uma dilatação na base, que é resultado do acúmulo de água no caule. Desse modo, ela consegue sobreviver aos longos períodos sem chuva. 

Com uma beleza exótica, ela vem se tornando, cada vez mais, uma das espécies preferidas dos brasileiros, já que pode ser cultivada dentro de casa, pois é uma planta que não dá muito trabalho.

Além de ser uma espécie resistente e de fácil manutenção, é extremamente escultural, contribuindo para o embelezamento de qualquer ambiente.

Como cuidar de uma pata de elefante

Veja a seguir os cuidados necessários para cultivar sua pata de elefante:

Iluminação

Opte por um local bem iluminado, que receba sol direito. Quando a planta convive com pouca claridade, ela sofre com problemas na sua folhagem. Geralmente as folhas ficam com a base esbranquiçada e enrolam. O crescimento se torna desorganizado devido a busca desesperada por luz.

Para crescer forte e saudável, a Pata de Elefante deve receber luz solar por 4 ou 6 horas por dia. Caso contrário, a planta não resiste por muito tempo.

SHOPPE.COM.BR

Recipiente

Quem pretende cultivar a Pata de Elefante em vaso deve dar preferência ao modelo com formato de bacia, pois evidencia a base dilatada e transforma a planta em uma verdadeira escultura viva.

Crescimento

Prepare-se para ter em casa uma planta com crescimento lento, mas que pode atingir de 5 a 6 metros de altura. As folhas do topo da haste se organizam em três grandes touceiras. A ramificação ocorre aos poucos e, na vida adulta, pode ocorrer uma floração. 

Para a planta ser considerada adulta, ela deve ter 50 anos. Quanto maior base, mais velha é a Pata de Elefante.

Poda

Com o tempo, é natural a pata de elefante apresentar folhas secas e amareladas. Para manter a planta saudável e bonita, a recomendação é arrancar essas folhas.

Muda

Diferente de outras plantas, a pata de elefante precisa ter um exemplar masculino e outro feminino para se reproduzir. As mudas são feitas por semente e a nova planta já nasce com a clássica batatinha no caule.

Para aumentar as chances de polinização, o recomendado é sempre plantar dois exemplares de pata de elefante.

A reprodução também pode ser feita com estacas, mas o resultado nem sempre é bonito.

Regas

Rústica no cultivo, a pata de elefante não necessita de regas frequentes. Quando a espécie tem contato com muita umidade, o caule apodrece e não tem salvação. 

O exagero de água é ainda mais prejudicial no ambiente interno, pois a planta não se desidrata com tanta facilidade, ou seja, não tem tanta exposição ao sol ou aos ventos. 

A pata de elefante suporta ficar sem regas por até 15 dias, portanto, não se preocupe em regá-la diariamente. 

As plantas cultivadas em vasos devem receber mais água do que as plantas cultivadas na terra. Nesse caso, a recomendação é regar uma vez por semana com um copo (americano) de água.

Solo

O cultivo requer um solo bem formado, com drenagem, areia e composto orgânico. Lembre-se que um solo bem drenado evita que a planta encharque. 

A adubação da pata de elefante, que deve ser realizada uma vez por ano, garante um crescimento saudável. O NPK 10-10-10 é uma boa opção de substrato, pois trata todas as partes da planta – a base, a haste e a folhagem. 

Floração

Na vida adulta, a pata de elefante produz flores perfumadas uma vez por ano. Essa floração tem um cheiro parecido com a dama da noite.

Pragas e doenças

O maior problema com a Pata de Elefante é, sem sombra de dúvida, o apodrecimento das raízes, principalmente se cultivada com pouca luz ou em temperaturas baixas. As raízes simplesmente não toleram um solo encharcado e por causa da base mais alargada, às vezes só se percebe que algo está errado já tarde demais.

Como a grande maioria das plantas de casa, a Pata de Elefante é atacada por cochonilhas. Portanto, observe atentamente a região da base das folhas junto ao caule da planta. Levante com cuidado cada folha, e procure por pequenas concentrações com aparência de algodão branco, inclusive na parte de trás das folhas. 

Para acabar com as cochonilhas na Pata de elefante, pulverize Óleo de Neem ou calda de detergente. Na verdade, minha dica é que alterne o uso dessas duas alternativas para um resultado mais eficiente.

Lembre-se que arrancar as folhas secas da base da Pata de Elefante, é um bom começo para que as cochonilhas não se alojem na planta.

Uso da Pata de Elefante na Decoração

A pata de elefante pode ser cultivada como planta de jardim ou em uma composição mais árida, com pedriscos, grama ou casca de árvore. É importante que a forração escolhida não oculte o que a espécie tem de mais bonito e exótico: a base dilatada. 

O cultivo não se limita às áreas externas. Tem como cultivar a pata de elefante em ambientes internos, desde que a muda ainda esteja jovem. O espaço escolhido para manter a planta também precisa receber claridade.

AMAZON.COM.BR

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.