Flores

Pedilanthus: como cultivar sapatinho-do-diabo

Pedilanthus tithymaloides é o nome científico da pedilanthus, planta conhecida pelos nomes populares de pedilanto, sapatinho-do-diabo, dois-amores e sapatinho-dos-jardins.

Essa é uma planta arbustiva e suculenta, com seiva leitosa, perene, nativa da América Central e do Sul. Logo, se adapta à maioria das regiões do Brasil, exceto onde o frio é intenso no inverno.

Pode atingir cerca de 1 metro e meio de altura, mas existem variedades anãs para serem plantadas em vasos e que podem ser aproveitados na decoração de varandas e interiores.

A pedilanthus tem ramos verdes em zigue-zague, o que faz muita gente chamá-la por esse nome. Suas folhas são ovais e, conforme a variedade, podem ser verdinhas ou variegadas de cor branco, creme e rosa para dar um toque colorido ao jardim.

Suas flores são protegidas por brácteas de cor vermelho ou rosa, que fazem-nas ter um formato de sapatinho, e daí vem o outro nome popular da pedilanthus. Se quiser atrair beija-flores e abelhas para o jardim, essa é uma das espécies de que deve cultivar.

No paisagismo o sapatinho-do-diabo pode ser utilizado isolado ou em grupos, formando bordaduras ou maciços. Seu porte pode ser facilmente controlado através de podas. Da mesma forma, é possível estimular a ramificação e a renovação da planta com cortes periódicos. Uma planta velha e que perdeu as folhas, pode ser rejuvenescida com uma poda drástica, que deixe poucos centímetros dos ramos acima do solo.

A escolha desta espécie geralmente é feita devido à sua folhagem e ramos de aparência exótica, no entanto, eventualmente a planta nos presenteia com sua delicada floração.

Dicas de como cultivar a Pedilanthus

Luz ideal

A pedilanthus se adapta bem ao sol pleno ou meia sombra, ou seja, pode pegar sol o dia todo ou apenas metade do dia sobre suas folhas. Mas é importante que deixe ela se adaptar a um desses dois tipos de insolação, pois toda planta cresce mais saudável quando está acostumada com o ambiente em que vive.

Regas

As regas na pedilanthus devem ser moderadas, quando notar que a superfície do solo está começando a secar. Embora seja uma planta tropical, que gosta de certa umidade, precisa cuidar para não deixar o solo encharcado, ou as raízes irão apodrecer e a planta ficará sensível a doenças, principalmente fungos.

Terra para plantio

Na hora de plantar a sua pedilanthus, escolha um solo bem leve, com boa drenagem da água das regas ou da chuva, bem rico em matéria orgânica. Para isso, misture à terra comum um pouco de húmus de minhoca ou esterco curtido e uma pequena parte de areia de construção para deixar a terra mais leve.

Clima

Como é uma planta tropical, ela se desenvolve melhor no calor. Os períodos de estiagem curtos são toleráveis, mas geadas e frios intensos podem matá-la. Além disso, os períodos de seca prolongada fazem a pedilanthus perder suas folhas.

Reprodução

Para fazer mudas, pode escolher um ramo adulto, saudável e bem desenvolvido, quando for fazer uma poda na planta. Pode colocar esse ramo na água para enraizar ou plantar diretamente no solo, que enraíza do mesmo jeito, mas talvez demore um pouco mais. Essa é a reprodução por estaquia.

Atenção

Deve-se ter muito cuidado ao manipular e podar a planta, pois seu látex é cáustico e tóxico, podendo causar queimaduras em contato com a pele e mucosas.

Produtos que podem te interessar

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.