Ornamentais

Peperomia caperata: planta ideal para decoração de interiores

Peperomia caperata, conhecida de forma popular como peperômia ou peperômia marrom, é uma linda folhagem que pertence à família das piperaceae.

Nativa do Brasil, é uma planta herbácea, de folhagem densa, arredondada e bastante atrativa, cultivada no mundo todo como ornamental, sendo aproveitada principalmente na decoração de interiores.

Suas folhas são carnosas, verde-escuras na forma típica e com nervuras profundas, em baixo relevo, que dão um aspecto “engomado” à folha. Elas são sustentadas por longos pecíolos avermelhados ou rosados.

As flores são brancas e pequeninas, ocorrendo normalmente no verão, dispostas ao longo de inflorescências do tipo espiga curvada e bem comprida, que surgem acima da folhagem.

O seu ciclo de vida é perene. Mas essa planta é de pequeno porte. Ou seja, atinge uma altura máxima de 30 centímetros. A planta certa para embelezar nossa casa e jardim!

Dicas de cultivo da peperomia caperata

Esta espécie de peperômia é ideal para terrários abertos ou fechados, assim como vasos amplos e rasos, decorando balcões, mesas, escrivaninhas e estantes. Ela se desenvolve bem em locais com pouca luminosidade, onde outras espécies de plantas pereceriam.

Em locais com clima tropical, ela também pode ser utilizada como forração no jardim, em áreas sombreadas ou com luz filtrada pela copa das árvores. Desta forma ela pode ser utilizada como um excelente pano de fundo para composições com outras plantas, inclusive outras espécies de peperômias.

Seu cultivo deve ser em local com luz filtrada ou difusa, sem a incidência direta do sol. 

O substrato de cultivo deve ser leve, poroso e rico em matéria orgânica.

Plantio em vaso ou jardineira

Se plantada em vaso ou jardineira de cerâmica ou cimento, devemos proteger a parede do vaso da umidade e do ataque dos sais.
Passar de uma a duas camadas de tinta asfáltica para vedação, compra-se em lojas de material de construção, é usada em alvenaria.
Deixar secar alguns dias.

Proteger o fundo do vaso com pedriscos ou com um pedaço de geomanta.
Por cima colocar um pouco de areia úmida, para garantir boa drenagem.

O substrato poderá ser mistura de húmus de minhoca e composto orgânico em partes iguais, acrescentando cerca de uma colher de sopa de adubo granulado NPK, formulação 10-10-10 misturando bem.

Retirar a muda do vaso de cultivo e plantar na nova morada, aconchegando a terra ao redor da muda.

Apertar de leve para fixar. Regar após.

Plantio na terra

Esta planta também pode ficar diretamente no solo, mas o inconveniente é que lesmas e tatuzinhos a adoram e poderá perder as mudas.
O substrato deverá ser regado periodicamente, não deixando secar demais.

A cada 4 meses, dissolver uma colher de sopa em 2 litros de água em temperatura ambiente, usar uma garrafa de refrigerante descartável.
Sacudir bem para dissolver o adubo na água.

Usar 1 copo pequeno desta mistura por vaso.

As inflorescências causam uma redução no tamanho das folhas, a muda não fica mais tão bonita, então, para a produção de linda folhagem aconselho a retirada do pendão floral ainda incipiente.

Propagação da peperomia caperata

Para fazer mudas desta peperômia podemos usar dois modos: a separação da touceira ou por estaquia das folhas.

Para separar mudas da touceira, devemos retirar a planta do vaso. 
Este método é usado para plantas já mais idosas quando o caule está muito alto ou o vaso muito cheio de mudas ao redor.

Deitar a muda ainda com torrão sobre um jornal e separar com as mãos cuidadosamente as touceiras, plantando em vasos de tamanho proporcional às mudinhas, com o substrato recomendado para plantio já descrito acima.

A muda mãe poderá ser plantada novamente em novo substrato, renovando assim a planta.

Para a propagação de estaquia de folhas:
Muitas vezes na hora da separação da touceira alguns pecíolos quebram e temos assim folhinhas para propagar.
Mas se vamos apenas retirar algumas folhas da planta, escolher as de média vida, nem muito velhas nem muito novas, buscando escolher folhas em perfeito estado.

Para colocar em substrato, preparar antes um vaso com casca de arroz carbonizada, areia ou perlita, encharcando com água.
Deixar escorrer e plantar a folha, com cabo e tudo, deixando somente a ponta da folha.

Junto da união da folha com o pecíolo haverá a emissão de nova mudinha.
Quando tiver tamanho suficiente para ser manuseada poderá plantar em vasinho com o substrato já descrito.

Paisagismo

Esta peperômia é muito adequada para cultivo em interiores, inclusive em ambientes com ar condicionado.
Precisa de luminosidade, mas não de sol direto.

Uma sugestão, como a planta é comercializada dentro de um vaso de plástico, para ornamentação de escritórios, por exemplo, colocar pedrinhas de aquário ou casca de pinus dentro de um aquário que possa conter o vasinho, escondendo-o.

Poderá deixar assim sobre uma mesa de trabalho sem sujeira nem águas de regas.

Gostou desse artigo sobre a peperomia caperata? Aproveite e leia também sobre outra espécie de peperomia: Peperômia Melancia: a planta brasileira que encantou o mundo!

Produtos que podem te interessar

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.