Ornamentais Plantas Suculentas

Pilea peperomioides: Conheça a famosa planta chinesa do dinheiro

Neste artigo, falaremos da Pilea peperomioides, mais conhecida como a planta chinesa do dinheiro. Da família das suculentas, a espécie apresenta boa resistência em ambientes internos e necessita apenas de cuidados básicos.

Originária da província de Yunnan, no sudoeste da China, a Pilea ficou conhecida como planta chinesa do dinheiro, por ter folhas redondas em formato de moeda. Acreditava-se que ela trazia fortuna e abundância para quem a tivesse e esse fato aumentou e muito sua popularidade!

Ela também recebe outros nomes populares. Pode ser que você a conheça simplesmente como planta do dinheiro ou planta da amizade.

Esse último nome faz referência a facilidade com que a Pilea se multiplica e dá mudas, podendo ser oferecida como presente para amigos e familiares.

Outros nomes curiosos dessa planta são Planta Panqueca e Planta Ovni, tudo isso graça ao seu formato arredondado.

Mesmo sendo comumente cultivada em vasos, a Pilea cresce como se fosse uma pequena árvore.

Por isso, é natural que com o passar do tempo, a planta apresente um caule mais estruturado com folhas predominando apenas na parte superior.

E apesar de toda sua popularidade nas redes sociais, a Pilea até pouco tempo atrás era uma planta completamente desconhecida do grande público.

Curiosamente, a espécie só foi descoberta no inicio do século XX. Nos anos 40, um pesquisador norueguês a levou para Europa, mas foi apenas em meados dos anos 80 que a Pilea foi devidamente registrada e catalogada.

O nome cientifico da planta Pilea peperomioides é outra curiosidade. Apesar de fazer referência ao gênero das peperômias, a Pilea, na verdade, pertence a família das Urticaceae, onde também se encontram outras espécies de Pilea, como a Pilea microphylla, conhecida como brilhantina e a Pilea Soleirolia, popularmente chamada de lágrimas de bebê.

Como cuidar da Pilea

A Pilea é uma daquelas plantas perfeitas para cultivar dentro de casa. Outro ponto positivo da Pilea é que ela se adapta muito bem a jardineiros iniciantes, uma vez que o seu cultivo é simples e não requer muitos cuidados. Confira a seguir como cuidar da Pilea direitinho, garantindo que ela fique linda e saudável aí na sua casa.

Iluminação e temperatura

A Pilea ama ficar em ambientes de boa luminosidade e bem arejados. Isso significa que ela pode ser cultivada em ambientes internos, especialmente em cantinhos bem próximos da janela.

No entanto, a Pilea não pode ficar exposta ao sol. As folhas queimam, enrolam e murcham.

Mas se você notar que as folhas da Pilea estão enrolando ou caindo mesmo dentro de casa, então o problema talvez seja falta de luminosidade.

Caso ela esteja em um ambiente muito sombreado ou abafado por outras plantas, as folhas não absorvem a luz como deveriam, prejudicando o desenvolvimento de toda a planta.

Outra dica importante: a Pilea precisa receber luminosidade por igual em todos os lados do vaso.

Se essa condição não for natural no ambiente em que ela está, então será necessário rotacionar levemente o vaso uma vez por semana, em média, até atingir uma rotação completa.

Vá repetindo esse ciclo para que a Pilea se ilumine por igual.

Ambientes muito secos ou com ar condicionado também não são bons para a Pilea. A planta precisa de umidade.

Por isso, caso você more em uma região de clima quente e seco, certifique-se de que a Pilea está recebendo a umidade que ela precisa.

Se for o caso, borrife, ao menos duas vezes ao dia, um pouco de água filtrada em suas folhas.

Regas

Como você já viu, a Pilea gosta de umidade. Isso quer dizer que ela também aprecia regas regulares no solo.

Nos dias de verão, regue o vaso a cada três dias, mais ou menos. No inverno, essas regas podem ser mais espaçadas, mas ainda assim precisam acontecer.

Só tome cuidado para não exagerar na quantidade de água. Em excesso, as raízes da planta podem apodrecer.

Por isso também é muito importante que você faça um bom sistema de drenagem no vaso, de modo que a água possa encontrar saída e não fique acumulada.

Os vasos de plástico e de cerâmica são os mais indicados para cultivar a Pilea, uma vez que eles conservam a umidade por mais tempo. Os vasos de barro, no entanto, competem pela água e podem fazer sua planta ficar com sede.

Caso opte por plantá-la em vasos desse tipo, apenas preste uma maior atenção ao solo e verifique com mais frequência a necessidade de regas.

A falta de água faz com que as folhas da planta apontem para baixo, além de deixá-las amareladas.

Adubação

A Pilea não é exigente no que diz respeito a adubação. De modo geral, adubos orgânicos, como esterco bovino, húmus de minhoca e torta de mamona costumam oferecer os nutrientes necessários para a planta.

Mas caso deseje reforçar a adubação com algum adubo químico, aposte nas formulas simples do tipo NPK 10-10-10, que são bem equilibradas e possuem a dosagem ideal dos macronutrientes principais para o desenvolvimento da Pilea.

A melhor época do ano para adubar a Pilea é durante a primavera e o verão. No inverno, a planta entra em dormência e o adubo pode acabar causando uma “intoxicação”.

E, se notar folhas da parte debaixo caindo, não se preocupe. Esse é um processo natural da planta para eliminar as folhas mais velhas.

Pragas

Uma Pilea enfraquecida ou estressada é mais suscetível a infestações de insetos. Insetos sugadores de seiva, como os ácaros, cochonilhas e pulgões podem sugar a umidade da planta. Esse ataque acaba provocando também o amarelamento das folhas.

Se não forem combatidas logo no início, as pragas se multiplicam muito rapidamente e podem acabar matando sua planta. Fique de olho!

Como propagar a Pilea peperomioides

A Pilea peperomioides é uma planta que possui uma rápida propagação. Quanto mais madura ela vai ficando, começam a surgir brotos laterais em sua base, que podem ser destacados e plantados separadamente, gerando novas plantas.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.