Carnívoras Plantas

Planta carnívora: conheça as características e aprenda como cultivar

Também chamada de planta insetívora, a planta carnívora é aquela que que têm habilidade para atrair, agarrar e digerir matéria orgânica viva – insetos, na sua maioria. Estima-se que existam cerca de 600 espécies ao redor do mundo.

A maioria pode ser encontrada em regiões tropicais e subtropicais. Há diversos locais com plantas carnívoras: Brasil, sudeste asiático (grande ponto de referência), todo o continente americano, sul da Europa e da África, além da Austrália.

Muitas se alimentam de insetos, como moscas, besouros e formigas, mas alguns tipos comem pequenos animais, como ratos, pássaros e peixes. Mesmo com essa alimentação, elas ainda possuem diversas características dos seres vegetais. Por esse motivo, as plantas carnívoras fazem fotossíntese

Na natureza, podemos observar que diversas espécies se adaptam ao ambiente com extrema facilidade. Elas se transformam de acordo com as necessidades que a sobrevivência em cada território exige. A planta carnívora é resultado desse processo.

Tipos de plantas carnívoras

As plantas carnívoras têm ganhado cada vez mais espaço entre os cultivadores! Neste artigo trouxemos uma lista com cinco variedades incríveis e que demonstram características superinteressantes. Confira! 

Dioneia

A Dioneia é uma das plantas carnívoras mais conhecidas. Ela tem de 5 a 15 cm de altura, sendo uma ótima forma de aprimorar a decoração do ambiente. A boca fica sempre aberta, fechando em questão de segundos somente quando ela sentir uma presa ativa.

Sarracenia

Quando se fala sobre resistência, a Sarracenia é uma das que mais se destaca. Ela se adapta a climas mais extremos, diferente do que as outras estão acostumadas. As flores costumam aparecer na primavera, exalando um odor específico para atrair as presas. 

Nepenthes

As Nepenthes são consideradas trepadeiras, ou seja, possuem um caule alongado e, geralmente, precisam de um tutor ou suporte para se fixarem. O formato lembra bastante uma jarra. No interior, há pelinhos que causam um odor desagradável, mas que é propício para conseguirem se alimentar. 

Utricularia

A Utricularia possui um visual que se distancia do que já conhecemos de planta carnívora. Isso porque ela tem uma aparência de flor, semelhante a das orquídeas. Ela é super pequena, hibernando durante o inverno para sobreviver às temperaturas mais geladas, além de usar a sucção para conseguir nutrientes.

Dicas de como cuidar de uma planta carnívora em casa

As plantas carnívoras são inconstantes. Uma vez que muitas variedades são difíceis ou quase impossíveis de cultivar fora de seus habitats naturais, recomendamos começar com uma Dioneia, que é acessível e pode ser encontrada em lojas de jardinagem. Seguindo as dicas abaixo, será fácil cuidar delas!

Substrato

Um dos principais fatores para cultivar esta planta em casa é procurar recriar, com a máxima fidelidade, seu habitat natural. 

A opção correta de solo para plantas carnívoras é o esfagno, um tipo de musgo que consegue reter água, mesclado a materiais inertes que dão volume, como areia.

Anúncio

Local

O ideal é deixar que as plantas capturem sozinhas seus alimentos. Para isso, deixe-as próximas a uma janela ao menos em parte do dia para que atraia os insetos.

Se perceber que a planta está com dificuldade para realizar essa tarefa, você pode introduzir insetos vivos ou mortos de forma natural.  Atenção: elas não se alimentam de animais mortos por inseticidas.

Regas 

As espécies de plantas carnívoras cultivadas em casa precisam de bastante de água e devem ser regadas todos os dias. Verifique regularmente a umidade do musgo, pois a planta suga boa parte da água para sua manutenção. As plantas carnívoras são intolerantes ao cloro, portanto use água filtrada ou da chuva para as regas.

Não estimule a movimentação das armadilhas (abrir a boca da planta) sem motivo. Algumas podem morrer se o mecanismo for constantemente disparado sem alimento dentro, já que a ação demanda muita energia. 

Para se fortalecerem, as plantas carnívoras devem tomar sol durante o dia todo, sempre de forma indireta, pois a exposição direta pode matá-las.

Enquanto não atingirem completamente a maturidade, exponha gradativamente à luz solar para que se acostumem aos poucos.

Período de dormência

Muitas plantas, após crescerem o ano todo, passam por um período de descanso chamado de  “dormência”. Geralmente, essa época é o inverno, embora algumas espécies “descansem” no verão.

Nesse período as regas devem ser menos frequentes, para evitar apodrecimento das raízes e, consequente, morte da planta. 

Embora certas espécies não necessitem de um “descanso” anual, para outras é indispensável. Após esse período, voltam a crescer com vigor redobrado.

Uma boa indicação de que elas descansaram bem é o florescimento vigoroso, geralmente na primavera ou verão. 

Anúncio

Replantio da planta carnívora 

O replantio é necessário quando a planta torna-se grande demais para o vaso em que está plantada ou quando o substrato (musgo) começa a se decompor.

Ao replantar, tome cuidado para não danificar as raízes, pois algumas carnívoras possuem raízes muito frágeis.

Gostou de saber como cuidar de plantas carnívoras? Confira também as outras matérias sobre mais espécies de plantas interessantes aqui no blog!

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.