Flores Plantas

Prótea: como cultivar essa flor rústica e imponente

Com um visual bastante rústico e uma grande flor imponente, a Prótea se destaca entre as demais flores. Devido ao seu tamanho, uma única flor pode substituir um arranjo inteiro. E isso tem um grande impacto em qualquer decoração!

Protea é um gênero de plantas pertencente à família Proteaceae, com mais de 1.500 espécies originárias da África do Sul.

A família da Protea é bem diversificada, possuindo variados tamanhos, formatos e cores. A flor simboliza a força da transformação, esperança e coragem. A espécie mais famosa é a Protea Cynaroides, mais conhecida como “Protea king”, em seguida vem as varidades “Eximia” e a “High Gold”.

São uma das plantas mais antigas da superfície da Terra. O nome Protea, segundo a mitologia grega, refere-se ao deus grego Proteus, que tinha a capacidade de mudar de forma à medida que os humanos se aproximavam. A relação com o deus grego foi criada porque a planta possui flores que mudam de forma durante a floração.

Como cultivar próteas

  • Localização: As próteas sobrevivem melhor em locais ensolarados, bastante arejados e com baixa umidade relativa (inferior a 50%). São muito exigentes em luz solar, quanto mais sol recebem, mais florescem crescem.
  • Solo ideal: As próteas apreciam um solos arenoso e com boa drenagem, profundidade superior a 60 cm, pobres em nutrientes (principalmente baixo em fósforo) e com o pH ácido entre os 5,5 e os 6,5. Caso a terra apresente um pH acima de 6,5 adicione turfa ou sulfato de ferro à terra.
  •  Temperatura: Preferem locais onde as temperaturas variem ente os 7º e os 27º, contudo suportam temperaturas negativas até -3º, apreciam noites frias, dias quentes e uma boa circulação de ar.
  • Como plantar proteas: A plantação da prótea deverá ser delicada, de modo a não danificar as raízes que são muito sensíveis.  As próteas dão-se melhor no solo, porém também podem ser cultivadas em vaso. O vaso terá de ter pelo pelo menos 40 cm de altura e 30 cm diâmetro. Coloque argila expandida no fundo, de modo a favorecer a drenagem, as próteas não toleram o excesso de umidade, use um substrato leve e ácido e cubra com casca de pinheiro. Coloque o vaso num local arejado e ensolarado.
  • Regas: No primeiro ano a rega da prótea deverá ser regular, evitando o encharcamento, depois do segundo ano a planta exige regas mais espaçadas. As próteas são sensíveis aos fungos, que podem danificar o sistema radicular e levar ao colapso da planta. Regue as próteas sempre pela manhã, tendo o cuidado de deixar secar a terra entre as regas.
  • Fertilização: As próteas têm raízes muito sensíveis, que podem facilmente ser queimadas pelos fosfatos. Utilize um adubo especifico para próteas (isento de fosforo) e apenas na fase de floração. Se utilizar outro tipo de adubo, certifique-se que ele não contém fosforo, as próteas são sensíveis a este mineral.
  • Floração: As próteas levam cerca de 3 anos para florirem. As flores apresentam uma grande longevidade que pode ir além das duas semanas depois do corte e depois de secas conseguem manter as cores vivas por alguns anos.
  • Poda: Nos primeiros anos de vida realize uma poda de formação, corte os ramos acima da 3ª folha, com o cuidado de verificar se a gema axilar está em boas condições, pois é a partir dai que se vão originar os novos ramos e hastes florais. Ao longo do ciclo de vida da prótea vá realizando uma poda de limpeza, que consiste na eliminação de ramos doentes, secos, enfraquecidos e permitir um melhor arejamento da planta. Depois da floração elimine a haste floral.

Multiplicação das próteas

A reprodução da prótea pode ser feita por sementeira ou por estaca. A propagação via estaca garante que a planta obtida tenha os mesmos traços genéticos da mãe.

  • Multiplicação da prótea com semente: Esta não é a via mais fácil, mas é possível. Escolha um substrato à base de turfa e perlita. Enterre as sementes à mesma profundidade do seu tamanho. Regue com água da chuva ou de nascente, evite a água da torneira, ela contém cloro e pode prejudicar o processo. Mantenha a bandeja num local com meia sombra, protegido do frio e do vento. Com um borrifador vá mantendo a terra ligeiramente úmida. A geminação leva entre 1 a 3 meses, dependendo das condições ambientais.
  • Multilpicação da prótea por estaca: A propagação de estacas faz-se com estacas semi lenhosas com aproximadamente 15 cm, obtidas  no decorrer do verão. Liberte a base das estacas das folhas e coloque-a numa solução enraizante, deixe-a imersa durante 5 segundos e plante-as numa mistura de turfa e perlita. Cubra com sacos plásticos transparentes perfurados ou garrafas transparentes sem base e sem tampa. Mantenha a terra ligeiramente úmida e pulverize regularmente com água destilada. Coloque as novas mudas em meio sol (65% de sombra), nunca em sombra total ou sol pleno. O desenvolvimento das raízes das próteas leva aproximadamente 2 meses.

Dicas para manter sua prótea bonita

A protea é uma flor de corte e pode fazer arranjos valiosos para uma casa ou festa. Veja dicas de cuidados para mantê-las lindas.

Água: Mantenha-as em um vaso de água fresca e limpa.

Flores secas: Quando as folhas começam a escurecer, deixa-as secarem naturalmente. Basta retirar a água do vaso. As flores mantêm sua estrutura e beleza e podem ser usadas como arranjo seco.

Vasos e Buquês: Um exemplar resistente e durável, essas flores são indicadas para vasos e arranjos na decoração de ambientes como salas, quartos e escritórios. Elas também podem ser usados ​​sozinhas ou com outras flores e folhas para decorar buquês e eventos.

Cuidar da protea é muito fácil e você pode manter sua beleza por muito mais tempo com as flores secas! Além disso, são perfeitas para dar a qualquer decoração um charme único e especial.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.