Árvores Flores

Quaresmeira: como cultivar essa árvore exuberante

Conhecida pelo nome botânico de Tibouchina granulosa, a Quaresmeira é um arbusto ou pequena árvore, da família botânica Melastomataceae, a mesma família do manacá-da-serra (Pleroma mutabile).

Linda e majestosa, a Quaresmeira ou Flor-da-quaresma recebe esse nome por florescer geralmente durante o período da Quaresma, que é o período de quarenta dias que antecede a Páscoa no calendário cristão. Na época da Quaresma, que começa na quarta-feira de cinzas e vai até a véspera da Páscoa, as flores da quaresmeira desabrocham, adornando as ruas e jardins com sua beleza e simbolizando a renovação da vida e da fé.

A espécie é nativa da flora do Brasil, de ocorrência natural na Mata Atlântica. Atualmente é cultivada como ornamental em quase todo o Brasil, estendendo-se também a outras regiões de clima tropical e subtropical da América do Sul, sul dos Estados Unidos, ilhas do Havaí e até na China.

Pode medir até 12 metros de altura. O tronco é simples, com até 40 cm de diâmetro e, eventualmente, com brotações na base.

As folhas são opostas cruzadas, lanceoladas ou elípticas, com nervura central bem destacada, de coloração verde-escura e com pelos superficiais.

As flores são pentâmeras (cinco pétalas), com numerosos estames alongados e retorcidos; apresenta plantas com flores roxas e outras com flores rosadas. Os frutos são de tamanho pequeno, cor marrom, deiscentes e com inúmeras sementes que são dispersadas pelo vento.

Como cuidar de uma Quaresmeira

A quaresmeira é considerada uma árvore simples de cuidar, exigindo pouco para se manter viva e saudável. As demais exigências para um desenvolvimento pleno da árvore são:

Terreno fértil – isso você descobre facilmente sabendo se há plantas (em especial aquelas que crescem de forma espontânea na área). Não sendo um terreno seco demais e com uma cor escura é provável que seja fértil;

Profundidade do solo – a quaresmeira não é o tipo de planta de levantar uma calçada com a força e a proporção de duas raízes, o terror de alguns proprietários de imóveis. Entretanto, necessita de um espaço para aprofundar suas raízes e quanto mais profundo o terreno for melhor;

Solo drenável – um tipo de solo o qual a água possa escorrer com facilidade. Em um solo drenável o terreno não fica encharcado, acumulando umidade, o que é péssimo para a planta.

Sol pleno – escolha um local no qual a árvore receba luz direta do sol. Por este motivo é muito comum encontrá-la em calçadas de bairros arborizados;

Irrigação – as regas devem ser regulares, mantendo o solo levemente úmido.

Terreno enriquecido com matéria orgânica – é na matéria orgânica que as plantas buscam nutrientes para seu crescimento saudável. No fim do inverno, utilize adubo orgânico enriquecido com farinha de osso e durante a primavera-verão, use o NPK 4-14-8, seguindo orientação do fabricante. Sempre regue primeiro antes de fertilizar para evitar queimar as raízes.

Limpeza – recomenda-se fazer podas de limpeza removendo galhos secos e doentes. Preferindo uma árvore com porte arbustivo, fazer podas de formação e controle de crescimento.

Tesourão de Poda Tipo Bypass Tramontina

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.