Hortaliças Plantas

Quiabo: saiba como plantar esse alimento em casa

Presente na culinária mineira, o quiabo, também possui muitas vitaminas! Neste artigo você irá conhecer as variedades e benefícios dessa planta e como realizar o seu plantio de maneira eficiente.

O quiabo (Abelmoschus esculentus) é uma planta da família Malvaceae, comumente associado às regiões de zonas subtropicais e tropicais. Apesar disso, não existe um consentimento sobre sua origem, variando do Sul da Ásia, da África Ocidental ou da Etiópia.

Além disso, o quiabeiro também se destaca pelo seu aspecto ornamental, pois apresenta uma exuberância durante a estação de crescimento devido às suas belas flores.

Você pode cultivar um quiabeiro em casa e colher este delicioso primo do hibisco de natureza calorosa e tropical durante o verão ou em quase todas as estações se você estiver numa região quente.

Vale mencionar que, os quiabeiros prosperam na maioria dos climas e normalmente apresentam um rápido crescimento.

Os benefícios do quiabo

O quiabo se apresenta como uma cultura versátil, pois, para além do cultivo em vista da colheita dos frutos para auxiliar na alimentação, outras partes da planta são também aproveitadas de maneira sustentável. Este é o caso de sua atribuição ornamental, como também na extração de óleo, assim como no emprego da fibra dessa planta que pode ser utilizada na produção de papel.

O quiabeiro é praticamente livre de problemas quando cultivado em condições adequadas. Sua tolerância a pouca umidade e a uma variedade de leituras de pH do solo se estende à cozinha, onde o quiabo é um delicioso complemento para a criação de pratos de sopas, como também pode ser refogado, frito ou cozido, permitindo abusar da criatividade.

O quiabo é fonte de vitaminas, sobretudo de A, C e B1 – além de cálcio, mineral essencial para o fortalecimento dos ossos.

Rico em vitamina A, é um alimento importante para a visão, pele e mucosas em geral. Se por um lado a vitamina A exerce as funções já mencionadas, além de proteger o fígado, a vitamina B1 é decisiva para o bom funcionamento do sistema nervoso e a vitamina B2 é importante para o crescimento, principalmente na adolescência. Fruto de fácil digestão, o quiabo é recomendado para pessoas que sofrem de problemas digestivos, sendo eficaz contra infecções dos intestinos, bexiga e rins.

Como plantar quiabo

A razão pela qual as pessoas adoram cultivar o quiabo é porque é uma planta relativamente fácil de cultivar e manter. Dessa forma, não exige tantos cuidados. Escolha o local mais ensolarado para cultivá-lo e certifique-se de que o clima está quente o suficiente para iniciar o plantio de seu quiabeiro.

  • Início: Para realizar o plantio, é necessário primeiramente ter as sementes, que podem ser encontradas em feiras, lojas de produtos agropecuários ou supermercados. Existem sites que vendem as sementes. Alguns viveiristas comercializam as mudas prontas para o transplante para o local definitivo. A variedade mais plantada é a santa cruz 47. Do mesmo grupo também se destaca o quiabo amarelinho.
  • Ambiente: As regiões de clima quente a ameno são as mais adequadas para o cultivo do quiabeiro. A planta não tem bom desenvolvimento em locais de baixa temperatura e sujeitos a geadas. Em regiões quentes e com inverno ameno, é possível plantar o ano todo. Nos Estados do sul do Brasil, o plantio vai bem nos meses de primavera e verão.
  • Plantio: Deve ser em local onde o solo é profundo, permeável, rico em matéria orgânica ou com boa fertilidade. Prepare a área de plantio arando o solo de 20 a 25 centímetros e, em seguida, realize a gradagem, para eliminar torrões e obter terreno uniforme. A propagação pode ser por semeadura direta ou por mudas. No caso de sementes, recomenda-se o plantio com profundidade de 8 a 10 centímetros. Para uma germinação mais uniforme, o ideal é quebrar a dormência das sementes imergindo-as em água por 24 horas antes do plantio.
  • Espaçamento: Semeiam-se três sementes por cova espaçada de 30 a 40 centímetros. Entre as fileiras, o espaçamento ideal é de 100 a 120 centímetros. Quando as plantas atingirem de 15 a 20 centímetros, deve-se fazer o desbaste, a fim de deixá-las mais vigorosas.
  • Solo: O solo ideal para o cultivo de quiabo deve ser leve, solto e com boa fertilidade. Além disso, o pH deve estar entre 6,5 a 7,6. O quiabo prefere solos bem drenados, pois a retenção de água causa o apodrecimento das raízes. Prefira solos de envasamento, sobretudo se você optar pelo cultivo do quiabo em recipientes. Uma mistura de solo composto por matéria orgânica é ótima escolha. Você também pode adicionar partes iguais de areia e turfa para garantir a boa drenagem do solo.
  • Fertilização: Seu quiabo exigirá muitos nutrientes para prosperar adequadamente. Para tanto, você deve fornecer composto ou fertilizantes naturais quando as primeiras vagens começarem a se formar. Após esse período, você poderá aplicar o fertilizante uma vez durante o verão. Lembre-se que, adicionar composto em excesso pode prejudicar a planta. A recomendação de fertilizante para o quiabo é o de liberação lenta. A dose suficiente deve conter meia xícara para 1,85m². Você também pode optar pela adubação orgânica que apresenta bons resultados, sobretudo em solos que possuem baixa fertilidade. Certifique-se de realizar essa tarefa diretamente no sulco de plantio e anterior à época de semeadura. Em alguns casos, recomenda-se também em associação à aplicação do adubo orgânico, a adição de termofosfato no sulco de plantio.
  • Irrigação: O quiabeiro é resistente a períodos de estiagem. No entanto, certifique-se de fornecer rega à planta de maneira frequente e regular durante o período de germinação. Após a primeira floração, seu quiabeiro ficará satisfeito com um pouco de água uma vez por semana. Regue a planta durante a manhã e procure não manter o solo encharcado, sobretudo durante o período da noite. Além disso, recomenda-se manter a folhagem longe da água, pois em dias quentes, as folhas podem queimar.
  • Poda: Para iniciar a poda do seu quiabeiro, espere que as mudas cresçam e atinjam até aproximadamente 7,5 cm de altura para então começar a desbastar as mudas menores. Realizar essa tarefa é importante para deixá-lo mais forte. Além disso, em climas mais quentes, as plantas normalmente atingem de 2 a 2,5 metros de altura. Para tanto, recomenda-se a realização da poda no final do verão, cortando cerca de um terço da copa das plantas. Já os botões ao longo do caule principal costumam crescer e produzir para uma próxima safra.
  • Colheita: Colha os frutos do quiabeiro quando atingirem de 10 a 14 centímetros de comprimento. Em geral, ocorre no período de 60 a 75 dias após a semeadura, em períodos quentes, ou de 85 a 100 dias, em épocas mais frias. Os quiabos devem estar tenros e não fibrosos, com a ponta fácil para ser quebrada com os dedos. Se estiverem bem maduras, passadas do ponto de colheita, as hortaliças tornam-se fibrosas, duras e com cor amarelada. A colheita pode se estender de três a oito meses.

Doenças e pestes comuns do quiabo

Normalmente, os quiabeiros não manifestam muitas pragas e doenças. O maior problema que a planta enfrenta está relacionado a quedas de temperaturas e geadas. No entanto, você pode se atentar ao aparecimento de percevejos que podem causar quiabos deformados. Para eliminá-los, retire-os manualmente, pois são fáceis de distinguir.

Lagarta-de-espiga, pulgões, e besouro-saltador também são pragas comuns que podem ser um problema. Se você identificá-las junto com o aparecimento de folhas amarelas e murchas, elimine as plantas afetadas. Recomenda-se que a rotação de culturas seja a melhor medida preventiva.

A propagação do quiabo

A propagação do quiabo normalmente se dá a partir de sementes. Assim, a semeadura é feita diretamente disposta em sulcos que podem ser feitos manualmente no solo. Recomenda-se embeber as sementes em água durante a noite anterior ao plantio para ajudar a planta a germinar.

A época adequada para o plantio é de agosto a março para regiões de clima ameno, mas pode realizá-lo o ano todo em regiões de clima quente. Certifique-se de irrigar os sulcos formados para o plantio, um dia antes da semeadura. Você pode dispor de 3 a 5 sementes por sulco na profundidade de 3 a 5 cm.

Como fazer mudas de quiabo

Você pode realizar esse processo através do método de quebra da dormência das sementes. Para isso, trate de envolver as sementes em um saquinho de pano para então, imergi-las em água na véspera do plantio. Além disso, depois de quebrar a dormência, você pode formar as mudas através de um plantio inicial dentro de copos pequenos de papel de jornal, devendo medir cerca de 15 cm de altura e 6 cm de diâmetro.

Atente-se na hora de transplantar as mudas para que seja antes do sistema radicular atingir a base do recipiente.

Variedades de quiabos para cultivo

Você pode encontrar uma variedade de quiabos, embora alguns sejam mais populares do que outros. Veja que nem todos os quiabeiros crescem até a mesma altura e alguns até produzem vagens de cores diferentes. Certifique-se de escolher o quiabo que se adapte não só ao seu clima e local à disposição da planta, mas também aos seus gostos e planos.

Quiabo Amarelinho

O quiabo Amarelinho é reconhecido por sua boa produtividade. Os frutos se apresentam com um formato cilíndrico e com ponta, sem fibras e de casca .um pouco amareladas Além disso, além de serem muito utilizados na gastronomia brasileira, são também ricos em cálcio e vitaminas A, C, e B1, sendo esta variedade de quiabo recomendada para pessoas que sofrem de infecções de rins, bexiga e intestino.

Quiabo apuim

O quiabo apuim apresenta frutos de cor verde bem intenso e aspecto liso, os quais também apresentam menos fibra e “baba”, o que facilita na hora do preparo de alimentos e amplia a variedade de consumidores do quiabo.

Quanto à colheita, essa variedade de quiabo é considerada bastante precoce em relação aos outros tipos de quiabeiro, e por esse motivo, pode ser muito vantajoso o cultivo do quiabo apuim quando se visa a comercialização.

Quiabo carcará

A variedade de quiabo carcará se destaca devido a sua coloração roxa e brilhante. Mas, para além disso, essa espécie possui ótimo sabor e destaque na gastronomia.

Essa planta apresenta porte alto de aparência exuberante. Demonstra também ótima produtividade e uma boa adaptação aos diferentes tipos de clima, desde os mais quentes aos mais amenos. Ademais, destaca-se pela tolerância ao Oídio, doença conhecida por acometer as espécies de quiabo.

Quiabo clemson americano

O quiabo clemson americano é uma das variedades mais populares para se encontrar à venda em hortas e supermercados. Destaca-se por ter um alto rendimento e produzir opulentos frutos verdes escuros. A planta não apresenta espinhos e suas vagens são tenras de sabor encorpado.

Essa variedade de quiabeiro também se destaca por suas lindas flores relacionadas às malvas-rosa, que atraem polinizadores e adicionam um ótimo aspecto ornamental a um jardim.

Quiabo cajun delight

A variedade de quiabo cajun delight, cresce sem apresentar espinhos. Seus frutos são da cor verde escuro, e a planta pode atingir 1,5 metros de altura. Essa variedade pode ser uma ótima escolha caso você tenha um curto período de crescimento em climas mais frios, pois o período de amadurecimento para colheita é de 50 a 55 dias.

Além disso, os frutos são saborosos e permanecem macios por mais tempo, apresentando menos acúmulo de fibras. As folhas dessa variedade de quiabeiro se caracterizam como uma atração, pois são grandes e atraentes para se cultivar num canteiro de flores

Quiabo louisiana green velvet

O quiabo louisiana green velvet é uma variedade sem espinhos, comumente cultivada por suas grandes vagens verdes que permitem ser colhidas com até 20 centímetros de comprimento sem comprometer sua maciez. A altura da planta pode atingir até 2,5 metros.

Esta é uma variedade resistente e produz rendimentos produtivos. O quiabo louisiana green velvet também acompanha um belo aspecto ornamental, apresentando belas flores amarelas e folhas em forma de carvalho.

Quiabo santa cruz

O quiabo santa cruz também se destaca pela alta produtividade e excelente uniformidade de planta e frutos, os quais apresentam como característica cilíndricos com ponta, sem fibras e com casca verde claro. Essa variedade se destaca pela alta resistência à podridão bacteriana.

Diferente das outras variedades de quiabo, a cultura do quiabo santa cruz é tardia e começa a produzir cerca de 90 dias após a semeadura, mas, por outro lado e de maneira vantajosa, a produção se estende por três meses.

Agora que você já aprendeu como plantar seu quiabeiro, que tal preparar preparar uma receita bem mineira: frango com quiabo e angu!

Frango com quiabo e angu

Ingredientes

  • 1kg de sobrecoxas de frango
  • 3 dentes de alho
  • 1 colher de sopa de sal
  • 2 colheres de sopa de óleo
  • 1⁄2 maço de salsa
  • 1 colher de chá de pimenta do reino
  • 3 colheres de sopa de óleo
  • 2 cebolas grandes picadas
  • 3 tomates picados e sem sementes
  • 1 xícara de água quente
  • 20 quiabos médios cortados em rodelas

Ingredientes angu

  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 colher (café) de sal
  • 2 xícaras (chá) de fubá
  • 6 xícaras (chá) de água quente

Passo a passo

1- Em um almofariz, amassar o alho e salsinha picados com sal, pimenta e depois dissolver com o óleo.

2 – Esfregar bem o tempero no frango. Deixar marinar por 2 horas.

3 – Para não deixar o quiabo baboso, cortar em rodelas e fritar por 2 minutos em 2 dedos de óleo. Escorrer e reservar.

4 – Em uma panela grande, dourar o frango no óleo. Adicionar as cebolas picadas e tomates. Cobrir com a água quente. Tampar a panela e cozinhar por 25 minutos em fogo baixo. Desligar o fogo e misturar o quiabo.

5 – Modo de preparo do angu: Misture a manteiga, sal e fubá em uma panela. Deixe cozinhar por 2 minutos. Adicionar a água sem nunca parar de mexer para não empelotar. Se necessário, usar um fouet. Quando estiver cozido e cremoso (cerca de 10 minutos), retirar do fogo e servir em uma travessa funda. Cobrir com o Frango.


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.