Flores Plantas

Strelitzia Reginae: como cuidar da Ave do paraíso

Conhecida como “ave do paraíso”, a Strelitzia Reginae é proveniente da África do Sul. Seu principal atrativo é a beleza das suas flores, cuja aparência é de uma vivaz e colorida ave.

É uma herbácea perene e rizomatosa com aproximadamente 1,20 m de altura, de folhas duras, grandes e ovoladas com pecíolos bastante compridos.

Até então, o mais conhecido dessa planta eram suas flores marcantes. Mas, ultimamente, a própria planta se tornou muito popular, com suas grandes folhas em forma de lança e cor verde profundo, muito ornamentais.

A denominação científica da mesma –  Strelitzia Reginae vem do latim e significa estrelícia da rainha. Nome recebido em homenagem à rainha Carlota Mecklemburgo- Strelitzia, que foi esposa do rei Jorge III da Inglaterra.

As inflorescências da Strelitzia são formadas durante o ano todo, mas principalmente no verão. A espata é o bico, e serve de bainha para as flores que emergem de coloração laranja, com anteras e estigmas azuis, em forma de flecha. Estas inflorescências são muito duráveis e largamente utilizadas como flor-de-corte.

Tipos de Strelitzia

Existem no total cinco espécies ou tipos. Todas se diferenciam basicamente pelo tamanho que atingem, bem como pela cor das flores. São elas:

Strelitzia Alba: também chamada de Strelitzia Augusta, é a espécie maior do gênero. É popularmente conhecida como o pássaro branco do paraíso. Atinge uma altura de 10 metros, e geralmente forma um tronco, embora como todas as do gênero também tende a produzir rebentos. As folhas são grandes, com 2 metros de comprimento. As flores são brancas e florescem na primavera. Resiste a geadas até -2ºC.

Strelitzia caudata: é uma planta que pode muito bem ser confundida com S. nicolai e S. augusta. Atinge uma altura de até 6 metros e tem folhas entre 1,5 e 1,7 metros de comprimento, de cor verde-acinzentada. As flores são azuladas e brotam no outono. Não resiste à geada.

Strelitzia Juncea: é uma variedade de ave do paraíso que se diferencia pelo formato de suas folhas: estas são em forma de agulha, e  medem uma altura de até 1,20 metros. As flores são muito semelhantes às da Strelitzia Reginae, mas é mais sensível ao frio. Suporta até -1ºC.

Strelitzia Nicolai: é uma variedade semelhante a S. alba, mas atinge uma altura de apenas 4-5 metros. As flores são azuis e tendem a aparecer mais no verão. Nesta espécie, a tendência de tirar ventosas é notável: mesmo desde tenra idade, com menos de um metro de altura ou menos, já poderemos ver alguns. Pode suportar até -2ºC se for um pouco abrigado.

Strelitzia reginae como cuidar

A Strelitzia não é muito exigente, mas precisa de alguns cuidados para que possa crescer saudável e para que as suas tão apreciadas folhas exóticas continuem bonitas. Confira dicas e requisitos de cultivo desta planta ornamental:

Luz: a ave do paraíso adora o sol. Quanto mais sol ela recebe, mais fácil é o florescimento. Todavia, essa é uma planta bastante versátil que também pode ser propagar facilmente em ambiente de sombra, tendo uma maior dificuldade para florescer. No período da tarde, é melhor que essa planta receba sombra para que suas folhas não queimem.

Clima: por ser uma planta nativa de regiões quentes da África do Sul, a ave do paraíso aprecia o calor para se propagar, podendo ser muito sensível a baixas temperaturas. Se você mora em uma região mais fria, recomendamos plantar a ave do paraíso dentro de casa.

Umidade: se o ar tiver muito seco, você pode borrifar água na planta, principalmente para remover a poeira.

Substrato: a Strelitzia precisa de um solo fértil, com boa drenagem, que pode ser conseguida com a mistura de alguma argila expandida.

Irrigação: essa planta gosta do solo sempre úmido, mas nunca encharcado. Nos meses quentes de verão, é preciso irrigar mais vezes. Um sinal de que você esta irrigando demais é que as folhas começam a amarelar.

Semeadura: você pode cultivar essa planta a partir de sementes. Todavia, não espere flores em uma espécie cultivada a partir de sementes, que pode demorar até dez anos para começar a florescer. O tipo de propagação mais fácil é por via de divisão.

Fertilização: durante a Primavera, o melhor é fertilizar semanalmente com fertilizante líquido.

Pragas: pulgões e ácaros podem ser um problema. Em alguns casos, um simples jato de mangueira resolve o problema. Em outros casos, você pode precisar buscar por um sabonete inseticida.

Doenças: essa planta é suscetível ao fungo Botrytis Cinerea, também chamado de podridão cinzenta. Os sinais do aparecimento desse fungo é um mofo na cor cinza que pode surgir no topo das folhas e flores. Caso você tenha problemas com Botrytis Cinerea, você pode precisar de um fungicida.

Cuidado: em caso de ingestão, as Strelitzias são consideradas TÓXICAS para os animais.

A Strelitzia é uma planta muito rústica, sendo adequada para o plantio isolado ou em grupos, como maciços, renques ou bordaduras. Exige pouca manutenção, apenas semestrais para estimular a floração. É indicada para jardins tropicais e para o litoral por tolerar os ventos e a salinidade do solo.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.