Suculentas

Suculenta Romeu: conheça a Echeveria Agavoides ‘Romeo’

As suculentas coloridas são as espécies mais admiradas e procuradas por muita gente. Entre elas, existe a suculenta Romeu, uma planta de vermelho vivo que traz encanto para os arranjos e jardins onde se encontram.

Formada por aglomerados de rosetas individuais com tamanho de até 15 cm de altura e 30 cm de largura, as folhas da suculenta Romeu apresentam um tom cinza-púrpura com bordas avermelhadas.

Neste texto você conhecerá as principais características da suculenta Romeu e também os principais cuidados para ter essa planta encantadora em seu lar. Continue a leitura para saber mais!

SHOPEE.COM.BR

100 Sementes De Suculentas Agavoide Romeu

Taxonomia da suculenta Romeu

Veja a seguir a taxonomia completa da Echeveria Agavoides ‘Romeo’, ou apenas, suculenta Romeu:

  • Reino: Plantae;
  • Classe: Dicotiledóneas;
  • Ordem: Saxifragales;
  • Família: Crassuláceas;
  • Gênero: Echeveria;
  • Espécie: Echeveria agavoides ‘Romeo”.

Características da suculenta Romeu

A suculenta Romeu é uma planta híbrida de crescimento médio que se adapta bem a maior parte dos ambientes em que se encontra, sofrendo apenas com climas muito extremos (tanto calor quanto frio). 

Suas folhas apresentam um tom cinza-púrpura com bordas avermelhadas. Sendo uma Echeveria Agavoides, a suculenta Romeu apresenta aglomerados de rosetas individuais com tamanho de até 15 cm de altura e 30 cm de largura. Além disso, ela é considerada uma suculenta rara.

As flores da suculenta Romeu também possuem tom avermelhado em suas pétalas, além de apresentarem uma ponta amarela.

A floração desta suculenta vermelha acontece normalmente do período da primavera até o início do verão.

Quanto mais exposta ao sol, mais intensa fica sua coloração vermelha. No entanto, é preciso alguns cuidados com relação à forte luz solar do verão, como você verá mais adiante neste post. 

Como plantar suculenta Romeu?

Esta suculenta vermelha se adapta bem a temperaturas amenas, ou seja, em climas nem muito quentes nem muito frios. 

Sua resistência é pequena frente ao frio e, por isso, se você deseja cultivar suculenta Romeu, mas mora em uma região de baixas temperaturas, o ideal é plantá-la em vaso e não diretamente no solo. Assim, você poderá movê-la de lugar, colocando-a para dentro de casa, por exemplo, durante o inverno.

No mais, para fazer muda de suculenta Romeu, basta destacar algumas de suas folhas da base, bem rente ao caule, colocar essas folhas em um lugar de sombra inicialmente e aguardar que brotem. 

Essa forma de propagação, no entanto, pode ser demorada e não ter garantia de sucesso. De certa forma, isso é o que faz a suculenta Romeu ser tão rara. Para além da propagação por folhas, é possível ainda por sementes ou brotos de “plantas-filhas” nos caules das “plantas-mães”. No último caso, embora um pouco demorada de acontecer, esta é a forma de propagação mais garantida.

Envasamento

Se você escolher plantar sua suculenta Romeu em vasos, uma indicação é utilizar vasos com orifícios de drenagem além de usar uma mistura de envasamento drenável que permita que a água da rega não se acumule nas raízes.

Você também deverá se preocupar em manter uma constância de troca de vasos de acordo com o crescimento das raízes, mudança que pode ser feita pelo menos uma vez ao ano. 

Caso o vaso fique fora de casa, estando exposto às condições climáticas de chuva o tempo todo, é indicado que você adicione perlita à mistura de substrato e terra utilizada. 

A perlita é um tipo de vidro vulcânico que pode ser adquirido em floricultura ou lojas destinadas à jardinagem. Esse mineral ajuda na drenagem da terra da suculenta Romeu quando esta recebe água da chuva.

Como cuidar da suculenta Romeu?

A suculenta Romeu, assim como outras suculentas, não exige tantos cuidados. Porém ela também não sobrevive sozinha em ambientes que não são naturais para seu desenvolvimento.

Dessa forma, você precisará tomar alguns cuidados com relação à luz, recebimento de água e qualidade do solo ao cultivar a sua suculenta Romeu. Saiba em detalhes a seguir.

Luminosidade

A suculenta vermelha Romeu precisa de luz solar dispersa, já que, sem ela, a planta pode ficar esférica e sem cor com o passar do tempo.

No entanto, a forte luz do sol de verão pode trazer prejuízos para a planta como queimaduras em suas folhas e caules, além de um desenvolvimento reduzido de sua estrutura.

Por isso, todo cuidado é pouco com a suculenta Romeu durante o verão. É preciso atenção para que a planta não pegue muito sol, mas também para que ela receba a quantidade de luz solar necessária.

Rega

A rega da suculenta Romeu vai depender da estação do ano vigente. Assim, como o crescimento da planta se dá na primavera e no outono, as regas devem ser mantidas nessas estações, mas somente caso o substrato estiver seco.

Por outro lado, no verão e no inverno a suculenta Romeu interrompe seu desenvolvimento, ficando adormecida, dada as condições mais extremas de clima. Dessa forma, as regas devem ser reduzidas durante esse período.

Adubação

Por serem naturalmente resistentes às diversas condições em que se encontram, as suculentas normalmente não exigem um fertilizante específico. E assim é também para com a suculenta Romeu. 

Porém, para ajudar no seu crescimento inicial, você pode adicionar um pouco de fertilizante de liberação lenta. Já durante o período de dormência da planta, isto é, no verão e no inverno, não é recomendado fertilizar dado que os nutrientes que ela não consegue absorver podem fazer mal ao seu desenvolvimento.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.