Plantas Suculentas

Tradescantia zebrina: como cultivar Lambari roxo

Tradescantia zebrina é uma herbácea rústica e perene, de folhagem prostrada e suculenta, nativa do México que se destaca das espécies do gênero por causa de suas belas e distintas folhas roxas. Por isso, ficou conhecida como Lambari-roxo, Trapoeraba-roxa, Onda-do-mar e até Manto-de-viúva.

Esta planta é considerada uma suculenta, mas suas folhas e caules são menos densos que as demais. O Lambari Roxo tem cerca de 25 centímetros de altura, mas pode variar em comprimento.

Suas folhas são muito decorativas, ovaladas, brilhantes, de coloração verde escura, com duas listras de variegação prateadas na face superior e, completamente arroxeadas na face inferior. As flores são pequenas e rosadas, podendo florescer o ano todo, mas de importância ornamental secundária.

Pelo seu aspecto compacto, pequeno porte e adaptação à sombra, o lambari roxo torna-se uma excelente forração para situações de sombra e meia-sombra, onde dificilmente os gramados vingam, como sob a copa de árvores e outros locais cobertos.

Seu plantio em vasos, jardineiras e cestas suspensas também é muito apreciado, evidenciando sua bela folhagem pendente. Nestes casos, adubações leves e regas frequentes estimulam seu crescimento vistoso.

Como cuidar da Tradescantia zebrina

Embora as suculentas sejam de fácil cultivo, é necessário se atentar à alguns aspectos que podem impactar na saúde e beleza de sua planta. Confira a seguir, os principais cuidados a serem tomados com a sua Tradescantia.

Iluminação

Essa é uma excelente planta para ser criada em sol pleno, nesse cenário as suas folhas se fecham, deixando a mostra sua parte inferior onde a coloração roxa predomina. Quando cultivada a meia-sombra suas folhas abrem em busca de mais luminosidade e a superfície fica amostra, com faixas prata, roxa e verde.

A diferença na luminosidade também pode impactar na intensidade de suas cores, a medida que a incidência de luz solar é maior ela predispõe a ficar com cores mais esverdeadas, do contrário o roxo se sobressai e ficará mais vibrante.

Apesar da Tradescantia gostar de bastante luminosidade, em alguns lugares é melhor que o seu cultivo seja realizado a penumbra ou até mesmo dentro de casa como veremos a seguir.

Temperatura

Os climas tropical e subtropical, predominantes na maior parte do Brasil, são prefeitos para o cultivo dessas suculentas. Elas amam ambientes com temperaturas próximas aos 20° C e até superiores onde podem se desenvolver melhor. Porém, em lugares onde o sol escaldante predomina junto ao ar seco, o ideal é cultivá-la a meia-sombra, de modo que possa receber apenas o sol da manhã ou do final da tarde.

Ainda que seja uma planta resistente e versátil, a Tradescantia zebrina é extremamente sensível ao frio. Durante o inverno ela costuma sofrer muito, principalmente com o solo úmido e gélido, esse é o período em que demanda maior atenção com esta planta.

Rega

As suculentas são muito resistentes a seca, o acúmulo de água em sua estrutura permite que elas tenham um estoque para quando à terra ou o ar estiver a menos, algumas delas até mesmo necessitam de períodos de seca para se desenvolverem adequadamente. Embora o Lambari roxo seja uma suculenta, ele não é tão resistente quanto as demais.

Ela prefere que o substrato esteja úmido e carece de irrigação frequente, mas evite encharcar o solo para que sua raiz não apodreça. Procure manter o solo úmido e deixe que ele esteja quase seco antes de regá-la novamente. Durante o inverno conduza as regas com menos frequência e de preferência com água levemente aquecida.

Solo

Diferente dos cuidados proeminentes com a irrigação e a temperatura, o solo ideal para a Trandescantia zebrina não possui muitos segredos, o principal fator a ser considerado aqui é a eficiência do sistema de drenagem.

  • Escolha uma terra fértil e porosa;
  • Misture à terra com matéria orgânica, húmus ou esterco animal curtido;
  • Acrescente casca de pinus e areia para aumentar a capacidade de escoamento;
  • Procure manter o solo sempre úmido evitando encharcá-lo ou deixá-lo seco por muito tempo. 

Adubos e substratos

Apesar de o Lambari roxo não possuir muitas exigências, os adubos e fertilizantes são importantes elementos que contribuem para que o substrato permaneça fértil e rico dos nutrientes necessários para a sua planta. Confira os adubos e fertilizante mais indicado para esta planta:

  • NPK 10-10-10: fertilizante equilibrado industrializado que contempla as principais vitaminas e nutrientes que toda planta precisa, faça a aplicação conforme indicado na embalagem.
  • Casca de ovos: são ricas em cálcio, magnésio e potássio, lave-as, deixe secar e as triture para então misturar ao solo.
  • Casca de frutas: são ótimas para suprir a necessidade de fósforo, potássio e outros nutrientes que sua planta tenha necessidades. Triture ou pique as cascas para então misturá-las ao solo.
  • Vegetais: fonte de muito nutrientes e vitaminas, você pode triturar as cascas que sobrarem em sua cozinha e misturá-las ao substrato de suas plantas.
  • Água de cozimento: utilize a água do cozimento de legumes para irrigar suas plantas e aproveite as vitaminas que ficaram nela, mas deixe que ela esfrie primeiro.

Vasos para plantar a Tradescantia zebrina

É comum escolher vasos pequenos quando plantamos mudas ou sementes, porém a Tradescantia zebrina cresce e se ramifica rapidamente, então opte por vasos grandes que possam acomodar todo o seu desenvolvimento ou terá que fazer o replantio cedo, o que não é bom para nenhuma planta. Evite os vasos de plástico já que estes possuem maior capacidade de retenção de água e reduzem a eficiência da drenagem.

Poda

O Lambari roxo não exige poda, com o devido cuidado ele crescerá e permanecerá com seus ramos saudáveis por muito tempo. No entanto, o seu rápido e acentuado crescimento pode prejudicar outros cultivares e cortar alguns ramos dele pode ser necessário, mas saiba que mesmo não sendo necessário ela suporta um podamento denso sem que isso interfira no seu desenvolvimento.

Pragas e doenças

Com os devidos cuidados relativos à irrigação, temperatura e drenagem, dificilmente a sua suculenta tera problemas com pragas ou doenças. Entretanto, separamos algumas medidas a serem tomadas, caso os principais problemas venham aparecer:

  • Pragas: embora não seja comum nessa espécie, o surgimento de ácaros-aranha, cochonilhas e pulgões são as principais pragas que aparecem nas plantas. Para cuidar desses visitantes indesejados aplique uma mistura de sabão de coco, água e óleo vegetal sobre as suas folhas e ramos. 
  • Fungos: é muito difícil que fungos apareçam em suculentas e se eles surgirem é bem provável que elas estejam sendo mal cuidadas, já que eles costumam aparecer apenas quando o solo esta encharcado. Corte os ramos contaminados e faça o replantio da sua planta substituindo à terra velha. 
  • Raiz podre: além dos fungos, o solo encharcado também é responsável por danificar a raiz das plantas e até mesmo matá-las. Caso não haja indício de que sua planta esteja contaminada por fungos, basta interromper a irrigação até que o solo esteja completamente seco e depois realizar a rega com intervalos mais espaçados. 
  • Folhas queimadas: elas podem surgir devido a dois fatores, o primeiro é a exposição direta ao sol muito quente e a segunda é o clima, solo e ar, seco. Para que isso não aconteça procure cultivar sua planta a meia-sombra e se atentar a irrigação tanto do substrato como de suas folhas. 
  • Folhas pálidas: as plantas adquirem essa aparência quando recebem pouca ou nenhuma luminosidade. Mova-a para um local onde fique mais exposta aos raios solares, principalmente pela manhã ou final da tarde.

Propagação da Tradescantia zebrina

A Tradescantia zebrina se propaga facilmente, seus ramos crescem demasiadamente e os nós de seu caule, ao entrarem em contato com o solo, desenvolvem raízes próprias. A separação e replantio desses ramos enraizados é o método mais eficiente de propagar esta planta, mas outro método comum e eficiente é através da criação de estacas.

Como fazer mudas

A criação de estacas, ou estaquia, é um dos principais métodos para criação de mudas de muitas plantas. Veja a seguir, em 3 passos simples, como criar mudas da Trapoeraba-roxa:

  1. Corte o ramo de uma planta saudável, pelo menos 10 centímetros, logo abaixo do nó;
  2. Coloque o ramo em um recipiente com água de modo que a parte cortada fique submersa;
  3. Em cerca de 10 dias ele terá criado raiz e estará apto para o plantio. 

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.