Flores Ornamentais

Trombeta de Anjo: flor belíssima mas extremamente tóxica

A espécie Brugmansia suaveolens, mais conhecida como trombeta de anjo, é uma arbusto que pertence à familia Solanaceae, a mesma da Beladona.

O nome do gênero dessa planta, Brugmansia, foi dado em homenagem a Sebald Justin Brugmans (1763-1819), um botânico e médico holandês.

A espécie hoje considerada extinta na natureza, era endêmica na região costeira do sudeste do Brasil. Atualmente é cultivada em todas as regiões tropicais e subtropicais do mundo.

A Trombeta de Anjo possui crescimento rápido, de 1,5-3 metros de altura, mas pode chegar a 4,5 metros em condições ideais.

Suas flores exuberantes e ao mesmo tempo delicadas são muito utilizadas no paisagismo, por conta de sua beleza e o perfume adocicado e intenso. Porém, o fato de serem venenosas é algo que exige extrema cautela. Trata-se de uma das plantas mais venenosas do mundo por apresentar grande quantidade de alcaloides.

A nomenclatura de trombeta de anjo se deve a sua forma de pêndulo. Cada flor pode chegar a cerca de 30 centímetros de comprimento e pode ser encontrada nas cores amarela e branca – mas também há algumas espécies híbridas com tons rosados e com formato dobrado.

Toxidade da Planta

Sua utilização paisagística é bastante discutida, devido a toxidade da planta. Por este motivo muitas prefeituras proíbem a sua utilização na ornamentação pública.

Todas as partes da Brugmansia são tóxicas, pois contêm alcaloides tropânicos como, por exemplo, hiosciamina, escopolamina e atropina. Mesmo sendo uma planta que oferece elevada toxicidade ainda há aqueles que bebem um chá que é feito a partir de suas flores e que oferece efeito alucinógeno.

Como a concentração de alcalóides é variável de planta para planta, dificilmente o usuário terá o conhecimento da quantidade de substância ativa que ingeriu em uma dose da infusão alucinógena, o que tem resultado em vários casos morte por overdose ou na produção de efeitos indesejados, como a paralisia dos músculos lisos, taquicardia, confusão e midríase (dilatação das pupilas). A escopolamina pode causar a morte quando ingerida em doses de 100 mg ou superiores.

Os efeitos da ingestão podem incluir paralisia da musculatura lisa, confusão, taquicardia, boca seca, diarréia, alucinações visuais e auditivas, midríase, aparecimento rápido de cicloplegia e morte.

Devido a popularidade do uso da trombeta como droga recreativa, a circulação dos produtos que a contenham é controlada no Brasil pelo Ministério da Saúde, conforme especificado em portaria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Fonte: wikipedia

Uso Medicinal

Embora seja uma planta extremamente venenosa também pode ser usada de forma medicinal. Uma planta que possui propriedades antiasmáticas, anticonvulsionante e cardiotônica.

Da Brugmansia são extraídas substâncias de utilização farmacêutica, para a produção de medicamentos contra o mal de Parkinson, infecções urinárias, problemas cardíacos, síndrome pré-menstrual e intoxicações por colinérgicos.

Cultivo da Trombeta de Anjo

Como planta ornamental, é muito utilizada no exterior e pode atrair muitas borboletas como suas polinizadoras. Além disso, seu cultivo tem melhores resultados em regiões tropicais ou subtropicais – no Brasil ou no mundo.

Plantio e cuidados com a  flor Trombeta de Anjo

Agora que você já sabe as características principais da flor Trombeta de Anjo, vamos falar um pouco sobre os cuidados específicos que são necessários ao lidar com essa espécie.

  • Clima: o clima ideal para a flor Trombeta de Anjo é o tropical e subtropical, já que aprecia bastante calor e umidade (por isso, inclusive, é possível encontrar uma flor como essa na beira de riachos).
  • Luz: Pode ser cultivada a pleno sol, porém, em regiões muito quentes, não suporta sol direto nas horas mais quentes do dia.
  • Rega: as regas da flor Trombeta de Anjo devem ser regulares e o ideal é sempre manter o solo levemente úmido, já que gosta de umidade.
  • Solo: o solo ideal para plantar a flor Trombeta de Anjo é um solo fertil e que tenha bastante matéria orgânica natural (como casca de frutas e farinha de ossos, por exemplo). Além disso, é importante que o substrato seja arenoso e bastante drenável.
  • Poda: não há restrições em relação a poda da flor Trombeta de Anjo, por isso, o ideal é fazer o processo para controlar seu tamanho, principalmente, após a floração.
  • Adubação: Para garantir maiores floradas, adubar duas vezes ao ano, uma no início da primavera com adubo orgânico e farinha de osso e a segunda no verão com adubo químico NPK 4-14-8. Aplique na projeção da copa, nunca junto ao caule.

Mudas de Trombeta de Anjo

Para fazer as mudas da Trombeta de Anjo é possível fazer uso de sementes. Essas sementes podem ser cultivadas em potes ou em qualquer recipiente que seja individual. Para o plantio, você pode utilizar um substrato leve proveniente da mistura de terra de canteiro e areia.

Após esse processo, é importante regar as sementes da flor Trombeta de Anjo e deixá-la em cultivo protegido. Para colocá-la em contato com o sol, o ideal é esperar que atinja, pelo menos, os 30 centímetros de altura.

Já no caso de fazer mudas de plantas que já são adultas, o processo pode ser feito através de estacas de ramos. Para isso, você vai precisar:

  • Retirar um ramo da planta;
  • Cortar cerca de 30 centímetros dele;
  • Eliminar as folhas de sua base e cortar as demais que estiverem no meio;
  • Depois disso, coloque em recipientes com um substrato leve;
  • Regue o substrato com frequência e espere alguns dias até que a planta crie resistência;
  • E pronto! Sua muda está feita.

Atenção – Se você pretende cultivar essa planta deve estar ciente que jamais deve tocá-la sem o uso de luvas e nem levar nenhuma de suas partes próximo ao nariz ou a boca. Mantenha a planta longe das crianças e dos animais de estimação.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.