Árvores Ornamentais Plantas

Tuia: o pinheiro mais utilizada na decoração de Natal

Por ser um pinheiro em miniatura, a Tuia é ideal para ser cultivada em pequenos espaços, inclusive vasos. É uma planta bastante resistente, de vida longa, que pode ser utilizada como uma árvore de Natal natural por anos a fio. São plantas que simbolizam confraternização e saúde.

A variedade de pinheiro de natal mais comum no mercado é a tuia, também conhecida como Árvore da vida, ou Cipreste. Os pinheiros são coníferas, que não são indicadas para ambientes internos. A tuia é uma das plantas que mais sente por estar fora do ambiente natural.

As tuias mais comercializadas no Brasil são: tuia holandesa e strickta.

Tuia Holandesa

Conhecida cientificamente como Cupressus macrocarpa, a tuia holandesa é uma planta originária dos Estados Unidos. Trata-se de um cipreste de rápido crescimento, podendo atingir até 12 metros de altura, em sua fase adulta. Aos 3 anos de idade essa conífera chega a atingir 1,5 metros de altura.

Devido ao fato dos holandeses trazerem essa planta para o Brasil, aqui ela ficou conhecida como tuia holandesa. Contudo, a origem é da América do Norte e Inglaterra. Ela também é chamada de tuia limão porque emana um suave aroma de limão ao ser tocada. Apesar de se renovar a cada ano, não tem flores e costuma ter porte pequeno.

Engana-se quem pensa que é uma árvore originária da Holanda, a Tuia Holandesa na verdade é uma planta originária da Inglaterra, emana um suave aroma de limão ao ser tocada.

O local ideal é a meia-sombra, onde receba cerca de duas horas de Sol direto por dia. Em locais de clima ameno, pode ficar sob luz solar direta, em tempo integral. O cultivo em vaso exige regas diárias (regar somente o substrato) e locais bem iluminados. Utilizar adubos para plantas verdes seguindo instruções do fabricante. Pode ser transplantado, para que as raízes tenham mais espaço.

Pelo seu crescimento muito rápido, a Tuia necessita de muita água, graças a isso a irrigação deve ser feita de forma abundante todos os dias. Só tome cuidado para não encharcá-la de forma excessiva enquanto muito jovem, pois podem surgir fungos, o que prejudicaria a planta. Porém para um pinheiro sempre será maior problema a falta d’água que o excesso, logo não deixe de irrigar todo dia.
As podas são necessárias mais para a formação da planta, uma vez que ela não apresenta grandes flores ou outros problemas do tipo. Apenas remova os galhos secos e corte aqueles que estiverem dando à árvore um aspecto diferente do desejado.

Tuia Strickta

Originária do Sudeste da Ásia, a Strickta (Juniperus chinesis) destaca-se por sua beleza, durabilidade e versatilidade. O local ideal é em jardim, a pleno sol, atingindo a sua beleza máxima. Em ambientes internos (em vaso), sua permanência máxima é de 5 semanas. 

O cultivo em vaso exige regas diárias (regar somente o substrato) e pode ser transplantado, para que suas raízes tenham mais espaço.

Pinheiros são plantas nativas normalmente da Europa ou norte da América do Norte. Embora nesses lugares sejam cultivadas recebendo Sol durante todo o dia, pelo fato do Brasil ser um país tropical, é aconselhável proteger a Tuia do Sol direto durante os momentos de maior insolação, ao menos enquanto ela for “pequena” (para os padrões da planta) e menos resistente. Algumas horas pela manhã ou pela tarde de Sol são suficientes para a Tuia, que também tem a vantagem de não sofrer muito durante o nosso inverno.

A Tuia geralmente cresce pouco durante os dois primeiros anos, não passando de um metro, porém depois disso, dependendo da espécie, chega a crescer mais de um metro ao ano. Graças a isso se você não dispõe de muito espaço livre, pode ser necessário utilizar podas e técnicas de restrição de nutrientes agressivos, como os utilizados em bonsais, para restringir seu crescimento. Aconselha-se mudar a planta quando com mais de dois metros para um jardim a céu aberto para que ela se desenvolva naturalmente.

A tuia holandesa e a strickta, têm tratamentos diferentes, inclusive do que elas recebem lá nos seus países de origem, que são países mais frios.

As duas são de ambientes de sol pleno, mas não aqui no Brasil, porque nosso sol é muito forte para elas. Então ela não vai gostar muito de receber o sol pleno, naquele horário entre dez da manhã e duas ou três da tarde, dependendo da região que você mora.

Dicas de como cuidar de sua tuia

  1. Manter a Tuia em um local onde a planta possa receber bastante sol.
     
  2. Se a Tuia ficar dentro de casa, recomenda-se deixar perto de janelas e portas para que receba ventilação e sol por algumas horas do dia (lembrando que a Tuia é uma planta para área externa de sol pleno).
     
  3. Regar a Tuia mantendo a terra levemente úmida, mas não encharcada.
     
  4. Evite colocar objetos muito pesados e também o uso de sprays, pois eles danificam os galhos e folhas.
     
  5. O uso de luzes e pisca-pisca deve ser usado moderadamente, pois o calor das luzes pode queimar as folhas, reduzindo a vida útil da sua Tuia.

Propriedades medicinais da tuia

A tuia também possui propriedades medicinais. Seus ramos são utilizados para combater problemas externos como verrugas, tratamentos de problemas internos do corpo, como asma, transtornos menstruais, catarros e tratamentos bronquiais, através de suas propriedades antiasmática, emenagoga e expectorante.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.